Pirlipimpim.

  1. pó com propriedades mágicas que algumas pessoas adquirem com muita dedicação e paixão pelo o que fazem e manifestam isso com talento incomum;
  2. substância que lembra glitter, porque pode durar para todo o sempre. 

Para homenagear as mulheres, estou aqui para falar de muito girl power na ilustração. Aqui neste post eu selecionei 5 ilustradoras que eu admiro muito e que têm uma visão diferente, instigante e criativa do mundo!

Eu carinhosamente digo que algumas pessoas nascem com pó de pirlipimpim, alguma coisa diferente que faz com que o mundo seja um lugar mais…legal. Essas moçoilas tem isso, sem dúvida.

Elas que se incentivaram ao ver outras profissionais maravilhosas e que fazem parte de uma nova geração de ilustradoras estão fazendo bonito. Fiz questão de selecionar diferentes estilos e propostas pra você se inspirar no trabalho dessas lindas!

1 – Catarina Sobral, experimento e liberdade de traço no universo infantil

O seu trabalho sempre surpreende porque ela nunca se prende a uma única técnica e mistura os mais diferentes recursos: lápis, tintas, carimbos, vale tudo! Assisti um entrevista dela e uma das coisas interessantes que Catarina disse sobre seu processo criativo, foi que ela cria tendo em mente um livro que ela realmente gostaria de ter.

Um de seus trabalhos mais conhecidos e premiados foi o livro O Meu Avô (Editora Orfeu), mas vale a pena ver mais projetos aqui.

2 – Aurore Damant e seus personagens estranhos e divertidos!

Eu acompanho o trabalho dessa moça há muito tempo e a maior gafe da vida é que sempre achei que ela fosse um menino. Enfim, gafes da vida e um conhecimento limitado de nomes franceses. O estilo dessa ilustradora sempre me lembrou muito artistas do Hanna Barbera, com essa pegada retrô, traço dinâmico e cheio de humor.

Gosto muito do fato dela sempre botar uma pitadinha de estranheza em seus personagens: pernas longas, cabelos gigantes – nunca é entediante. Atualmente ela trabalha principalmente com animação e fez parte da série Robotboy, do Cartoon Network e do filme do Bob Esponja. Dê uma conferida em mais trampo dela aqui!

3 – Camila Rosa: mulheres sob uma perspectiva diferente

Eu tive a felicidade de trabalhar com a Camila lá no comecinho da carreira dela, no Coletivo Chá e eu já sabia que tinha alguma coisa diferente nela. Nascida em Joinville – SC e agora vivendo no Brooklyn, em Nova Iorque – a ilustradora, que já apareceu aqui algum tempo atrás, tem um trabalho cheio de energia e personalidade.

Hoje ela curte ilustrar mulheres em diversos contextos e procura representá-las de uma forma mais real. Atualmente a ilustradora se envolve nos mais diferentes projetos, desde produtos próprios até exposições. Vale a pena dar uma olhadinha em mais projetos aqui e seguir seu Insta

4 – Marijke Buurlage e seu superpoder com cores e formas <3

Descobri essa holandesa arretada sem querer e me apaixonei completamente pelo seu trabalho. Suas composições são cheias de elementos, super coloridas – e sim, tudo isso poderia virar um ninho de mafagafos, se não fosse a sua habilidade de deixar tudo harmônico de um jeito vibrante, feminino e divertido.

No seu trabalho podemos ver que ela ama ilustrar temas botânicos e animais e atualmente trabalha como ilustradora freelancer, principalmente em projetos editoriais como revistas e livros infantis. Dê uma espiada aqui!

5 – Gemma Correll: pugs, humor e o encontro de sua própria voz

Eu já conhecia o trabalho dela há um tempo, mas foi depois de conhecer um pouquinho mais da sua história no Pep Talks que vi o quanto o seu trabalho tinha uma mensagem importante. Ela trata de temas tensos e polêmicos como ansiedade e depressão de um jeito bem humorado e sem rodeios, com um traço simples e muito expressivo.

Vira e mexe você encontra seus comics e ilustras em produtos licenciados em lojas descoladíssimas, estampando canecas, sacolas e mais uma infinidade de objetos. Sem dúvida vale a pena conhecer mais o seu trabalho aqui

É isso gente! Espero que tenham curtido as referências e vamo-que-vamo! Beijos e queijos queridos do meu core :*

Clau Souza é ilustradora há 10 anos e está a frente do Estúdio, Lojinha e Cursos Criativos da Borogodó. Durante a sua caminhada pela estrada de tijolos amarelos da ilustração já teve a felicidade de estar em grandes publicações da área, como Lürzer’s Archive, Zupi e Computer Arts. Desconfia seriamente de pessoas que não gostam de cores e tem pavor de palhaços (mas já teve que desenhar alguns).

Clau Souza – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários