O brasileiro Brian Gomes já apareceu aqui com suas excelentes tattoos em pontilhismo e de inspirações tribais. Brian sempre teve como referência o grafismo indígena, a geometria sagrada, mandalas, padronagens islâmicas e orientais.

Recentemente, o artista mudou um pouco o estilo de suas tatuagens, adicionou cores, e ao estudar padrões de tribos brasileiras e peruanas, criou uma nova vertente na pele. Agora, a filosofia xamânica está no centro de seu trabalho.

A busca e o reencontro do homem com os ensinamentos da natureza, com o seu próprio mundo interior, tem refletido em seus desenhos. Brian atribui elementos de Shipibo (grupo étnico da Amazônia peruana que se distribui ao longo das margens do Ucayali) e dos Huni Kuin (povo indígena espalhado pelo estado do Acre, sul do Amazonas e Peru) em cada uma de suas obras.

Ele acredita que nossa forma física reflete nossa vida espiritual. E completa: “Tatuagens são o fruto maduro da alma. Elas são a nossa beleza interior.”

O artista diz que o objetivo de sua arte é honrar todos esses elementos e caminhos. Brian captura a essência espiritual de cada padrão, mas nunca copia os desenhos sagrados diretamente.

Os símbolos modernos criados por ele destinam-se a proteger cada pessoa, guiá-los na vida e sempre trazer boa fortuna. Confira:

Brian Gomes é o responsável pelo estúdio Ardhãm Tatuaria em São Paulo e tatua ao lado de outros incríveis profissionais brasileiros.

Acompanhe Brian Gomes: saiba mais informações sobre o artista e atualizações em seu Instagram e Facebook.

Carol T. Moré é editora do Follow the Colours. Cores, internet, design, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários