Lole nasceu como Alessandra Lemos, no Rio de Janeiro e hoje mora em São Paulo. Começou sua carreira como publicitária e foi fazendo comerciais que se apaixonou por criar e estabelecer uma relação das suas ideias com o público. O desejo de desenhar sempre esteve presente no trabalho e por isso há alguns anos decidiu começar uma nova etapa em sua vida como artista e ilustradora.

A descoberta do seu universo particular aconteceu num momento de adversidade durante um exercício de um curso de aquarela. Naquela altura, Lole não conseguia fazer o trabalho exatamente como era pedido e, depois de muitas tentativas, resolveu cria-lo “solto” pra relaxar.

O resultado foi um desenho surreal, com raízes que saíam dos pés. A partir daí, fez uma série inteira chamada “Compreensão por Instinto”. Ela abriu a porta desse mundo e ficou por lá. Era o início de Loleland, seu mundo incrível que traz cores, texturas, fantásticos personagens, arte e ilustrações que nos fazem sonhar. Confira nossa entrevista exclusiva:

FTC: Lole, como surgiu essa sua relação com os temas que aborda e quais são eles?

Os meus temas são geralmente muito pessoais, coisas que vivi e que sinto. Mesmo assim, tento executar de um jeito que o espectador se veja ali também. Imagino que não exista nada mais universal do que o particular.

FTC: Há quanto tempo cria as ilustras e quais materiais mais utiliza?

Desde 2012, quando decidi que queria trabalhar com ilustração e não apenas criar por hobby. Gosto muito de aquarela, tinta acrílica e papel. Mas adoro experimentar novas técnicas também.

FTC: Qual a influência das cores nos seus trabalhos?

Adoro tudo que é colorido. Minha casa é colorida. Eu me vejo como uma criança ainda, só que com responsabilidades. Sou mãe de duas meninas e, claro que elas trouxeram mais cor pra minha vida e isso refletiu nos meus trabalhos.

FTC: O que é arte para você e como você definiria a sua arte?

Arte é liberdade. O que faço é colocar no papel aquilo que me liberta.

FTC: O que te inspira?

Tudo que está à minha volta, desde o filme cult de um festival de cinema até a musica da Galinha Pintadinha que toca em looping quando as minhas filhas estão no meu espaço de trabalho.

FTC: E agora, o que vem pela frente?

Tenho gostado muito de trabalhar com livros infantis. É um universo muito amplo e que tenho muita vontade de explorar mais. Atualmente, estou ilustrando e recriando os personagens do Sítio do Picapau Amarelo que será lançado pela Companhia das Letrinhas em 2019. Tem sido um projeto delicioso e estou ansiosa pra ver o resultado em mãos.

FTC: O que tem lido, ouvido, visto, quais são os artista preferidos no momento?

Ultimamente, tenho lido os livros do Dr. Seuss. A forma como ele conversa com as crianças é genial. Uma inspiração com toda certeza. Tenho escutado muito Andrew Bird. Tenho visto e amado todos os filmes do Yorgos Lanthimos. E meus artistas favoritos são muitos, pra citar alguns: Paula Rego, Beatrice Alemagna, Joe Sorren, Oliver Jeffers, Alex Gross, Olaf Hajek.

Lole apresenta a exposição “Alienados Itinerantes” que fica até o dia 08/12/18 no Studio Bang Bang em São Paulo. Quem estiver pela cidade, não pode perder! (Rua Artur de Azevedo, 493).

O INCRÍVEL MUNDO DE LOLELAND

Confira mais trabalhos da Loleland em seu site. Acompanhe a artista no FacebookInstagram.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários