Fotos são impressas em tamanho grande e coladas em lugares estratégicos como lambe-lambes

Raquel Brust é uma fotógrafa e artista brasileira. Formada pela PUC-RS, ela se define como artista multimídia e transita entre a fotografia, o vídeo e a instalação. Mas talvez seja mais conhecida por seu projeto intitulado ‘Giganto’, no qual ela retrata moradores do centro de São Paulo, perto do elevado mais conhecido como Minhocão.

Depois, ela estampa suas fotos como se fossem grafites, projetadas em um enorme papel de 6 metros de altura. A série é especial sobre a cidade de São Paulo e começou em 2008. Porém, até hoje a artista faz fotos e as traz seus rostos na capital, em forma de lambe-lambe. A mais recente foi da refugiada síria Salsabil Matouk, que hoje trabalha com comida árabe e está alocada perto do Minhocão.

A ideia de usar a cidade como galeria surgiu como uma forma de protesto de Brust em relação ao ambiente seleto e restrito das grandes galerias de arte. Assim, ao expor suas imagens no centro da cidade ela consegue não só visibilidade, como também dá à sua arte um caráter de acessibilidade.

GIGANTO, DE RAQUEL BRUST

O nome do projeto, Giganto, vem da palavra gigantografia, que se refere à reprodução de imagens em grandes formatos, tal qual a artista faz com suas fotos. A busca por cada personagem é uma busca pelo contato com as pessoas, com o ouvir suas histórias e registrar suas singularidades e pluralidade.

E o centro de São Paulo, a maior cidade da América do Sul, é um lugar onde se encontra muita diversidade. O Minhocão também é um elevado que atravessa e conecta a cidade, unindo pedestres, moradores e carros. Assim como a cidade se transforma, os lambe-lambes de Raquel vão sofrendo alterações com o tempo, expostos aos fatores externos da vida urbana.

RAQUEL BRUST

Raquel Brust é jornalista, especializou-se em fotografia, e artista profissional multimídia, que hoje se une com sua linguagem aos milhares de projetos que existem espalhados pela capital paulista. Giganto, desenvolvido desde 2008, é um exemplo de destaque entre suas experimentações. O projeto une fotografia digital, analógica, intervenção urbana, vídeo e antropologia visual. 

Apesar de SP ser frequentemente ser chamada de selva de pedra, este vídeo fez um mapeamento de grafites gigantes que existem em São Paulo e que trazem cor e captam o olhar de quem está passando. O perfil no Instagram Sampa Graffiti também reúne imagens de arte espalhadas pela cidade.

Se você curtiu o trabalho de Raquel Brust, não deixe de visitar seu site ou acompanhar o projeto Giganto no Facebook.

Mariana é jornalista e comunicadora. Adora descobrir novos lugares, explorar a cidade a pé e andar sem pressa. Se interessa por viagem, cultura e tudo o que é novidade.

Mariana – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários