De 03 de setembro a 20 de novembro/16, o Museu da Imagem e do Som (MIS) em parceria com o Centro Cultural Porto Seguro, em São Paulo, realiza uma exposição de fotografias do acervo pessoal de Frida Kahlo.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-01

Frida Kahlo surgiu em minha vida como um furacão de beleza artística, ensinando-me a criar forças quando minha alma parecia se afundar em eternidades pós-operatórias. Sua figura veio a mim logo depois da minha primeira tristeza cirúrgica, uma ferida aberta e oca, do tamanho de um abacate velho, que carregava apenas a casca.

A magia de transmutar dor em arte plantou uma semente esperançosa em meu coração. Se Frida passou por 39 bisturis e incontáveis gazes enfaixadas, construindo um império vitorioso e renovando-se de forma autêntica e transcendental, quem era eu para reclamar dos sonhos que nunca mais seriam realizados?

Foi logo após de ler a biografia de Camille Claudel. Aprendi a fazer meus próprios curativos e a superar uma dor interminável, resultado de diagnósticos embaraçados pela ignorância médica. Amigas de república e juventude florida me recomendaram a leitura de tais moças fortes. Fui influenciada por Frida e Camille, cada uma com sua força e arte brutalmente avassaladoras.

Nunca mais fui a mesma após as revelações profundas sobre sua personalidade incomparável, expressão artística singular, seus pensamentos revolucionários e um estilo de ser baseado na mais pura subjetividade. Consegui a sustentação necessária para levantar da cama com uma força interior que ainda era desconhecida para mim. Frida é atemporal.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-14

Desta vez, voltei a me encontrar com o universo intrigante de Frida em São Paulo, na mostra ‘Suas Fotos – Olhares Sobre o México’, que permanece exposta até o dia 20 de novembro de 2016, graças à parceria do MIS (Museu da Imagem e do Som) com o Centro Cultural Porto Seguro.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-06

O acervo pessoal de fotografias da artista permaneceu guardado por mais de cinco décadas na Casa Azul, a pedido de Diego Rivera, marido de Frida. Nesta casa, rica em cores dignas de uma paleta mexicana, a artista cresceu e morreu. O prazo para tais tesouros serem descobertos era de 15 anos, mas foram abertos muito tempo depois, por Dolores Olmedo.

Era no banheiro da casa que as especiarias fotográficas estavam carinhosamente escondidas, com retratos recortados, vivos pelas intervenções da própria artista multifacetada, que nos registros de amigos e imagens históricas expressava pontos recheados por afeto.

A coleção, que já passou por Curitiba, Lisboa (Portugal), Tijuana (México), Kazimierowka (Polônia), entre outros lugares, conta com uma coleção de memórias valiosas e enigmáticas. Abertas publicamente a partir de 2007, o acervo é composto por 6.500 imagens.

Pablo Ortiz Monasterio fez a curadoria para São Paulo, selecionando 241 fotos para a exposição. No meio de preciosidades fascinantes, há cartas, documentos, desenhos e fotografias tiradas pelo seu próprio pai, Guilhermo Kahlo.

No MIS, os cenários estão absurdamente ensurdecedores. Há uma rota a ser seguida, e cada caminho remete à uma fase especial da vida da artista.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-16

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-05

O início se dá com o espaço Origens;

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-15

Dando continuidade, a Casa Azul;

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-02

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-11

Política, revoluções e Diego;

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-08

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-07

Corpo Acidentado;

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-04

Amores e Fotografia.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-13

No Espaço Cultural Porto Seguro sobressaem as fotografias de Tina Modotti e Edward Weston, feitas no período revolucionário, com direito a retratos de Lênin, Trotsky e Stálin. Abaixo, fotos diretamente relacionadas à Frida:

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-10

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-12

A expo também conta com uma série de atividades paralelas para que o público possa ter mais contato com a arte de Frida Kahlo. Caracterizações com roupas e objetos da cultura mexicana seguidas de uma fotografia, com a proposta de compartilhá-la nas redes sociais; a possibilidade de imprimir fotos com a paleta de cores da artista através do processo chamado “goma bicromatada” no ateliê Os Tons de Frida; além da vivência em estamparia Pañuelos em que as pessoas personalizam objetos em tecido com símbolos referentes ao tema.

Já a oficina de Paper Doll permite a criação de roupas e acessórios para serem aplicados sobre uma personagem de papel e O Baú de Frida, uma visita guiada especialmente para crianças. Nos dois espaços há a exibição ininterrupta do documentário “Natureza Ferida – Memória Viva de Certos Dias”.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-03

Durante a visita, Hilda Trujillo, diretora do Museu Frida Kahlo questiona: “Quem é esta mulher emblemática que transforma dor em arte?”

Para quem gosta da artista, fica aqui a nossa dica!

Informações importantes:

A exposição do Museu Frida Kahlo tem o acervo dividido entre os dois espaços culturais: ‘Frida Kahlo – Suas Fotos’ é exposta no MIS, enquanto ‘Frida Kahlo – Suas Fotos|Olhares sobre o México’ pode ser vista no Espaço Cultural Porto Seguro.

Como as duas mostras são complementares, há transporte gratuito para o público de um espaço para outro. A integração das instituições possui uma van à disposição, sendo que o ingresso permite acesso livre tanto ao MIS quanto ao Espaço Cultural Porto Seguro.

follow-the-colours-expo-frida-kahlo-fotos-olhares-mexico-sp-00

Vai lá: Frida Kahlo – Olhares Sobre o México (Espaço Cultural Porto Seguro) e Suas Fotos (MIS – Museu da Imagem e do Som);

Quando: 03 de setembro a 20 de novembro de 2016

Onde: Espaço Cultural Porto Seguro – Al. Barão de Piracicaba, 610. Campos Elíseos / MIS – Av. Europa, 158, Jd. Europa, São Paulo.

Quanto: R$ 6,00 (inteira), R$ 3,00 (meia). Gratuito às terças. Clientes Porto Seguro possuem 50% de desconto na compra de 1 ingresso + acompanhante.

Fotos © Marina Gallegani. O FTC visitou a exposição no dia da abertura a convite do Espaço Cultural Porto Seguro. 

Viciada em açúcar, Marina Gallegani é movida pelas forças da natureza e tem fome de liberdade. Jornalista, escritora e fotógrafa amadora, se entrega às cores da vida e sonha com viagens ao redor do mundo. Em constante reconstrução, acredita ser eterna e tem a certeza de que o sorvete é uma das fórmulas da felicidade.

Marina Gallegani – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários