A empresa de design Ottan Studio inovou na matéria-prima de seus objetos e passou a criar peças que levam cascas de frutas, cascas de nozes, folhas, grama e outros resíduos orgânicos em sua composição.

De origem turca, o estúdio defende a utilização do material orgânico como alternativa ao uso de madeira, pois acredita que é preciso mudar a forma como produzimos.

Os designers da Ottan querem fugir da ideia de que a madeira é um recurso completamente sustentável, visto que os hábitos de consumo da indústria a nível mundial causam grandes danos às florestas. Segundo o site da empresa, se os modelos de consumo e produção mais sustentáveis não forem praticados, todas as florestas do mundo podem ser destruídas em apenas 100 anos.

O principal objetivo do projeto é economizar recursos naturais que impactam diretamente no equilíbrio ecológico. Segundo a Springwise, cerca de 800 milhões de toneladas de resíduos de jardim são gerados todo ano nas cidades. Todo esse resíduo pode ser reutilizado para criar peças multiuso sem causar danos ao meio ambiente.

Ayşe Yılmaz, fundadora do Ottan Studio, resume o impacto ambiental positivo de seu modelo de produção: Não cavamos montanhas, destruímos as florestas e gastamos energia excessiva para processar as matérias-primas. Usamos 100% de resíduos e materiais de origem local. Imagine folhas caídas nas ruas… Usando essas folhas ou galhos podados, podemos salvar uma árvore de 50 anos que, de outra forma, seria cortada para criar um novo produto”, afirma.

A busca por uma matéria-prima não usual partiu da seguinte pergunta: “Quais materiais podem ser usados ​​de forma mais sustentável do que derivados de madeira e pedra no design de produtos?”. Ayse encontrou a resposta enquanto estava sentada sob uma árvore em um parque, observando folhas coloridas caídas no chão.

O PROCESSO DE RECICLAGEM DOS MATERIAIS ORGÂNICOS

O processo de reciclagem dos resíduos orgânicos começa com uma etapa de limpeza e secagem. Logo em seguida eles são triturados e misturados a resinas sustentáveis, antes de serem injetados em moldes. O resultado é uma ampla gama de peçasmínimos, porém versáteis”, segundo Yılmaz.

Nesse processo, é possível transformar a polpa de cinco copos de suco de cenoura ou as cascas de quatro copos de suco de laranja em um abajur inteiro, por exemplo.

Também é possível utilizar resíduos de alimentos que não podem ser consumidos. Segundo o Designboom, a mesa de centro da Ottan é feita de lentilhas vencidas e grama cortada, enquanto polpa de cenoura, cascas de laranja e folhas de alcachofra são usadas para criar luminárias e recipientes de cozinha.

Os materiais são obtidos através da coleta de alimentos e resíduos vegetais de empresas e municípios locais. Eles incluem produtos alimentícios vencidos, grama e galhos de árvores. A empresa os transforma em produtos coloridos como luminárias, tampos de mesas, porta-copos, porta-velas, revestimentos de parede e até acabamentos internos de carros.

Por serem derivadas de grãos, frutas, legumes e vegetações, as cores que se consegue alcançar para os móveis vão de tons terrosos, até tons amarelados, rosados ou esverdeados. Todas as cores vem originalmente dos materiais e não incluem corantes adicionais. Além disso, todos os produtos são feitos à mão, portanto não há dois itens iguais e todos são únicos.

Pra conhecer mais sobre o trabalho da Ottan Studio, visite o site e o perfil da empresa no instagram.

Affonso atua como artista visual e ilustrador e tem dificuldade em ficar parado. Amante dos trabalhos manuais desde pequeno, ele se dedica ao bordado manual como expressão artística e acredita que com criatividade é possível transformar o espaço e as pessoas ao seu redor.

Affonso Malagutti – já escreveu posts no FTCMAG.



Comentários