A 3ª edição do evento internacional em São Paulo está marcada para dias 22 e 23 de novembro, na FAAP, com a presença de importantes nomes como Patricia Espinosa, Naresh Ramchandani, Guto Requena, Babette Porcelijn e Marcelo Ebrard.

What Design Can Do São Paulo – WDCDSP volta ao Brasil após o sucesso dos anos anteriores! Sempre com o intuito de destacar o impacto social e o poder do design, a conferência anual que surgiu em Amsterdã, na Holanda, traz em 2017 uma questões atuais super importantes a serem discutidas. Palestrantes internacionais e nacionais de renome irão explorar as mudanças climáticas como tema principal, e em paralelo, debaterão sobre a violência contra a mulher e questões de gênero. 

Neste ano, a conferência será mais dinâmica do que nunca, já que a programação inclui nomes como o designer de comunicação Naresh Ramchandani (Pentagram UK), o arquiteto Guto Requena (BRA), a holandesa Babette Porcelijn (autora do livro “The Hidden Impact”) e o mexicano Marcelo Ebrard, eleito melhor prefeito do mundo em 2010.

O WDCDSP também irá apresentar pela 1ª vez a grande final do Climate Action Challenge, concurso que convocou criativos de diversas disciplinas a enviar suas propostas inovadoras para lidar com os impactos das mudanças climáticas. O júri internacional irá anunciar os vencedores no Teatro FAAP dia 22 de novembro.

“A ideia de trazer o evento para o Brasil desde o início é alcançar as pessoas, dar acesso a experiências do mundo todo e estimular o brasileiro, que já é criativo por natureza”, diz Bebel Abreu, da Mandacaru, sócia do evento no Brasil.

WDCDSP aponta saídas para a bolha climática

Palestrantes inspiradores e workshops irão despertar a imaginação necessária para elaborar estratégias e empoderar os designers na criação de novos formatos para mudar a maneira como comemos, como vivemos e como produzimos a nossa energia.

Com milhões de pessoas ao redor do mundo afetadas pelo aumento do nível do mar, tempestades e secas extremas, esta edição foca em como o design pode criar soluções para um futuro mais sustentável.

Richard van der Laken, cofundador e diretor criativo do WDCD, conta: “As mudanças climáticas são um assunto extremamente importante que precisa ser direcionado para a comunidade criativa. O assunto corre o risco de se prender em sua própria bolha, mas os profissionais criativos não permitirão que isso aconteça no WDCD. Designers nascem otimistas, e nós iremos abordar esse assunto com um ponto de vista muito positivo.”

Aqui, fizemos uma seleção de alguns palestrantes do WDCDSP 2017 que você não pode perder: 

Guto Requena (Brasil)

Guto fala sobre design, arquitetura, urbanismo, arte, unindo interação, informação e funcionalidade em seus projetos. Fora isso, ele mixa o analógico ao digital de maneira surpreendente. Suas obras sempre fazem os olhos brilharem.

Patricia Espinosa (México)

Política mexicana e ex-embaixadora do México na Alemanha e Áustria, atualmente Espinosa é Secretária Executiva do UNFCCC, nomeada em 2016 pelo Secretário Geral Ban Ki-Moon.

Marcelo Ebrard (México)

Em tempos de crise política mundial e no Brasil, todos deviam ouvir o que Marcelo tem pra falar. Afinal de contas, não é sempre que alguém é eleito o melhor prefeito do mundo (2010), não é mesmo? Marcelo Ebrard é Ex-prefeito da Cidade do México, que foi transformada em uma cidade mais agradável, segura limpa e ecologicamente sustentável através de uma abordagem não convencional.

Fred Gelli (Brasil)

Cofundador e diretor criativo da Tátil, consultoria estratégica que utiliza o design para criar relações sustentáveis entre pessoas e marcas. Durante os últimos 15 anos, Fred também foi professor em universidades nas disciplinas de Ecodesign e Biomimética.

Naresh Ramchandani (Inglaterra)

Naresh usa o poder persuasivo do design para o bem do planeta. Através do design, ele acredita que pode incentivar as pessoas a viverem mais ecologicamente, algo que todas as marcas e pessoas precisariam aprender e se inspirar com o tema. Naresh é Cofundador da ONG ambiental Do The Green Thing, parceira da Pentagram, e divulgador da prática que ele chama de “comunicação consciente”.

Ana Toni (Brasil)

Diretora colaborativa e consultora. É sócia na empresa de consultoria na GIP (Gestão do Interesse Público). Trabalhou como Diretora Executiva da ActionAid Brasil e foi a representante da Ford Foundation no país. 

Elma van Boxel (Holanda)

Fundadora do estúdio de design ZUS [Zonas Urbanas Sensíveis] em 2001 com Kristian Koreman, onde desenvolve projetos originais ou sob demanda nos campos da arquitetura, paisagismo e urbanismo.

Juliana Proserpio (Brasil)

Cofundadora e diretora de criação da Design Echos, iniciou trabalho de pesquisa sobre violência contra a mulher em 2016.

Juliana de Faria (Brasil)

É jornalista de moda, ex-editora da ELLE Brazil, fundou a Think Olga em 2013 junto com as especialistas em marketing Nana Lima e Maíra Liguori. Think Olga empodera mulheres no Brasil, dando elas voz e autoconfiança.

Para mais informações sobre o WDCDSP 2017, a programação completa de palestrantes e sessões de ativação clique aqui!

INGRESSOS WDCDSP 2017 COM DESCONTO

Os ingressos já estão à venda no site (compre aqui) e leitores do FTC tem *10% de desconto (em cima do valor total do ingresso inteiro).

É só usar o código: SPFTC17 (*código válido para ingressos de um ou dois dias para as compras até dia 20 de novembro). Nos vemos lá!

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários