A Escola de Arquitetura da Universidade de Talca está localizada no país vizinho ao Brasil, Chile. E se você é da área de arquitetura sabe que é pouco comum ver escolas que encorajam os alunos com frequência a porem suas ideias em prática. Na verdade, a maioria das faculdades limita-se à apresentações de PowerPoint e pranchas impressas. Mas e se houvesse um lugar em que realmente se aprendesse sobre encaixes, materiais e todas as técnicas necessárias para fazer o que a profissão tem de melhor: criar novas possibilidades?

Pois bem, mais próximo do que você imagina está Talca, a 5ª maior Universidade do Chile, e a terra onde os projetos viram realidade. Conversamos com a Cristina Kesselring, Arquiteta pela FAU Mackenzie em São Paulo e que pôde acompanhar algumas atividades por lá por 1 semestre. A Cris trouxe diversos registros dos livros da escola e uma abordagem totalmente nova de como poderiam ser os trabalhos de graduação para estudantes de Arquitetura no Brasil. E clicando aqui você pode ver mais informações no site da instituição. Em resumo, #partiu Talca? Veja mais a seguir! Todas as fotografias desse post são de autoria da Cristina Kesselring – Livro: El Museo de la Ciudad 

escola de arquitetura da universidade de talca chile foto cristina kesselring
escola de arquitetura da universidade de talca chile foto cristina kesselring
escola de arquitetura da universidade de talca chile foto cristina kesselring
foto cristina kesselring futebol
TALCA E AS CONSTRUÇÕES POR ESTUDANTES

Desde 2004, a escola em Talca promove que “os alunos saiam aos caminhos para se instalarem em entornos onde têm que atuar com o habitante, a matéria prima e o lugar. E desde 1999, com os primeiros 80 alunos, a escola vem incentivando jovens a resolverem problemas e situações reais em seus projetos. Sendo assim cria-se uma atmosfera de experimentação que é extremamente rica. Não somente pelas práticas acadêmicas, mas sim pelas atitudes encorajadas nos estudantes.

escola de arquitetura da universidade de talca chile foto cristina kesselring topografia

chile foto cristina kesselring rochas mar

Dessa forma, a escola considerou que os alunos de graduação geralmente gastariam quatro mil reais com maquetes e impressões e resolveram mudar isso. Ainda mais estando no Chile, um país subdesenvolvido, é uma quantia muito alta para no fim, boa parte disso ir para o lixo. Foi assim surgiram as construções de 10m²:

“É possível usar essa mesma quantidade de dinheiro para construir algo de aproximadamente 10m² com problemas suficientemente complexos. Assim, é verificado se o estudante está em condições de obter um título profissional em Arquitetura”. – Escuela de Arquitectura de la Universidad de Talca

Pegamos por exemplo, uma dessas construções de 10m2 intitulada de “Marco”. Este trabalho fez parte do processo de qualificação da Universidade de Arquitetura. Marcelo Valdes e Osvaldo Velizonde abordaram os diferentes problemas territoriais do Chile Central e criaram um tipo de mirante como um marco de rota. São seis miradouros feitos como espaços de descanso, contemplação e como pivô de referência e continuidade, tomando em consideração conta conta os elementos paisagísticos, econômicos, sociológicos e identitários do território de apoio. Veja mais sobre este projeto aqui.

Por fim, a avaliação é feita a partir dos seguintes critérios:

  • Investigação
  • Gestão
  • Projeto
  • Construção
  • Difusão

escola arquitetura talca

Vídeotrabalho realizado por German Valenzuela, Felipe Miño e um grupo de estudantes.

E então? Conte para nós o que achou, ou como foi seu processo de graduação! @ftcmag #ftcmag

Tereza Ribeiro é estudante de Arquitetura e Urbanismo com muito prazer e está sempre procurando aprender mais sobre um pouco de tudo, principalmente sobre cenografia, criatividade, inovação, filosofia, negócios e novas formas de viver. Regida sob novos desafios e convivência constante com a arte.

Tereza Ribeiro – já escreveu posts no FTCMAG.



Comentários