16113436438_9a6283d82f_o

Que tal conhecer um pouco sobre um destino de viagem bem próximo do Brasil e cheio de belezas naturais? Trata-se de um pedacinho do Departamento (estado) de Rocha, no Uruguai, bem perto das cidades de Santa Vitória do Palmar e Chuí, no Rio Grande do Sul.

santa-teresa-002498000-1452118870

Estamos falando da Fortaleza de Santa Teresa, uma fortificação cheia de história, a qual faz parte de um parque nacional homônimo. Distante 50 Km da fronteira brasileira, o forte começou a ser construído em 1762 por Portugal. Porém, durante sua edificação, o mesmo foi tomado pelos espanhóis em 1763.

A Fortaleza ficou abandonada por muitos anos. A partir de 1928, o Uruguai iniciou o processo de restauração da estrutura, a qual chama atenção por sua arquitetura e pela coloração alaranjada dos musgos que repousam nas rochas.

A Fortaleza de Santa Tereza é gerido pelo exército uruguaio, assim como todo o parque. Dentro dela, os visitantes podem conhecer o museu que conta toda a história do monumento e, também, da independência do Uruguai, além de poder ver armas originais, a capela usada pelos espanhóis e algumas replicas de outras fortificações espalhadas pelo país.

imagem2-252

imagem2-268

imagem2-251

Parque Nacional de Santa Teresa

O Parque Nacional de Santa Teresa é um paraíso para os amantes da natureza. Na entrada do parque, o qual fica um pouco distante da fortaleza, o visitante compra o ticket da visitação. Se você estiver viajando de carona, nesse ponto dá para adquirir uma passagem do ônibus circular que te levará facilmente para a região mais movimentada da reserva. Ao visitar o parque é até difícil escolher o que ver primeiro, pois são 60 quilômetros de trilhas e no fim de cada uma você encontra paisagens belíssimas e mantidas com muito cuidado.

Um dos pontos altos do parque é, sem dúvidas, as quatro praias: La Moza, Las Achiras, Playa del Barco e Playa Grande. Mesmo com a proximidade com o litoral gaúcho, conhecido por ter um mar com coloração marrom e pela violência de suas ondas, as águas que banham a faixa litorânea do parque são tranquilas e esverdeadas, graças a  grande presença de rochas. A única coisa que o Rio Grande do Sul compartilha com o Uruguai nesse quesito é que o oceano nessa região é bastante frio.

imagem2-274

La Moza (A Moça) é a praia mais disputada, pois está localizada nas cercanias da área de camping e das casas para aluguel. A praia chama atenção pelo contraste entre as rochas e as dunas, as quais podem ser admiradas de alguns mirantes. É o point dos jovens que visitam o parque, pois é um dos melhores lugares para a prática de surf, junto com a Playa Grande.

Ponto curioso: o local recebeu esse nome em homenagem a uma jovem que nunca foi identificada, a qual foi encontrada morta nas rochas da região há muitos anos atrás.

16115131127_d89bfa0796_o

imagem2-279

imagem2-288

Las Achiras, por sua vez, é uma praia de mar calmo e é o destino favorito das famílias que querem fugir um pouco da agitação de La Moza.

imagem2-273

16299192031_612a418f4e_o

unnamed-49

Já a Playa del Barco (Praia do Barco) recebe esse nome, pois uma grande embarcação encalhou na região. Costuma ser um lugar bem procurado pelos pais, já que é um local muito tranquilo para as crianças.

15027862_1235948306448922_6754433952366268106_n1

A Playa Grande (Praia Grande) tem esse nome por causa de sua extensão territorial. É extremamente tranquila e cheia de surfistas. Como é um pouco isolada, recebe poucos visitantes. Rica em fauna marinha, é comum encontrar tartarugas marinhas na região.

playagrande

10377157_1759138087638974_8200855501246615653_n

O Parque Nacional também disponibiliza uma grande área de camping para aqueles que desejarem curtir suas férias nas belas praias do balneário. Para os que não curtem tanto acampamento, existem também um hostel, casas para aluguel e vários tipos de cabanas.

Outra coisa que impressiona é a boa estrutura montada à disposição dos visitantes que vão passar alguns dias no local na alta temporada: supermercado, padaria, açougue, restaurantes, serviço médico, banheiros com água quente, mecânicos de automóveis, etc.

Outros lugares para desbravar pela Fortaleza de Santa Teresa

A Capatácia é onde fica a parte administrativa da reserva. O prédio também chama atenção por sua arquitetura. Nas suas cercanias há um café, uma loja de souvenirs e um restaurante.

61

8156698

Jardim Botânico

O jardim fica na região da Capatácia é dividido em duas partes: invernáculo e sombráculo. Em ambas, há uma variedade de plantas, vindas de várias partes do globo.

imagem2-309

imagem2-300

imagem2-315

imagem2-317

60956400

O invernáculo é um jardim de inverno com grandes proporções, onde é possível conhecer plantas provenientes da África, Ásia e outros países. Inclusive, algumas aves muito amistosas habitam o lugar, além de um aquário com uma grande variedade de peixes.

imagem2-322

O Sombráculo é o espaço onde estão localizadas as plantas que precisam de sombra. Essas plantas dividem espaço com pequenos tanques de água onde vivem as espécies aquáticas e algumas esculturas em pedra sabão.

Se você tiver sorte, pode até encontrar pequenos animais tomando um banho de sol nas redondezas. O ambiente é bastante bucólico e ideal para um momento de meditação.

imagem2-312

imagem2-303

imagem2-307

Ficou curioso (a)? O Parque Nacional de Santa Teresa é uma parte muito bacana do Uruguai. Se você quiser fugir de roteiros mais tradicionais, como Montevidéu, Punta del Leste ou Colônia do Sacramento, não haverá arrependimento. A reserva possui muitos atrativos e está esperando sua visita em todas as estações!

Programe-se para conhecer a Fortaleza de Santa Teresa

Ruta Nacional Nro. 9, Km 302 – Departamento de Rocha, Uruguai

Informações sobre ingressos e hospedagem podem ser encontradas no site oficial do parque. Vale lembrar que existe uma espécie de rodoviária onde é possível comprar passagens para outras cidades uruguaias e para o seu retorno para o Brasil.

Fotos © Maitê Mendonça. 

Maitê Mendonça é jornalista e gaúcha. Ama filmes e fotos do pôr do sol.

Maitê Mendonça – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários