5 artistas brasileiros em nosso radar / março de 2022

Gabriel Pessoto, Gabriel Torggler, Higo Joseph, Irene Guerriero e Sueli Espicalquis possuem percursos diversos, mas apresentam pontos de tangência entre seus trabalhos.

Durante 2021, a LONA Galeria, em São Paulo, produziu quatro exposições em que abordou as interações entre o trabalho dos vários artistas. Vasculhando a produção de 2021 foi detectada uma interferência entre estes cinco, especificamente.  

“Esmiuçando cadernos, ateliês e projetos de artistas, percebemos assuntos recorrentes e técnicas mistas de uma forma quase combinada. Os trabalhos observam uma frequência de produção bastante similar, um puxa o outro para uma discussão. Nossas averiguações garimparam trabalhos com indagações pertinentes aos nossos interesses em arte contemporânea”, afirmou o galerista da LONA, Duilio Ferronato ao FTC.  

“Como dizer que um perpassa pelo trabalho do outro sem que isso pareça uma influência nefasta? A influência positiva pode ser percebida na forma de trabalhar: Um encarar o ofício como labuta diária e desenvolvida num ateliê”, afirmou o galerista. 

Sobre os artistas

Gabriel Pessoto

Nasceu em 1993 em Jundiaí. Estudou Produção Audiovisual (PUCRS) e iniciou o curso de Artes Visuais (UFRGS). A pesquisa do artista transita por mídias diversas, das técnicas digitais aos trabalhos manuais, refletindo sobre questões como intimidade, memória, sexualidade, intersecções entre arte/artesanato e digital/analógico. 

Desde 2015, exibe trabalhos em espaços independentes, institucionais e galerias de arte como MARGS, Memorial dos Direitos Humanos do Rio Grande do Sul, Galeria Lunara, Casa da Luz, Lona Galeria e Hosek Contemporary. 

Além de expor em diferentes cidades e regiões do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, já participou de coletivas internacionais em Berlim (Alemanha), Louisville (EUA), Porto e Lisboa (Portugal) e Teerã (Irã). 

Suas obras integram os acervos públicos do MACRS, Museu da Diversidade Sexual e MARP. 

Para acompanhar: @gabrielpessoto

Gabriel Torggler

Nasceu em 1990, em São Paulo. Formado no curso de bacharelado em artes plásticas pela FAAP em 2012, utiliza o desenho como principal linguagem em sua produção. Participou da sua primeira coletiva em 2011, em que foi premiado na 43ª Anual de Arte Faap. 

Desde então, participou de exposições como o Festival Internacional de Arte Contemporânea Vídeo Brasil no SESC Pompéia (2012), Prêmio EDP(2013) , Museu da Diversidade Sexual, Salão de Artes Visuais Luiz Sacilotto (2020), Salão de Praia Grande (2020), entre outros. 

Apresentou no Paço das Artes o projeto “Todo fragmento parte de um todo. Todo tempo é também fragmento” na Temporada de Projetos 2020, além de integrar as exposições “Cadernos de Artista” e “Laboratório de Campanha” na LONA Galeria. Integra o acervo do Museu da Diversidade Sexual. 

Acompanhe: @gabrieltorggler

Higo Joseph 

Nasceu em 1994 em São Benedito (CE). Vive e trabalha em São Paulo. É artista visual multidisciplinar formado em Artes Visuais (2020) na Faculdade Paulista de Artes. Multimídia (2014) e Comunicação Visual (2016) pela ETECSP. 

Nos últimos 6 anos vem participando de diversas exposições, com destaque para as individuais: “Além do universo fálico” (2019) na LONA Galeria e “Linhas de cinema” (2018) no CineSesc. 

E das coletivas: Temporada de Projetos 2020 do Paço das Artes, 18ª edição do Programa Exposições 2020 do MARP, 17º Salão Ubatuba de Artes Visuais, 48º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, IV Bienal do Sertão (2019), II Mostra Diversa (2017) no Museu da Diversidade Sexual, Solidão (2017), no mesmo Museu, Burgos (2017) na FUNARTE- SP, Portfólio #3 (2017) na Mais Galeria de Arte, +18 na coleta (2015) no Centro Cultural Casa da Luz em São Paulo. 

Participou das residências: Galpão Funarte (2017), Estúdio Lâmina (2016) e Atelier Amarelinho da Luz (2015). Tem trabalhos nas coleções do Museu de Arte de Ribeirão Preto, Museu da Diversidade Sexual e Museu do Piauí.

Acompanhe: @higo_joseph

Irene Guerriero 

Nasceu em 1964, vive e trabalha em São Paulo. Graduada em Artes Plásticas pela FAAP (1988), participou do programa de acompanhamento de projetos do Hermes Artes Visuais (2020) sob orientação de Carla Chaim e Nino Cais. Estudou Pintura, Prática e Reflexão com Paulo Pasta (2021). É representada pela LONA Galeria de Arte.

Sua poética é centrada na pesquisa de relações cromáticas e compositivas em formas orgânicas derivadas de elementos da natureza, a partir dos quais constrói paisagens imaginárias em pinturas e colagens.

Participa de exposições desde 1993, em espaços como Galeria LONA, MARP (Museu de Arte de Ribeirão Preto), Museu da Diversidade Sexual, Interações 4 para SP-Arte, Artbox Projects New York, Ch.ACO (Feira de Arte Contemporânea do Chile), Fábrica Bhering Feira Parte e Salão Nacional de Arte na Casa de Portugal, em São Paulo, entre outros.

Tem trabalhos no acervo do Museu da Diversidade Sexual em São Paulo e em coleções particulares na Alemanha, Argentina, Canadá, Croácia, El Salvador, Escócia, Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália, México, Suíça, Taiwan e Ucrânia. 

Acompanhe: @irene_guerriero

Sueli Espicalquis 

Nasceu em 1955, em Araçatuba. Vive e trabalha em São Paulo. Bacharela em matemática e direito, iniciou os estudos em artes plásticas tardiamente, em cursos livres, como Seminários de Arte Contemporânea ministrados por Carlos Fajardo, Pintura com Paulo Whitaker, entre outros.

Principais exposições: “Cadernos de Artista”, Anexo LONA, São Paulo (2021); “Processos”, LONA Galeria, São Paulo (2020); “26”, Salão de Artes Plásticas de Praia Grande, Praia Grande (2019); Bienal das Artes, Sesc Brasília (2018); 44° Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, Santo André (2016); “Superfícies Possíveis”, Casa da Cultura da América Latina-UnB, Brasília (individual, 2013). 

Com Prêmios no VIII Salão de Artes Plásticas de São José do Rio Preto (2013), 40º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba (2008). Residência artística na Kaaysá Art Residency, Praia de Boiçucanga.

Obras em acervo da Fundação Cultural da Paraíba, Galeria Archidy Picado;  Espaço Cultural TRT-15ªRegião.

Acompanhe: @sueliespicalquis

ART SAMPA 2022

Os cinco artistas acima estarão com obras expostas na OCA, no parque Ibirapuera. A OCA fica na Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, em São Paulo. A LONA Galeria participa da 1ª edição da feira ArtSampa 2022 com a mostra “Tangências”, de 16 a 20 de março 2022.

“Artistas em nosso radar” é uma série mensal produzida pela equipe FTCMAG. Utilizando nosso olhar artístico e acesso a dados, destacamos cinco nomes que têm nossa atenção.

Scroll To Top