Bem além do grafite, o Instagrafite transcende a arte urbana no Brasil e no mundo através da curadoria e produção

Fotógrafo: Tulio Vidal

Há cerca de dez anos, o bairro Wynwood Walls, referência no mundo de arte urbana em Miami, abriu a porta da inspiração para o grafite deixar de ser marginalizado e ilegal. “A arte urbana e o grafite foram descobertos no final dos anos 70. Desde então, o ponto de vista visionário de transformar espaços públicos em galerias a céu aberto evoluiu o conceito do muralismo no mundo, incluindo São Paulo. Empenas e pinturas se profissionalizaram para um formato mais autorizado, visando uma transformação nos bairros”, comenta Marina Bortoluzzi, sócia de Marcelo Pimentel, criadores do Instagrafite.

Dois anos depois dessa referência, o Instagrafite, um dos primeiros perfis no Instagram de arte do mundo, nasceu como uma galeria virtual colaborativa, impulsionando a cobertura da dupla como mídia nos principais festivais do circuito internacional de arte urbana. Os brasileiros não imaginavam que seria a porta para transformar cidades. Completando agora 08 anos com mais de 1 milhão de seguidores, se tornou uma plataforma independente e um dos maiores hubs de arte de atuação mundial.

NUBANK

Publicitários por formação e visionários pelo conceito disruptivo, o Instagrafite firmou um modelo criativo que conecta a arte e inovação para grandes eventos, marcas, empresas e agências. “Ao longo dos anos e através da nossa presença online e física em tantos festivais importantes no mundo da arte, o Instagrafite transcendeu o formato além de mídia, para uma plataforma de curadoria, produção, product management e consultoria em diferentes formas de arte urbana, pública e contemporânea”, conta Marcelo. Na capital paulistana, já foram mais de 20 empenas produzidas pelo Instagrafite.

Uma das mais recentes empenas estampa o projeto realizado para o Nubank, hoje a principal fintech da América Latina. Para expressar alguns pontos da cultura da empresa, o Instagrafite reproduziu a arte do designer Cezar Berger na nova sede da empresa na Rua Capote Valente, assumindo o mood em cores da marca.

A escadaria ganhou uma atmosfera inspirada no conceito dos metrôs de Nova York, com reprodução de throw-ups, bombs e graffiti em uma tinta especial, fluorescente, que brilha no escuro – tinta e materiais que o Instagrafite vem se especializando.

Fotógrafo: Tulio Vidal

O ano de 2019 refletiu em oportunidades crescentes para ambos. Ganharam o Grand Prix de Mídia em Cannes na ação Air Max Graffiti Stores da Nike. Também foram responsáveis pela criação e curadoria da galeria de arte interativa “The Good Gallery” no metrô Consolação com manifesto da diversidade para sincronizar a estreia de uma série do Sony Channel.  Além de projetos para o Itaú, no Recife; Uliving, em São Paulo; e Spotify, em Goiânia. Uma das conquistas do ano foi também a consolidação e relação com prefeituras em todo o Brasil, iniciada com um festival para a de Itapevi, na Grande São Paulo, mas com outras possibilidades a serem reveladas em 2020.

THE GOOD GALLERY, SÃO PAULO

“As agências e marcas estão mais atentas e inclinadas a investir em projetos mais duradouros, que deixam um legado à cidade, e a empena faz essa conexão positiva. Hoje há uma valorização do artista urbano que evolui muito na técnica e na capacidade de entender a estrutura grandiosa de um mural, uma casa ou prédio. Seja como arte pública ou como uma mídia diferente, autoral e conceitual, que entrega uma propaganda de forma nada convencional, saindo do óbvio, em um formato mais contemporâneo”, ressalta Marina.

THE GOOD GALLERY, MÉXICO

Pelo viés artístico desvinculado de marcas, a dupla assinou recentemente a curadoria da nova edição do ‘Além da Rua”, festival internacional que acontece em Fortaleza, no Ceará, onde o Instagrafite convidou artistas nacionais e internacionais para transformar o mar em uma galeria de arte a céu aberto, com um conceito inédito no mundo de velas pintadas.

ALÉM DA RUA – FORTALEZA, CEARÁ

Fotógrafa: Martha Cooper

Fotógrafo: Mário Sabino

Fotógrafa: Martha Cooper

Aliás, para o futuro, a dupla do Instagrafite já planeja projetos em parceria com prefeituras, instituições famosas e espaços expositivos visando a transformação nas cidades de todo o Brasil, com galerias a céu aberto e exposições internas, seguindo com seu conceito inovador de curadoria, produção e disseminação da arte pública no Brasil e no mundo, e inspirando diversas pessoas.

Para acompanhar, acesse o site do Instagrafite e acompanhe no Instagram.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários