Temos visto cada vez mais a busca das pessoas pela sintonia com a natureza. Plantas, pedras, terra e madeira, materiais que nos conectam com o mundo, que trazem uma maior aproximação com a energia natural, com o “espiritual” e a ancestralidade, estão em voga. O feito à mão é o novo luxo.

Essa “tendência” nos remete muito a um tipo de decoração que estamos vendo se espalhar por aí cada vez mais, que valoriza o trabalho de tradições rústicas, o verdadeiro estilo oriental feito pelo artesão balinês, que segue um estilo aconchegante e ao mesmo tempo privilegia materiais naturais como a madeira, metais, peças modulares e o bambu.

BALI STYLE – O QUE É A DECORAÇÃO DE BALI?

A referências da cultura balinesa respeitam a história da Indonésia e aparecem revisitadas na decoração. A arte de Bali traz a representação das crenças locais e não da personalidade de quem o faz – para dentro de nossas casas – por isso, é tão diversificada. As cores presentes na decor são em sua maioria quentes, mas vão do verde ao laranja, do marrom ao vermelho escuro. Aconchego é a palavra chave.

As casas balinesas são sempre abertas, arejadas e com bastante passagens de ar livre. A natureza e a luz são muito valorizadas. Plantas, terraços decorados e janelas panorâmicas fazem parte de uma típica e tranquila casa do país.

Os objetos complementares trazem utensílios, máscaras, quadros, mandalas, móveis, instrumentos musicais e esculturas decorativas que se encaixam perfeitamente em diferentes cantinhos das casas. Esses objetos levam a essência simples do material rústico para os interiores dos nossos lares abraçando a estética orgânica, valores presentes nas tradições budistas, hinduístas, na alma da Indonésia, além de exaltar a ponte natureza e humanidade.

Existem inúmeras ideias para usar a arte de Bali em casa, muitas vezes ritualísticas e por vezes utilitários no cotidiano, como nos mostram os habitantes da Ilha. Que tal conhecer um pouco mais sobre suas simbologias e assim, decorar sua casa? Vem com a gente:

1 – ARTE ZEN

Antigos santuários budistas e hinduístas (construídos entre os séculos VIII e XV) refletiam o refúgio espiritual na arquitetura ao incorporar artes simbólicas, cujas crenças e valores eram transmitidas através de elementos iconográficos, seja na escultura de mestres como Buda ou de deuses hindus como Shiva, Ganesha, Rama e Sita, entre outros.

Esculturas feitas em pedra e em madeira passaram a representar essa conexão entre a cultura hindu-budista (influência indiana) e o animismo (a influência aborígene) com a convicção de que as imagens eram cheias de espiritualismo, personificando a energia e os poderes de cada uma dessas divindades.

Nas mãos desses artesãos de Bali, a alma da arte zen é transferida para a decoração, ao incorporar nas peças, esses propósitos elevados que mostram o caminho para o desenvolvimento espiritual.

As ferramentas utilizadas pelos artesãos são muito simples e eles tem especial zelo pela sustentabilidade ao utilizar madeiras de reflorestamento como a Teca e Suar na matéria-prima.

A escultura em madeira se tornou o principal veículo de expressão artística e espiritual da Indonésia. Assim, a conexão budista e hindu-javanesa costuraram a origem das belas artes de Bali – agregando valor cultural e ambiental a artes sustentáveis.

DICA FTC: Qualquer uma dessas esculturas decorativas ficam lindas nos espaços de casa, como purificadoras de energia em áreas de grande circulação, para criar um ambiente de reconexão no jardim, por exemplo, e muito mais!

2 – ANIMAIS DECORATIVOS EM MADEIRA

A arte em madeira com animais é relacionada a virtudes, ao que é puro e natural na essência, e por isso é comum haver a crença da conexão com o poder divino. As escultura de animais decorativos tornaram-se um importante meio de divulgação e comercialização da cultura de Bali para acessar a alma de quem as utilizam na decoração.

Com os animais, os artesãos de Bali alcançam uma conexão genuína com a mais fina arte, os interiores da casa e o nosso interior, aproximando o calor da madeira aos encantos da escultura realista para personalizar com originalidade os mais diversos espaços.

Nos trabalhos de madeira dos balineses encontramos figuras mitológicas como dragões, ou do cotidiano da ilha como os geckos, além de leões, elefantes, gatos e cobras. Algumas peças intercedem a liberdade artística para unir estilo e funcionalidade com os animais esculpindo objetos utilitários como bowls.

DICA FTC: Essas peças são muito versáteis e ficam lindas para decorar, além de claro, você poder utiliza-las como cachepô de plantas, como uma fruteira, entre outras coisas, dependendo do seu formato!

3 – MÁSCARAS DECORATIVAS

As máscaras para o povo da Ilha de Bali são figuras vivas do sobrenatural. Feitas com troncos de árvores, normalmente são usadas em danças, cerimônias tradicionais e como amuletos de proteção na decoração de parede das casas.

Estas artes, assim como toda manifestação artística da Indonésia, exibem a conexão com diferentes formas de experienciar a espiritualidade como a escultura da cabeça de Buda ou de totens Tiki da Polinésia.

Os artesãos também se voltam para ancestralidade quando incorporam a estética tribal com elementos antropomórficos – que são representados em máscaras feitas com madeira, capazes de transformar o ambiente agregando beleza e valor.

DICA FTC: Máscaras são um ótimo artefato para quem curte realmente este formato de arte. Ficam ótimas em paredes, em cima de alguma mesa, ou pra quem aprecia esse tipo de representação no ambiente.

4 – MANDALAS DE BALI

As mandalas entalhadas de Bali são artes decorativas encantadoras que enaltecem a natureza através dos florais que celebram as tradições religiosas com Budas e símbolos hindus para que todo mundo possa acessar sua riqueza cultural.

Elas são criadas pelas mãos sensíveis dos artesãos locais de Bali e viraram símbolo de resistência, com história marcada pelo domínio Holandês, que hoje se orientam para promover o turismo e manter a identidade cultural através da produção artística.

Características das influências artísticas ocidentais como o Art Deco exploradas durante o processo de amadurecimento da escultura em madeira ainda são aprimoradas nas mandalas, exaltadas com pintura em pátina para mostrar a singularidade e o aconchego proporcionado pelo Bali style.

DICA FTC: As mandalas quando bem posicionadas, podem impactar – e muito! – qualquer ambiente. Separe um local especial para ela em uma parede. As cores marcantes fazem parte da decoração de Bali. Invista em mandalas que certamente deixarão a sua casa ainda mais colorida, aconchegante e confortável.

5 – MÓVEIS NA DECORAÇÃO DE BALI

Os móveis artesanais de madeira mostram os costumes do povo balinês ao explorar uma estética boho moderna essencialmente comfy. Estantes e adegas com silhuetas de barco e acabamento propositalmente envelhecido, banquetas com figuras estilizadas como mãos, elefantes e totens – as peças chamam a atenção para a criatividade ao ressignificar as coisas e levar para a decoração elementos do cotidiano do arquipélago despidos de suas funções originais.

Muitos balineses ainda seguem a tradição de antigamente e entalham arabescos e florais nos móveis com a mesma habilidade técnica de outras artes excepcionalmente detalhadas com desenhos feitos com incisões e em relevo.

Atualmente, as peças são utilizadas mais para fins decorativos, agradando bastante os turistas.  A arte de Bali quando adquirida com respeito ao artesão traz para o lar uma estética inconfundível, do feito à mão, de um retrato da Indonésia que vai além da prata ou das belezas naturais e que muitas vezes fica esquecido. Temos muito que valorizar essa influência nos dias de hoje e a diversidade de sua beleza ímpar!

DICA FTC: Do mesmo modo que a madeira natural precisa fazer parte deste contexto, outros materiais naturais também entram para a lista. É aí que nos deparamos com o bambu, o metal, o vime, as pedras. Todos estes complementos podem aparecer em bancadas, prateleiras e outras possibilidades para a sua casa.

O estilo da decoração de Bali é ótima para quem curte: 

  • Estética orgânica;
  • Seguir um propósito e manter conexão espiritual;
  • Decoração com contexto histórico;
  • Padrões e texturas que remetem à ancestralidade étnica;
  • Fusão de elementos característicos a diferentes culturas para promover um estilo autêntico;
  • Atemporalidade;
  • Produtos feitos a mão que valorizam o trabalho do artesão e que privilegiam materiais naturais sustentáveis como madeira reflorestada;
  • Impacto através da simplicidade do material x complexidade da textura através dos entalhes manuais.

 

Existem lojas online sérias e que entregam com confiança, como a Arte & Sintonia, que contribui com o desenvolvimento e empoderamento social de diversas comunidades pelo mundo.

*Texto em parceria com Arte & Sintonia. A loja online, através de um acervo diversificado, com peças decorativas para paredes, ambientes e jardins, artigos zen, produtos de iluminação e móveis, propõe ao cliente uma nova relação com o consumo; bem como um novo olhar para a cultura e o trabalho de artesãos.

Imagens: Unsplash/ Arte & Sintonia. 

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários