Imagem: Sarah Walsh

A arte têxtil contemporânea tem ganhado destaque dentro das casas nos últimos tempos. Artistas brasileiros têm desenvolvido peças incríveis através da tapeçaria, resgatando esse ofício tão tradicional e dando a ele um novo status.

Imagem: ace + jig // anthropologie

A presença da tecelagem é tão antiga no interior das casas que não se sabe com exatidão quando os tecidos se tornaram objetos decorativos: “Os primeiros registros formais que existem datam do século I A.C., quando se estabeleceu a Rota da Seda, que fazia a ligação China-Índia-Ocidente, segundo o MdeMulher.

Imagem: Aztec House

Na esfera das artes, as técnicas têxteis ganharam espaço a partir do século XX, quando artistas passaram a integrar os tecidos em instalações, esculturas e outros objetos. Segundo o Blog do Elo7, o feltro, a seda e fibras naturais também são exemplos, dentre diversos outros, de tecidos utilizados na arte contemporânea.

Imagem: Rachel Hannah Wright

E é possível encontrar arte têxtil na decoração em diferentes formatos e técnicas. Os mais populares são as artes de parede, que podem ser emolduradas ou não, os tapetes, as almofadas e as mantas, por exemplo. E existe também uma grande variedade de fibras, entre linhas e lãs, que podem ser utilizadas na construção das peças.

Imagem: Ferm Living Kelim Carpets

O emprego de novas tecnologias na produção têxtil é um dos fatores que reduziu ao longo da história a dedicação a essas técnicas, que retratam muito do nosso passado. “A principal importância da arte têxtil está na sua capacidade de ornamentar, seja por meio do abstrato, seja do figurativo, transmitindo uma concepção estética, segundo o História das Artes.

Imagem: PopSugar

Pensando nisso, conheça alguns nomes de artistas brasileiros que têm empregado diversas técnicas de tecelagem na produção de peças e que trazem a qualidade da técnica tradicional com uma linguagem que dialoga com as influências contemporâneas. Confira:

ARTE TÊXTIL BRASILEIRA

 

ALEX ROCCA

Alex Rocca se define como um curitibano apaixonado por texturas, cores e padrões, e mistura arte e design através das lãs, transformando seus sentimentos em tapeçarias. Feitas à mão, as peças desenvolvidas pelo artista têm design único.

Além do trabalho que desenvolve na tapeçaria, Alex também é diretor de arte e cenógrafo, e conta que em seus projetos para o cinema e para a publicidade o ajudaram a entender a composição estética de maneira singular. E essas belas composições são visíveis em suas peças.

“A tapeçaria entrou há pouco tempo na minha vida, no fim de 2018, e minha cabeçaexplodia de ideias, cores, desenhos, formatos, volumes, arte. Tudo é feito com muito amor e leveza. Me faz bem estar nesse lugar, ele diz.

BRUNA OCTAVIANO

A designer e artesã Bruna Octaviano formou-se em Arquitetura e Urbanismo e é especializada em Design de Móveis.

A artista conta que conheceu o município de Pedro Segundo, no Piauí, em 2012, acompanhando a designer Heloísa Crocco, que foi fazer um trabalho com as artesãs locais. Chegando lá ela se apaixonou pelo trabalho de tecelagem nos teares antigos e pela força das mulheres e gentileza de ensinarem o que sabem.

Em São Paulo ela teve aulas de tear e passou a tecer em casa. Ela produz peças tanto experimentais, quanto tapeçaria, utilizando a técnica Kilim. Essa técnica milenar se caracteriza pela confecção de tapetes feitos apenas no sentido horizontal, sem nós e com os fios coloridos aparecendo de ambos os lados.

Para essas tapeçarias a paulistana utiliza materiais naturais. Ela ainda conta que adora produzir por encomenda: “Acho super gostoso quando o cliente participa e a peça sai com seu jeito. As peças experimentais são completamente livres, tanto de técnica quanto de materiais, e muitas vezes ela utiliza fios que sobraram de obras feitas.

TAPETO ATELIER

Natural de Belo Horizonte, em Minas Gerais, a Tapeto Atelier é um projeto que mistura tradição cultural/popular e sua aplicação na estética contemporânea brasileira.

Mona, idealizadora da marca, é pura habilidade. Formada em Design, já passou pela cerâmica, é fotógrafa e aprendiz circense. Todas as peças são artesanalmente tecidas por ela e produzidas em edição limitada.

Além de toda a qualidade visual, a Tapeto segue um discurso de resgatar a tradição do ofício manual e ensiná-lo para mulheres em situação de vulnerabilidade e gerar transformação social.

VOADOR TECELAGEM

A Voador Tecelagem foi fundada pela designer e tecelã Valentina Saldanha. Formada em Moda, Valentina iniciou seus estudos de tecelagem manual no Rio de Janeiro e logo após passou um ano na Suécia, onde fez um curso focado em artesanato têxtil, se aprofundando em técnicas de bordado e tecelagem.

De volta para o Rio, em 2016, ela fundou sua marca e vem desenvolvendo seu trabalho autoral com a criação de tapetes e tapeçarias decorativas, além de trabalhar com pintura em tecido e tufagem, uma técnica que utiliza uma pistola manual para disparar fios de através de um apoio de tela.

Suas composições têm como principais elementos as cores e desenhos majoritariamente abstratos, ricos em movimento e textura. A artista também ministra cursos e oficinas de tecelagem com o objetivo de “manter esse ofício milenar vivo, passando o conhecimento para frente e criando uma comunidade”, segundo ela.

POLONNIO

Guilherme Machado está por trás da Polonnio. Ele comercializa tapeçarias com temáticas divertidas e uma bela seleção de cores, mesclando técnicas clássicas com design contemporâneo.

Guilherme, natural de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, é graduado em Relações Internacionais, e descobriu a tecelagem manual por acaso: “Eu aprendi o básico da tecelagem manual sozinho em casa. Após um tempo eu resolvi estudar com o mestre tecelão Aquila Klippel, desde então eu me apaixonei por arte têxtil, ele diz.

Ele também ressalta que a tecelagem manual também o ajudou a diminuir o ritmo de sua vida e a se conectar com as origens da sua família. Recentemente ele descobriu que duas das suas bisavós trabalharam com tecelagem em algum ponto de suas vidas.

Todas as peças da Polonnio são feitas à mão em um tear manual utilizando fios de algodão ou natural. A maioria das artes das tapeçarias são inspiradas em histórias, lugares e experiências que o artista viveu.

E aí? Animou a ter uma arte têxtil na sua casa?

Se quiser conferir mais imagens de peças e espaços decorados com artes têxteis, passa lá no Pinterest do FTC! 

Affonso é arquiteto e urbanista e tem dificuldade em ficar parado. Amante dos trabalhos manuais desde pequeno, criou sua loja online, a Caixote dos Milagres, em 2015. Por lá ele comercializa bordados que confecciona a partir de suas próprias ilustrações. Affonso adora artes, decoração e qualquer projeto de “faça-você-mesmo”. Acredita que com criatividade é possível transformar o espaço e as pessoas ao seu redor.

Affonso Malagutti – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários