O Designer Gráfica é um projeto que busca destacar a participação feminina na indústria criativa. Reúne entrevistas com nomes do design gráfico nacional e traz suas trajetórias individuais, seus processos criativos, seus portfólios e suas relações, enquanto mulheres, com o mercado de trabalho. Hoje, o registro de nomes femininos na bibliografia existente sobre história do design ainda é extremamente raso e superficial. O projeto busca reverter justamente essa situação. 

COMO SURGIU O DESIGNER GRÁFICA

O Designer Gráfica surgiu de uma necessidade de duas estudantes de design da Universidade do Estado da Bahia em encontrar referências de outras mulheres que tivessem contribuído para a construção da história do design nacional. Durante toda a pesquisa bibliográfica, a falta da presença feminina nos registros históricos foi notável, assim como a falta de reconhecimento do protagonismo de figuras como Bea Feitler e Lina Bo Bardi, tão importantes para o amadurecimento da profissão no país.

Assim, Juliana Argollo e Luize Araújo decidiram fazer da sua conclusão de curso, em 2017, “Uma Investigação Acerca da Participação de Mulheres na História do Design Gráfico Brasileiro”. Durante o processo, além do levantamento histórico em si, a dupla fez questão de entrevistar mulheres atuantes no mercado hoje, para documentar formalmente as suas contribuições para o atual cenário do design gráfico no Brasil.

O MATERIAL

O que inicialmente seriam 10 entrevistas tornou-se um material muito mais extenso, que se construiu através da indicação das próprias profissionais. Entre as entrevistadas, estão grandes referências como: Heloisa Etelvina, Eliane Stephan, Priscila Lena, Elaine Ramos, Vanessa Queiroz, Cecília Consolo, Tereza Bettinardi etc.

O material ficou rico, precisou sair da esfera da universidade e continua em constante construção, principalmente porque ainda está restrito à algumas cidades como Salvador e São Paulo, mas tem o potencial de percorrer todo o país.

O site tem a intenção de se tornar uma grande vitrine de referências e inspirações para outras profissionais da área, trazendo informação sobre mulheres designers gráficas, com diferentes trajetórias, além de imagens dos seus portfólios, de modo que suas vozes e linguagens possam se perpetuar.

O conteúdo busca trazer à tona três tópicos principais: trajetória da entrevistada e sua relação com o design, o seu processo criativo e sua relação com seu portfólio e, por fim, a sua experiência profissional enquanto mulher e de que modo isso influenciou (ou não) as suas carreiras.

Todo o conteúdo é disponibilizado no portal do projeto Designer Gráfica e no perfil de Instagram @designergrafica, gratuitamente.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários