Por aqui, a gente sempre fala sobre valorizar a economia local, pequenos empreendedores, transformar o seu hobby ou sonho em um produto ou serviço. Independentemente de outras ideias de divulgação, é fato que hoje em dia a maneira mais fácil de conquistar potenciais clientes é através da internet.

Criar um site para sua empresa pode parecer o fim do mundo, mas é mais fácil do que você pensa. No mundo ideal, seria ótimo se você pudesse contratar uma equipe de designers, diretores de criação, UX, programadores, publicitários, especialistas, e outros profissionais dedicados a estudar o seu negócio. Mas sabemos que a realidade muitas vezes é outra, principalmente no início.

Muitas vezes, quem é dono do próprio negócio, começa divulgando algo que faz nas próprias redes sociais pessoais. O interesse dos amigos cresce, aparecem outras pessoas que admiram seu trabalho, e logo você se pega pensando: “preciso ter uma marca”. Quando vê, você está fazendo compras de materiais, cuidando do estoque, das planilhas, criando os produtos e recebendo encomendas, fazendo a divulgação, vendendo, atendendo cliente, respondendo emails e dúvidas, postando no Instagram, lidando com burocracias e muito mais. UFA! E o site? Não pode esquecer do site!

O site facilita pagamento, traz segurança, divulga seu trabalho para o mundo, conta um pouco de quem é você, como surgiu a sua ideia. É crucial contar com isso para poder crescer e prosperar os seus negócios.

Vamos imaginar que você começou a ilustrar agora, por exemplo. Está curtindo muito, recebe várias encomendas, mas quer mostrar mais sobre você e criar produtos com seus desenhos e enviar para todo o Brasil. Por onde começar?

Pensando nisso, selecionamos algumas dicas que todos pequenos empreendedores devem ter em mente na hora de montar um site. Inspire-se:

1 – ESTUDE O QUE ANDAM PRODUZINDO

Como diz o livro “Roube como um Artista”, nada é originalEstude o que a galera anda produzindo, transforme as inspirações e o que te agrada mais em um layout, em um produto, em uma referência, e assim comece

Tenha humildade e reconheça que ninguém nasce sabendo tudo. Por isso, leia, pesquise nas redes sociais, analise outros sites, esteja disposto a pedir ajuda. Uma ideia bem bacana e divertida que serve como um ótimo exemplo é o site do #JuraMassagista que o Wix criou.

O Jura é a estrela do primeiro comercial da parceria entre o Wix e o Flamengo. Ele é massagista do time rubro-negro e está abrindo seu próprio negócio. Por isso, nada mais natural do que seguir o caminho traçado por todo pequeno empreendedor: criar um siteA Wix foi a fundo e reuniu no site do Jura todas as práticas boas e básicas a serem seguidas por quem está querendo dar um ‘up’ na carreira ou no seu negócio (antes de mais nada, vamos esclarecer que o Jura é um personagem fictício).

A comunicação é super bem feita (e super bem humorada!) em cima de uma paleta de cores escolhida de acordo com a logo; há textos, vídeos, além de uma loja com produtos criados por ele e agendamentos para as massagens. Jura mostra transparência, experiência, suas qualificações e que assim, é o melhor profissional. Muito bom!

2 –  DECIDA O PROPÓSITO DO SEU SITE

O que seu site vai fazer por você? Saber o que você planeja mostrar é o primeiro passo. O seu site pode ser apenas o seu portfólio ou uma maneira fácil de apresentar seus produtos para que as pessoas conheçam, façam encomendas, ou até a sua loja virtual.

Mas mesmo que você não venda nada diretamente on-line, ele pode servir como uma extensão do seu cartão de visita, com informações sobre seus negócios e serviços oferecidos. Mais importante, seu site deve passar credibilidade e dar aos clientes potenciais mais confiança ao decidir se devem ou não fechar aquele job com você.

Você faz porcelanas ou cria costuras personalizadas? Que tal criar o seu site para mostrar todo o seu portfólio, o seu potencial trabalho e atrair mais clientes? 

3 – ESCOLHA A PLATAFORMA QUE MAIS COMBINA COM O SEU PROPÓSITO

Com base no que você quer fazer com o seu site, você possui várias opções de plataformas. Muitas delas são gratuitas, outras tem custos mais baixos e diversos complementos. Você pode criar um site grátis usando ferramentas que combinam facilmente e de maneira intuitiva, tecnologia, templates legais, edição e muitas outras funcionalidades, tudo isso sem precisar de programação e de acordo com os seus objetivos. Pode também comprar um domínio próprio e contratar um bom plano de hospedagem

Vale usar os recursos próprios que cada software oferece, ter a sua tão sonhada loja virtual ou até mesmo montar o seu portfólio de design rápido e fácil, e sem complicações. Se achar que não vai dar conta sozinho, peça ajuda para um amigo ou alguém da família. Caso ninguém consiga te ajudar com isso, mexa-se para criar sua própria rede de contatos. Pesquise quem poderia trabalhar com você e ofereça uma troca, ou contrate um desenvolvedor freelancer. 

4 – TENHA PERFIL DA SUA MARCA NAS REDES SOCIAIS

Se até o momento você não tem redes sociais para divulgar o seu serviço ou produto, tá esperando o que? Nas redes sociais, o alcance pode ser alto e o preço para anunciar, mais baixo. Pelo Facebook ou Instagram, por exemplo, é possível divulgar as novidades da empresa e interagir com os clientes rapidamente, criando a identidade do negócio na mente dos consumidores.

O envio de Newsletters também funciona bem como boa opção para as pessoas receberem as novidades da sua loja, por exemplo, ou para divulgar um trabalho que você acabou de lançar.

Imagens: Unsplash

Claro que são dicas básicas para pequenos empreendedores, mas está aqui, alguns ótimos motivos para você criar um site e colocar o seu negócio para bombar na internet!

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários