“Casa Ana” foi projetada para proporcionar um lar para uma família de quatro pessoas. Localizada no Japão e concluída em 2016, o projeto de Kazuyasu Kochi traz um notável impacto na densidade espacial através da cor

Uma casa cheia de cores e formas – mas não à toa! O arquiteto Kazuyasu Kochi trabalhou para criar uma residência que teria a percepção do espaço de seu interior aumentado na modesta construção de 46 metros quadrados que seria o lar de uma família de quatro pessoas construída em Tóquio, em um terreno cercado por outras casas.

Após a guerra, a população e o preço da área aumentou, tornando a atual área residencial um ótimo lugar para se morar. Apesar do terreno representar a menor unidade possível na divisão de propriedades e a casa ser dividida em ambientes ainda menores, o estúdio de arquitetura Kochi, bastante conhecido por explorar espaços de maneira útil, começou a projetar o lugar, que foi chamado de Casa Ana, com o desejo de ressignificar a espacialidade utilizando aberturas nos diferentes planos da estrutura.

Os materiais principais? Utilizar várias cores para ampliar e expandir o espaço. O estúdio dividiu os cômodos com madeira compensada assimétrica e cada espaço recebeu tons pastel vibrantes. O método influencia a criação de novas linhas de visão entre os espaços da casa. Foram usadas 7 cores de tintas diferentes para enfatizar a diferença entre cada cômodo, e a maneira como foram usadas lembra pinturas cubistas.

O arquiteto Kochi comenta: “Comecei a projetar com o desejo de descobrir a espacialidade. Para criar ‘cenários de alta densidade’, onde você pode ver muitos lugares, defino a fórmula ‘densidade espacial = número de quartos / volume’. Se você puder ver muitas salas em um espaço menor, a densidade espacial aumentará”.

O arquiteto ainda conta que este método inovador pode ser usado para maximizar espaços compactos, muito utilizado nas cidades do Japão. “Seguindo essa abordagem arquitetônica, o arquiteto joga com ilusão visual que enfatiza as diferenças entre os cômodos da casa. Aqui, inclui várias áreas de estar, dois espaços de cozinha, dois quartos e um sótão”.

 

CASA ANA DE KAZUYASU KOCHI

Na Casa Ana há uma sobreposição de planos, como quadrados ou triângulos, dificultando o seu reconhecimento enquanto um volume definido. Aqueles que eram buracos 3D subordinados a um grid agora tornam-se 2D. Isso aparece no interior nos pontos de interseção de linhas retas nas paredes e aberturas. Há pontos de onde as superfícies dos quatro ambientes podem ser vistas em três profundidades diferentes.

As cores acabaram “desmontando” a integração visual, e vários pontos de vista foram colocados lado a lado em uma única imagem. Assim, a casa adquiriu simultaneidade, maior abertura e uma nova profundidade.

O projeto da Casa Ana, construídos pelo incrível Kazuyasu Kochi de forma autônoma e não convencional, com certeza pode ser chamado de uma espécie de cubismo da arquitetura, não? Muito original! É o poder das cores! Confira os detalhes abaixo:

*Este post foi criado exclusivamente para o Blog Todeschini. Todo mês você encontra essas e outras matérias incríveis do FTC por lá! Vale a pena acompanhar!

*Hey! Este conteúdo recebeu incentivo da empresa, isso apenas nos permite produzir mais e melhor. Em nossos conteúdos feitos em parceria, só entram marcas e produtos que a gente realmente gosta! ♥︎

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários