O Selgascano, um estúdio de arquitetura espanhol de renome, preencheu com mil plantas um coworking de Lisboa, estabelecido no mesmo local do Mercado da Ribeira: o mais antigo armazém de alimentos da capital portuguesa. Intitulado Second Home Lisboa, em seu interior há muito verde, promovendo instalações convidativas de trabalho para 250 pessoas.

Ao embarcar na tendência dos espaços coletivos (e criativos!) de trabalho, o Second Home Lisboa espera evoluir e concentrar sustentabilidade estimulando relacionamento e contato entre os membros. Com mais de mil plantas e árvores, Selgascano usou o verde como uma ferramenta que, além de decorar, reduz ruídos e melhora a qualidade do ar.

Ali, mobiliários e luminárias – incluindo peças da metade do século e de estética Bauhaus – somam 500 itens dispostos de modo a criar espaços bem aconchegantes.

‘Dois ambientes totalmente diferentes foram criados seguindo um plano em L, ou seja, o principal, de trabalho, e o lounge e café. Ambos concebidos de formas distintas: um para trabalhar e outro para relaxar e descontrair.’, diz Lucia Cano, cofundadora do Selgascano.

Simpática, a estrutura arquitetônica traz vigas de aço originais e treliças datadas de 1892. Aberto 24 horas, o Second Home Lisboa oferece quatro salas de reunião privadas, um café comum, uma biblioteca e, sim, um ônibus de surf. Além disso, a versatilidade do local permite transformá-lo de modo a acolher, à noite, palestras, filmes e música ao vivo.

A descoberta de que plantas e flores melhoram a qualidade de vida, o bem estar e o dia a dia é da NASA, que no final dos anos 80 se juntou com profissionais de diversas áreas para criar um estudo sobre como o verde em diferentes ambientes pode, além de decorar, purificar o ar. O documento, apesar de parecer antigo, é bem interessante!

Já pensou em trabalhar em um local assim hoje?

Via.

Jornalista de moda e lifestyle, Selena Escher trabalha com conteúdo. Capricorniana e pesquisadora constante, adora arte, conhecer novas culturas, viajar, comer bem, a década de 1920, música, assistir a filmes e sentir-se livre.

Selena Escher – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários