followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-01

Depois que a gente publicou a casa da Bruna Lourenço aqui no FTC, recebemos um e-mail recheado de cores do César Costa, estudante de arquitetura de Belo Horizonte.

A incrível decoração de sua casa já esteve em 2 sites que adoramos, o Casa Aberta e o Casa de Valentina. Mesmo assim, a sua história e combinação de objetos é tão especial que ficamos com muita vontade de compartilhar.

Então hoje, chegou a nossa vez. Pode entrar! Conta tudo, César:

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-04

O quadro de Evita Perón foi um presente do amigo e artista Saulo Senra. O papel de parede na verdade é um papel presente.

 

“Minha casa é algo que foi acontecendo! Não foi um clique que, em um belo dia, me fez projetar tudo. Na verdade tudo começou na minha infância. Sempre fui louco por arquitetura, artes e história, e consequentemente, comecei a colecionar diversos tipos de objetos. Tanto que minha mãe brincava que me colocaria pra fora de casa, para poder caber todas as minhas quinquilharias.

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-03

O quadro (1) com o resplendor em prata lavrada do século XVIII foi feito por ele.

 

Essa coleção aparentemente sem nexo, um dia fez sentido, pois tudo o que eu tinha, usei na decoração. Todos os móveis eu juntei ao longo da minha estadia por diversas cidades (a minha profissão anterior de restaurador exigia que eu me mudasse muito). Além disso, comecei a investir na reforma e transformação de vários outros, que ganharam nova roupagem.

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-02

Apesar de não ser muito apegado em superstições, o espelho fica virado pra porta pra afastar tudo de ruim.

 

Atualmente vivo em uma pequena vila à la “O Cortiço”, de Aluísio de Azevedo, no Bairro Gutierrez em BH – cidade linda que amo! Pode-se dizer que essa é a minha “primeira casa”, pois a montei e decorei toda do meu jeito, com o empurrão de amigos que me presentearam com objetos, ou com ajuda e incentivo para deixar tudo mais arrumadinho. É uma casa que funciona, apesar de pequena. Amo estar ali, amo receber meus amigos, amo cozinhar, amo viver cada dia como se fosse o último!

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-06

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-11

O FTC me perguntou a respeitos de blogs que me inspiram. Comigo acontece uma coisa meio engraçada, pois a minha inspiração é a rua e a casa de outras pessoas, que quanto mais desvinculadas do meio de arquitetura, decoração e criação/artes, mais me fascinam, pois sua assimilação e interpretação da estética e dos espaços, acabam sendo muito particulares e consequentemente ímpares. É nesse contexto que eu busco minha inspiração, todo dia! Claro que, com a chuva de informação que cai incessantemente na net, é impossível não absorver alguns blogs e sites. Os que mais comumente vejo, são: Apartment TherapyArchitizerArchidailyCasa de Valentina, entre outros.”

A colcha em crochê é herança da avó.

followthecolours-cesar-costa-casa-aberta-10

O painel “Love” na parede do quarto foi feito de stencil pelo amigo e artista plástico Carlos Soares. Foi ele que deu ânimo para o Cesar cuidar de toda a casa.

Lindo, não? As fotos são do Rodrigo Ladeira, do estúdio Chá Gelado e criador do projeto Casa Aberta.

Carol T. Moré é editora do Follow the Colours. Cores, internet, design, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Comentários