colecionismo é a prática que as pessoas têm de guardar, organizar, selecionar, trocar e expor diversos itens por categoria. Existem diferentes tipos de colecionadores e dentre os principais tipos de coleções, algumas recebem nomes específicos. Este é o caso da Filumenia, o fato de colecionar caixa de fósforos.

Os filumenistas guardam desde sua etiqueta até tipos de embalagens de fósforos. A maioria dos entusiastas gostam das artes que encontram na frente das caixas. Durante um certo período era comercialmente comum bares e restaurantes oferecerem esse tipo de ‘souvenir’ aos clientes sem cobrança. Porém, em muitos lugares o apogeu do tabagismo acabou, assim, muitos destes objetos desapareceram.

Para quem curte o assunto, rastrear a Internet em busca de alguns de exemplares mais procurados – como os produzidos no Japão entre as duas Guerras mundiais, é garantia de muita inspiração. Nesta época, os designers foram seriamente influenciados por estilos europeus (Vitoriano, Art Nouveau, Bauhaus) que chegavam até o país através das publicações em revistas japonesas e de artes gráficas que eram incorporadas nas embalagens da caixa de fósforos no final dos anos 1920 e 30.

Como os fósforos eram uma grande indústria de exportação e os japoneses dominavam os mercados nos Estados Unidos, Austrália, Inglaterra, França e até mesmo na Índia, o design das caixas exibia uma tipografia que casava perfeitamente com o estilo ocidental japonês.

Os gráficos eram harmoniosamente combinados com os estilos e geometrias japonesas tradicionais do período Meiji (1868-1912), formando composições ornamentais.

A COLEÇÃO DE CAIXA DE FÓSFOROS DE JANE MCDEVITT

Se você ficou inspirado com a ideia, eis um álbum on-line que traz inúmeras caixa de fósforos dessas embalagens japonesas vintage que a webdesigner Jane McDevitt posta em seu Flickr. Jane possui mais de 400 rótulos que foram resgatados da coleção do avô de um amigo e os disponibilizou virtualmente. 

Ela também já postou mais de 2.050 caixas de todo o mundo – sendo a maior parte da Europa Oriental nos anos 50 e 60.

Confira algumas ilustrações da coleção do Japão:

Você pode visitar a coleção de Jane com mais de 400 caixa de fósforos japonesas aqui. E se estiver querendo mergulhar nesse mundo, vale a pena conferir o livro Matchbox Label Collection 1920s-40s.

Via.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários