Na série Trash Animals, o principal intuito com as obras é chamar atenção para a poluição ambiental e o consumo desenfreado.

A mente criativa de um artista é uma caixinha de surpresas. Quem trabalha com arte enxerga possibilidades nos materiais mais inusitados. E foi assim que o artista português Bordalo II criou um série de esculturas de animais: a partir de coisas que encontrava no lixo.

Em sua biografia, Bordalo II diz que faz parte de uma geração “extremamente consumista, materialista e gananciosa”. Para ele, o que é lixo para uma pessoa pode ser um tesouro para outra.

Em suas criações, o artista busca passar uma mensagem de consciência ambiental a partir do reaproveitamento de materiais. As obras em Trash Art são impressionantes em detalhes e é legal ver como peças tão diferentes acabam criando uma composição única e ornamental.

TRASH ANIMALS

Trash Animals é a principal série do artista ligada a essa mensagem sobre o descarte de lixo e consumo desenfreado. Nela, Bordalo II criou esculturas realistas de animais com metades coloridas e metades escuras.

O artista procura sua matéria-prima em terrenos baldios, fábricas abandonadas ou no próprio lixo. São plásticos, peças de metais, madeiras e outros materiais que acabam sendo descartados e que não serão reciclados.

Em todos os seus murais há alguma crítica social. Além de Trash Animals, a série Railroad Tracks reúne intervenções urbanas do artista em ferrovias localizadas em áreas restritas e de difícil acesso. Os trilhos são a tela onde o artista cria suas obras.

Confira algumas esculturas espalhadas pelas ruas:

Acompanhe também o trabalho de Bordalo II no Facebook e Instagram.

Via.

Mariana é jornalista e comunicadora. Adora descobrir novos lugares, explorar a cidade a pé e andar sem pressa. Se interessa por viagem, cultura e tudo o que é novidade. Escreve um blog sobre meio ambiente, sustentabilidade e consumo consciente. Também se dedica a cozinhar, como forma de prazer e arrisca novas receitas no tempo livre.

Mariana – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários