Juntos, o casal fez uma volta ao mundo em 80 semanas pra gravar videoclipes em plano sequência com 80 bandas de rock que ouvem e admiram em cada continente. 

22 países, 18 meses na estrada, 80 bandas independentes e somente 2 pessoas produzindo uma belíssima história sobre a música independente. Leo Longo, diretor, e Diana Boccara, filmmaker e apresentadora, formam um casal. Juntos, eles criaram o Couple of Things, um duo coletivo de criação e produção cultural. O primeiro projeto dos dois foi chamado de Around the World in 80 Music Videos (ATW80 Music Videos).

Tudo começou quando os dois trabalhavam em TV, cada um na sua área. Leo dirigiu diversos programas pra canais como Record, Tv Cultura, Globo, NatGeo, History Channel, MTV entre outros, e Diana trabalhava com produção de conteúdo, mais direcionado pra reality shows como Aprendiz, A Fazenda, Amazing Race e Águia da Cidade.

Em 2014, tiraram férias e foram explorar o Sul dos Estados Unidos numa roadtrip musical. Apaixonados pela música, passaram 15 dias visitando cidades importantes sobre o assunto como Nashville, Memphis, Clarksdale, New Orleans, entre outras várias.

Sem grana mas com um sonho na cabeça, eles tentaram viabilizar a ideia de dar a volta ao mundo fazendo clipes através de patrocínios, mas nenhuma marca acreditou que algo tão irreverente e inédito fosse dar certo. Então venderam tudo, somaram as economias e resolveram começar a viagem, já que tinham grandes nomes confirmados pra participar, como Pato Fu, Vanguart, Vivendo do Ócio entre outras bandas nacionais.

Assim deram início a aventura que os levou a 22 países, criando novos clipes toda a semana e lançando um novo episódio na web todas as segundas-feiras, por 18 meses, iniciando assim a primeira série global de videoclipes do ATW80 Music Videos. Tudo foi realizado apenas pelos dois, mas com a colaboração de mais de 1000 pessoas pelo mundo todo.

Leo e Diana finalizaram o projeto em Novembro de 2016 e, desde então palestram no Brasil e já palestraram nos EUA, escreveram um livro e agora desenvolvem novos projetos independentes, que repensam a conexão entre música, vídeo e estrada.

Confira entrevista exclusiva que fizemos com eles!

FTC: Por que misturar viagem, clipes e música?

Resolvemos juntar nossas três paixões num projeto só. Nada melhor do que viver fazendo o que se ama, né?

FTC: Como vocês escolheram as bandas participantes?

Pra escolher cada uma das 80 bandas de ATW80 Music Videos, pesquisávamos muito. Dois a três meses antes de chegar a uma nova cidade, nos debruçávamos sobre a cena local. Line up de festivais, blogs de música, casas de shows, revistas. Tudo. Selecionávamos várias bandas, escutávamos cada uma e escolhíamos as que mais tinham a ver com o que buscávamos pro projeto: bandas que nós gostássemos, que tivessem um engajamento nas redes sociais e que, é claro, tivessem um perfil parecido com o nosso, de uma forma ou de outra.

FTC: O que mudou após a realização do projeto?

Acho que nos sentimos mais destemidos, determinados e engajados em criar e realizar projetos que rompam com regras e com as coisas que vemos sendo replicadas repetidamente dia-a-dia. Voltamos deste projeto inquietos e queremos nos dedicar em buscar ideias do que podemos fazer diferente. Não só em nossos trabalhos, mas também em nossa rotina pessoal, afinal as coisas se misturam. Queremos perder menos tempo com coisas que não tragam retribuições para nós e para as pessoas ao nosso redor.

FTC: Se pudesse escolher um país/cidade/momento do projeto para voltar agora, qual seria?

Leo: Manhã de inverno no dia 20 de agosto de 2016, há quase um ano atrás. Acordávamos em Buenos Aires pra fazer o vôo de volta para o Brasil, 16 meses após termos deixado São Paulo e com um gosto que jamais havíamos sentido: o gosto de ter completado nossa volta ao mundo e um objetivo que parecia impossível. Não tínhamos um real em nossas contas e não tínhamos mais nossa casa pra retornar, mas a gente tinha tudo o que precisávamos: um ao outro e um sonho impossível realizado.

Diana: Eu voltaria a Lisboa, Portugal, no dia 11 de Maio de 2015, quando chegamos a primeira cidade internacional do nosso projeto. Foi ali que, pra mim, realmente as coisas começaram. Dali em diante, iríamos encontrar desafios que jamais sonhamos, onde viveríamos o início de um projeto que juntou mais de 1.000 pessoas do mundo todo e que nos fez, a cada dia, ser mais fortes e destemidos. Essas pessoas lindas, que movidas pelos seus sonhos e desejos, se juntaram a nós e nos ajudaram a fazer do mundo a nossa casa e do ATW80 uma realidade. Nesta dia, o mundo era nosso e tudo era possível.

FTC: Estão tocando algum projeto específico atualmente? 

Escrevemos o livro que conta a história do nosso projeto, com muitas outras historias que não dividimos com ninguém e centenas de fotos. Estamos na batalha pra encontrar alguma editora que aceite publicá-lo. Também estamos com um novo projeto pra rodar o interior do Brasil filmando clipes com bandas independentes. E agora, a convite da Radio Nova Brasil e da Citroen, faremos o percurso Recife-São Paulo e vamos filmar uma série sobre dicas e curiosidades da música em capitais do Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste.

FTC: 5 coisas que hoje não conseguem viver sem.

Leo: Filmar clipes, viver sem a estrada, correr riscos, passar 1 semana sem falar obrigado em coreano e os amigos que ganhamos com o projeto. Amigos que se parecem muito mais com a gente e que possuem ideais de mundo muito mais parecidos com os nossos.

Diana: Limão, sair pelas cidades que vou com um par de tênis nos pés, uma boa música pra ouvir e um percurso pra correr e descobrir novos lugares. Café coado, meu combo de trabalho: Mac Book Pro e iPhone – tudo o que eu preciso pra trabalhar / gravar / me conectar com todas as pessoas que conhecemos (e vamos conhecer) pelo mundo e viver sem descobrir algo novo, que seja uma nova banda, uma nova pessoa, um novo café ou um novo lugar.

Conheça um pouco mais sobre o ATW80 Music Videos:

Acompanhe o projeto ATW80 Music Videos no YouTube, Facebook e Instagram.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários