Depois do MET (Museu Metropolitano de Arte de Nova York) disponibilizar o uso de mais de 400 mil imagens para download grátis e em alta resolução, do Guggenheim liberar mais de 200 livros de arte moderna para baixar, da NASA abrir seu acervo de imagens, vídeos, gifs e áudios, chegou a vez da Biblioteca do Congresso Americano.

A Biblioteca do Congresso Americano (Library of Congress) não é apenas um lugar onde livros são guardados nos Estados Unidos, é a maior biblioteca do mundo, a instituição cultural mais antiga do país, além de ser uma das atrações turísticas mais importantes na capital americana (Washington, DC).

Pois agora, graças à organização, você pode navegar e fazer o download de cópias em alta resolução de mais de 2.500 impressões de desenhos de gravuras japonesas criadas em madeira, que fazem parte da coleção on-line da biblioteca.

As impressões, também conhecidas como xilogravuras ou xilografias (seu nome deriva do grego xylon = madeira e grafos = gravar) são gravuras em madeira, praticadas no Oriente desde o século VII e eram muito utilizadas especialmente para a estampa de tecidos.

A maioria dessas gravuras estão datadas antes do século 20, e foram doadas por um grande grupo de colecionadores, incluindo nomes importantes como o presidente William Howard Taft e o juiz do Supremo Tribunal, Oliver Wendell Holmes.

Apesar da biblioteca oferecer uma diversidade de publicações, títulos, gêneros em sua grande coleção, essas obras fazem parte de um estilo de arte tradicional japonesa chamada de Ukiyo-e ou Yokohama-e, desenvolvidas na cidade de Edo (agora Tóquio) entre 1600 e 1868 durante um período relativamente pacífico no país.

Por isso, o tema e a inspiração para as impressões incluem o entretenimento e o lazer (como cenas do teatro kabuki), lutadores de sumô, paisagens, viagens, mulheres e restaurantes elegantes.

Você pode ver toda a coleção de obras históricas de gravuras japonesas disponibilizadas gratuitamente pela Biblioteca do Congresso no website.

Via.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários