FTCMAG Cooltura A tecnologia da personalização na jornada do consumidor
Cooltura

A tecnologia da personalização na jornada do consumidor

O avanço da IA tem acelerado uma tendência que é apontada como o futuro: a tecnologia da personalização. Saiba mais;

A IA generativa tem dominado as conversas sobre trabalho, futuro e lazer. O potencial desta tecnologia tem sido aplicado em todas as áreas e incorporado em diferentes profissões, como ferramenta quase indispensável para resolver problemas ou ampliar a eficiência das decisões.

Neste contexto, o uso de algoritmos tem revolucionado o mercado, ao oferecer desde insights valiosos sobre os clientes até apps que buscam poupar o tempo dedicado a tarefas operacionais. Com os avanços e as inovações, a tecnologia da personalização tornou-se uma estratégia fundamental com a crescente concorrência, maior autonomia e possibilidade de escolha dos clientes.

Muitos já tem sido impactados por essas nuances que oferecem a expansão de experiências digitais contextualizadas, relevantes e inteligentes, além de senso de individualidade e valorização. Pense em ativações que transformam percepções em novos produtos, games desenvolvidos especificamente para um grupo de indivíduos, ferramentas que auxiliam o enfrentamento de desafios relacionados a saúde, e mais. Confira alguns exemplos aplicados na prática:

A hiperpersonalização e as experiências de consumo

Jogos UGC que aumentam as apostas dos criadores

Consumidores da Geração Z estão abandonando games tradicionais e adotando os que oferecem conteúdo gerado pelos próprios usuários (UGC – User-Generated Content). Reconhecendo isto, plataformas como Roblox, Minecraft, e agora Fortnite, tem caminhado pela economia orientada para o criador. 

A mudança permite que os jogadores moldem reinos virtuais e obtenham benefícios financeiros do jogo. A ânsia por produtos e serviços que permitem, não só a participação criativa, mas também, recursos lucrativos como recompensas em dinheiro, rodadas grátis, multiplicadores e prêmios progressivos, tem crescido cada vez mais.

Em grande parte, é por isso que a cena dos jogos digitais são uma revolução no modo como vivenciamos o lazer. Com apenas alguns cliques, nos encontramos em estádios virtuais ou mesas de carteado, com a adrenalina correndo enquanto fazemos nossas apostas esportivas na Superbet, por exemplo.

Orientado pelas preferências de usuários, que votam, opinam e contribuem com ideias nas comunidades on-line, os desenvolvedores do site tem investido tempo e criatividade no lançamento de novos gêneros e efeitos, estabelecendo um novo padrão ao entretenimento. Esse dinamismo e acessibilidade tornam a experiência ainda mais atraente e envolvente.

O mesmo conceito tem sido aplicado por marcas como Kiki World, que convida seus consumidores a votar e ser co-proprietários de seus produtos de beleza.

Chatbot que auxilia a saúde mental

A ascensão da IA ​​generativa também desencadeou um rápido avanço nos chatbots de IA. Em 2023, tivemos um aumento de 1.480%, em relação ao ano anterior, de aplicativos que mencionam ‘AI Chat’ ou ‘AI Chatbot’ em suas descrições. A interface tem evoluído bastante para ajudar serviços de saúde sobrecarregados em todo o mundo.

De acordo com pesquisas, nos próximos cinco anos, 75-90% das consultas serão tratadas por bots. Porém, para garantir cuidados ideais, a IA deve ser combinada com a experiência humana, ajudando assim, pacientes e profissionais, diagnósticos mais sofisticados, monitorização e análises de saúde mental.

Um belo exemplo é o que tem acontecido no Reino Unido. Em 2022, o NHS, sistema de saúde do país, registou o aumento de 16,2% pessoas que estavam a procura de serviços de saúde mental.

Ao integrar o Limbic AI, assistente de terapia que coleta informações vitais do paciente, identifica o provável problema e prioriza riscos para atendimento, já ajudou mais de 200 mil pacientes a ter acesso aos cuidados, resultando na redução de 23,5% no tempo de avaliação e diminuição de 18% no abandono do tratamento, além de economizar mais de 30 mil horas clínicas. 

tecnologia da personalização

Game para adultos com TDAH que aumenta o foco e a organização

Pesquisadores da Universidade de Oxford analisaram jogadores de Plants vs. Zombies e Animal Crossing e encontraram uma relação positiva entre jogo e bem-estar. Levando esses benefícios um passo adiante, o FDA autorizou o lançamento do EndeavorOTC, um game projetado para aprimorar a atenção, o foco e a qualidade de vida geral em adultos com TDAH.

Acessível sem receita médica a adultos com 18 anos ou mais, o jogo se adapta ao nível de habilidade de cada pessoa. Clinicamente comprovado, o game une neurociência e métricas para fornecer uma solução não farmacológica para os sintomas de TDAH. À medida que o usuário evolui, os algoritmos adaptam-se a cada utilizador em tempo real, proporcionando uma experiência de tratamento personalizada.

Ao desafiar o usuário em um nível otimizado para melhorar a função cognitiva desejada, a tecnologia da personalização tem mostrado bons resultados: 83% dos participantes relataram melhor foco e 73% observaram um aumento na sua qualidade de vida, incluindo a multitarefa e maior organização, segundo relatórios da Trend Watching.

Hiperpersonalização de viagens

O Booking.com, Google Flights, Saudia e outras marcas estão usando IA generativa para oferecer experiências de viagem hiperpersonalizadas. À medida que cresce a confiança em plataformas que proporciona uma experiência de viagem conectada, o toque humano continua a ser vital para fornecer recomendações excepcionais.

Segundo pesquisas, 63% dos viajantes escolhem os destinos devido a laços pessoais (amigos e familiares). Pensando nisso, o Tripadvisor lançou um recurso que cria itinerários personalizados ao unir tecnologia de IA generativa, insights de mais de um bilhão de avaliações de viajantes reais, opiniões de mais de oito milhões de empresas listadas, fornecendo experiências, atrações e recomendações gastronômicas, além de uma orientação verdadeiramente única para a sua comunidade.

Sair da versão mobile