Foi em 1973 que o pequeno município espanhol de Cadaqués foi agraciado com a psicodelia surrealista de Salvador Dalí. O artista estava de passagem pela cidade para participar de um photoshoot para a famosa revista Playboy.

O local, que hoje em dia não acumula nem 3 mil habitantes, recebeu uma imersão gigantesca de fãs que estavam na esperança de esbarrar com o dono do bigode mais icônico da história da arte.

Segundo relatos, essas pessoas ficavam na janela da casa onde Dalí se hospedava e gritavam “Mestre! Mestre!”. Horas depois, as modelos se posicionavam perto de um gigante ovo com cobras ao redor.

Dalí configurou cada clique da câmera com base em seus esboços preliminares, e ao emitir comandos como supervisor. Os moradores da cidade se reuniram nas colinas circundantes enquanto a palavra se espalhava pela cidade. Foi um grande evento nos anos 70 – tanto para Cadaqués quanto para a Playboy.

Para o artista, a inspiração do cenário foi “somente negócios, nada criativo”. “O significado do meu trabalho e a motivação deste ensaio foi único e exclusivamente ele: o dinheiro. O que fiz para a Playboy foi muito bom e o pagamento melhor ainda”, afirmou Dalí.

Os esboços de Dalí que foram traduzidos em composições fotográficas estão a seguir. Confira:

Recentemente, Salvador Dalí também ganhou uma nova edição de seu livro de receitas surrealista após 43 anos de seu lançamento. Vale a pena ver aqui.

Via.

Clarissa Jurumenha é jornalista, publicitária, aspirante a fashionista, louca por memes, trendings do momento e coxinha de frango. Aos 25 anos e um bocado de projetos não realizados, colocou em prática o #BrasíliaNaMala e resolveu anunciar para o mundo duas outras paixões: fotografia e moda.

Clarissa Jurumenha – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários