Claire Loder é uma artista e escritora que vive e trabalha entre as cidades de Bristol e Bath, na Inglaterra. Ela transforma argila em diferentes rostos, com diferentes expressões, que imprimem a pluralidade humana.

Ela estudou Design Gráfico e Ilustração durante a graduação na Universidade Bath Spa, em 1993, e concluiu seu mestrado em Cerâmica em 2006, pela Universidade de Gales.

As esculturas em cerâmica são produzidas à mão e passam por uma queima única. Suas ideias e temas vêm de diversas fontes de inspiração, como a literatura, o feminismo e a natureza: “Os rostos de cerâmica que ela cria são mais leves do que parecem, o interior oco é um repositório de pensamentos, sentimentos e emoções, tanto do sujeito quanto do espectador, segundo o The New Craftsmen.

A escultora também é autora do livroA Nova Cerâmica – Escultura e Modelagem Manual“, que foi publicado pela editora londrina Bloomsbury, em 2013. As obras de Claire Loder estão presentes em coleções públicas e privadas de arte e ela expõe seu trabalho desde 2015.

PROCESSO CRIATIVO DE CLAIRE LODER

Claire conta que cria uma série de esboços antes de começar a esculpir: “Cada cabeça começa com um desenho, que está suscetível a diversas transformações. Durante o processo surgem marcas, recortes e diversas novas características. Dessa maneira, desenvolve-se uma conversa entre a ideia em minha mente, o esboço inicial e o que estou modelando, conclui.

O trabalho atual da artista já dura 14 anos, e no decorrer do tempo suas “cabeças” sempre estiveram desacompanhadas do restante do corpo. A artista diz que é através dos olhos de suas criações que ela explora “o mundo interior de seus sujeitos”.

Seu processo criativo também envolve muita experimentação. Loder explora os elementos que constituem um rosto. Ela adiciona e retira olhos, boca e nariz, em busca de novos significados: “Alguns dias tenho intenções muito específicas, mas outros dias a argila mostra o caminho e alguém desconhecido surge para mim”, ela diz.

Segundo o My Life in Art, as cabeças de Claire “estão cheias de ideias, uma união de ansiedades do século XXI, jogo de palavras, a influência da arte e a comunicação do mundo interior. Suas esculturas são uma combinação de construção intuitiva e forma descomplicada.

A artista explica que sua motivação para criar pode estar ligada a diversas influências, desde pessoas que ela conhece, até fotos, trabalhos anteriores, esboços e desenhos. Além disso, as narrativas que orientam a criação das peças também são importantes: “Eu coleciono palavras, provérbios e trechos de conversas, citações, poesias e anúncios. Tudo entra no trabalho, como título ou como ideia, conclui.

Continue acompanhando o trabalho de Claire Loder através do site e do perfil da artista no instagram.

Affonso atua como artista visual e ilustrador e tem dificuldade em ficar parado. Amante dos trabalhos manuais desde pequeno, ele se dedica ao bordado manual como expressão artística e acredita que com criatividade é possível transformar o espaço e as pessoas ao seu redor.

Affonso Malagutti – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários