Ilustradora, artista visual e dona de um mundo encantador. Sarah Caires tem 25 anos, nasceu em Campo Grande/MS, e se formou em Artes Visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Sarah entrou na faculdade porque amava pintar, mas foi surpreendida pela quantidade de matérias, já que foram 4 anos de teoria e prática. A disciplina de desenho digital a levou para a ilustração, a disciplina de escultura a fez ter contato com argila, gesso e resina, mas nenhum desses materiais a fez ter alguma afinidade.

Essas experiências a deixaram com mais vontade e curiosidade de conhecer outros materiais para trabalhar com o tridimensional. Então, ela começou a pesquisar na internet qual técnica poderia ir além e foi aí que descobriu o papel machê, tanto a massa, quanto as tiras de jornal rasgadas e coladas camada por camada, que é a papietagem. Por fim, quando Sarah finalizou a graduação, buscou por cursos dessas técnicas, fez oficinas e se apaixonou. Foi aí que tudo começou!

Desde então, Sarah não parou mais. Cria personagens, esculturas, participa de inúmeras exposições, já criou para campanha publicitária, ilustrações de livros e mais. Agora, tem um canal no Youtube para mostrar sua arte para o mundo, além de ministrar aulas. Vem saber mais sobre essa incrível artista:

ENTREVISTA COM SARAH CAIRES

FTC: Qual a influência das cores e temas em seus trabalhos? 

Sarah Caires: Gosto de tudo colorido e muita estampa! Meu tema principal agora são os personagens, eles me aparecem de forma tão natural que nem preciso criar uma história para cada um. Gosto de estilizar animais na técnica da papietagem, acho bem divertido, eles ficam com características próprias e lúdicas, assim como os personagens.

FTC: O que é arte para você e como você definiria a sua arte hoje? 

Sarah Caires: Arte pra mim é tudo que me causa encanto e me faz sair da realidade, claro que existem tantos outros temas que nos fazem ter diversas sensações, a arte como protesto, a arte que imita a realidade, com uma pegada de humor e ironia, isso é de extrema importância, mas busco sempre por algo que me traga leveza e encanto e são essas as sensações que quero causar com meu trabalho.

Foto: Sarah Outeiro 

FTC: Como teve a ideia de começar um canal de youtube e a compartilhar o conteúdo sobre esse assunto específico? 

Sarah Caires: Eu tenho muita curiosidade sobre o processo artístico, seja no cinema, design, nas artes visuais, literatura… O que acontece é que muitas vezes consumimos o produto final de uma experiência artística, o que se materializou depois um tempo de estudo, dedicação, planejamento, prazo, inspiração e muito trabalho. Começar um canal no youtube me abriu a possibilidade de mostrar meus processos, minhas pesquisas sobre o papel machê, minha rotina criativa.

Na verdade é só mais uma linguagem de expressão. Meu intuito é divulgar a técnica, por exemplo, fiz um vídeo ensinando como fazer a massa de papel machê com embalagem de ovos, lá consigo falar como as coisas começam, tomam forma e terminam, até porque acho mais legal o caminho até chegar o trabalho final do que o trabalho final em si. Gosto de criar certa proximidade com quem acompanha meu trabalho, mas lá no canal sempre recebo artistas para falarem um pouquinho sobre seus processos também.

Fotos: Thauanny Maira 

FTC: O que tem lido, ouvido, visto, quais são os artista preferidos no momento?

Sarah Caires: O último livro que li foi “A Grande Magia, vida criativa sem medo” da Elizabeth Gilbert, que é extremamente inspirador pra quem deseja viver uma vida mais criativa. Tenho ouvido muito nas últimas semanas o álbum “All Things Must Pass” do meu Beatle favorito George Harrison. Gosto de ver os vídeos do canal da ilustradora Frannerd. E a minha artista preferida no momento é a Abigail Brown.

FTC: E cursos? Além dos vídeos, você também tem a previsão de criar cursos sobre a técnica? 

Sarah Caires: Sim, desde o ano passado venho ministrando curso sobre a técnica. As últimas turmas foram no Sesc Cultura em Campo Grande e no Sesc Artesão em Cuiabá. A primeira oficina de 2019 está com as inscrições abertas! Ela será em Março nos dias 19, 20, 21 e 22 em São Paulo/SP, no novo ateliê da Ju Amora. É a primeira vez que vou para São Paulo dar esse curso e to bem animada! Pra quem for da cidade e se interessar pode entrar em contato comigo por e-mail para mais informações: ateliesarahcaires@gmail.com

FTC: Quando viu que dava pra viver disso, ou não dá? Quais as dificuldades nessa carreira?

Sarah Caires: Consigo sim viver disso mas preciso de muita organização e estar sempre focada no propósito do meu trabalho, minha renda vem dos cursos, freelas, vendas dos meus trabalhos em feirinhas ou online, encomendas de ilustração e das peças em papel machê.

FTC: E agora, o que vem pela frente?

Sarah Caires: No momento tô preparando uma série nova de miniaturas em papel machê e porcelana fria, enquanto finalizo ilustrações de um livro e crio um storyboard para um projeto audiovisual que terá animações dos meus desenhos. Pretendo mudar de cidade em breve, isso pode me trazer muita coisa legal e uma cara nova pros meus trabalhos!

Foto: Stephanie Santos  

Pra quem quiser acompanhar o incrível e encantador trabalho de Sarah, é só acessar o site ou seguir nas redes sociais: InstagramFacebookYoutube.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários