Tempos atrás, os livros de colorir viraram febre pelo mundo. Isso porque se transformaram em uma válvula de escape para rotinas estressantes. Segundo pesquisas, eles realmente alteram a nossa atividade cerebral e relaxam.

“Eles são relaxantes porque, ao se concentrar em colorir direito ou na escolha das cores, a pessoa de fato parece esquecer os problemas do dia. O sentimento de orgulho ou satisfação por completar a pintura e observar como ficou bonita também é outra explicação possível, já que os livros ativam o circuito de recompensa do cérebro, o sistema responsável pela sensação de prazer.”

Ou seja, tudo o que envolve trabalho manual ou arte também estimula a criatividade e a concentração. Quando se trabalha com cores então, o resultado é ainda melhor, já que elas podem provocar diversas sensações, como calor, frio e tranquilidade, segundo o neurologista Marino M. Bianchin, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Bianchin explica que isso é herança dos nossos ancestrais, que de tanto ver fogo, por exemplo, passaram a associar o vermelho ao calor.

O legal é que agora, quem gosta de arte, museus e dessa arteterapia, tem uma nova oportunidade para continuar preenchendo as páginas em branco com cor. Museus do mudo todo selecionaram imagens de biblioteca e acervo e compartilharam-as como livros para colorir gratuitamente. Conhecida como #ColorOurCollections, o projeto traz download gratuitamente para todos os gostos.

Para 2019, 113 instituições participaram. Confira alguns de nossos favoritos abaixo:

Esta xilogravura de Pietro Andrea Gregorio Mattioli foi publicada em Frankfurt em 1586. São Narcisos (planta), que por centenas de anos também foram conhecidos por suas propriedades medicinais. John Gerard, em 1597, sugeriu que as raízes da poderia ajudar na cicatrização de feridas. Curiosamente, a medicina moderna agora reconhece a planta como sendo benéfica no tratamento da doença de Alzheimer. (Imagem: Royal Horticultural Society)

#ColorOurCollections

#ColorOurCollections destaca a beleza e as peculiaridades desse mundo da arte; ao colorir os preenchimentos não são típicos. Graças a suas ricas coleções, as instituições científicas e museus de história trazem desenhos em preto e branco com estranhezas médicas, sketches de moda, gatinhos curiosos, arquitetura e decoração, anúncios antigos e até criaturas nunca vistas antes.

Não são apenas páginas interessantes para colorir, mas elas oferecem a oportunidade de aprender algo novo ao mesmo tempo. Isso pode inspirar alguém a pesquisar mais sobre determinado assunto.

El Arte industrial. Santiago: Imp. del Universo, ano I, nº 1-4, 1904-1905, pág. 5. Colección Hemeroteca. Disponível em Memoria Chilena

Anatomia das artérias do corpo humano: descritiva e cirúrgica, John Hatch Power, 1881. Disponível através da Biblioteca do Patrimônio Médico

Assuntos médicos são um tema bastante popular na coleção. Você encontrará muitos órgãos e outros detalhes relevantes para colorir, vindos, por exemplo, do Centro de História da Medicina da Biblioteca de Boston, do Royal College of Physicians de Londres e da Biblioteca Médica da Filadélfia (também conhecida como Museu Mütter).

Gazette du Bon Ton, Outubro 1913, Fashion Institute of Technology Library

Veja a lista completa das instituições participantes do #ColorOurCollections de 2019 aqui.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários