Vegana, adepta do menos é mais, em busca da autonomia e do natural, Fernanda Cannalonga é autora de diversas iniciativas de estilo de vida consciente. Confira entrevista que fizemos com essa mulher incrível que inspira diversas pessoas com sua beleza do bem.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-00

Fernanda Cannalonga é daquelas mulheres que transbordam iniciativa, inspirando mentes pensantes e desejos de mudança por onde passa. Com uma rápida espiada no seu perfil do Instagram, é possível perceber uma claridade de ideias fervilhantes, acompanhada pela vontade de renovar o modo de viver, ser e posicionar-se diante do mundo, com consciência e atitude. Trata-se de um retorno ao que é natural e intrínseco ao ser humano, à simplicidade dos pequenos detalhes da vida, tão profundos e, ao mesmo tempo, tão renegados por parte significante da sociedade contemporânea.

Colunista de estilo de vida consciente, fundadora da Canna (marca de bolsas e acessórios veganos), criadora da Jornada Beleza do Bem, colaboradora do projeto #VaiLáSP (guia de escolhas conscientes na cidade) e facilitadora de oficinas sobre assunto, Fernanda traz ao mundo uma contribuição especial e convidativa: sua proposta é repensar as escolhas que fazemos todos os dias, desde produtos de beleza até um estilo de vida muitas vezes automático e banalizado.

Quer um exemplo? Você já parou para pensar com o que são feitos o shampoo, sabonete e os cremes usados por você todos os dias? Ela sim, por isso começou a fazer suas próprias receitas. Confira a entrevista exclusiva feita pelo FTC com essa mulher incrível:

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-02

FTC: Com as suas palavras, fale um pouco sobre você e como chegou até o estilo de vida consciente.

Meu caminho para o estilo de vida consciente foi bem vagaroso. Tudo começou 15 anos atrás quando virei vegetariana, e curiosa que sou, fui desenvolvendo o pensamento crítico em relação a outras coisas como a moda, a beleza, o consumo de modo geral. Enfim, todas as relações estão ligadas com essa preocupação de ser mais consciente, de entender e escolher melhor.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-11

FTC: Quais são seus projetos atualmente?

Eu faço muitas coisas ao mesmo tempo, não trabalho exatamente em projetos, mas vou construindo várias possibilidades no que diz respeito a trabalho. Hoje, por exemplo, divido meu tempo entre cuidar do @vailaSP que é um guia muito especial da cidade de São Paulo; a Jornada Beleza do Bem e a Oficina Beleza do Bem, que tem o intuito de ajudar pessoas que querem entrar nesse universo dos cuidados pessoais mais saudáveis. Além disso, os textos que escrevo sobre estilo de vida consciente para sites como o Ponto Eletrônico, e também para a minha newsletter.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-04

FTC: Com o que você se inspira?

Acho que me inspiro em todas as pessoas que tentam de alguma forma fazer algo positivo, seja uma horta comunitária, seja um projeto de ensino. E também na natureza, que tenta sobreviver e reagir ao impacto que a gente exerce sobre ela.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-09

FTC: O @vailaSP já existe há algum tempo, mas como foi a ideia da mudança para guiar os novos valores e escolhas mais conscientes?

O @vailaSP existe desde 2012, é um projeto da Contente, empresa que conecta pessoas em missões de impacto emocional positivo e que tem como sócias a jornalista Daniela Arrais e a publicitária LuizaVoll. O guia nasceu pra mostrar os lugares legais da cidade, recebendo conteúdo colaborativo pela hashtag #vailaSP no Instagram. Eu entrei pra esse time no comecinho desse ano pra ajudar a desenhar o novo @vailaSP.

As meninas passaram por uma experiência transformadora em relação a sustentabilidade e ficaram cheias de perguntas e dúvidas. Ao invés de coletar essas respostas pra elas mesmas, resolveram mudar os rumos desse projeto que já existia, e hoje somos um guia digital para pessoas que querem fazer escolhas mais conscientes. Inclusive lançamos também o @vailaRIO, junto com a Luiza Portella, uma publicitária carioca. E temos novidades em breve para tornar esse conhecimento mais amplo e fácil de ser acessado.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-08

FTC: Muita gente que se interessa pelo assunto, mas não sabe por onde começar; você teria alguma dica para quem quer se aprofundar no mundo do lowsumerism, beleza natural, ideias e práticas como veganismo?

A dica mais preciosa que eu posso dar é a de buscar conhecimento. Temos vivido de forma muito automatizada, e acabamos fazendo escolhas importantes baseadas em propagandas, e não no nosso próprio senso crítico. Então aprofundar nosso conhecimento para além do raso que usamos hoje pode ser muito produtivo para qualquer uma dessas vontades.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-01

FTC: Você faz a curadoria de lugares, lojas e cafés interessantes em São Paulo. Poderia nos dizer quais são seus 3 espaços favoritos na cidade?

São Paulo é muito grande, tem possibilidades demais pra eleger apenas três. Como gosto de conhecer coisas novas, não fico voltando no mesmo lugar.

Um único espaço que está sempre no meu coração e no meu mapa é a feirinha de orgânicos do Ibirapuera, porque além de poder fazer as compras da semana, é um passeio muito gostoso, a gente vê coisas que não conhecia, encontra pessoas, só tem benefícios. Como é pertinho da minha casa, sempre é um motivo para uma caminhada cedinho também.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-10

FTC: Cite 5 coisas que não consegue viver sem.

Essa é difícil. Para levar uma vida mais simples, a gente acaba tentando desapegar do que não é essencial. Não sei se existem objetos que eu considere tão importantes que eu não possa viver sem, quero mais é essa possibilidade de viver mais solta.

Uso óleos vegetais o dia todo, para hidratar cutículas, lábios e a pele (e também na alimentação), mas posso viver sem, entende? Não posso viver sem comida, sem água, sem ar puro, por isso que acho importante voltar os esforços para economizar mais a natureza que provêm o que é realmente necessário para a gente.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-03

FTC: Se pudesse dar um recado sobre o estilo de vida consciente para os leitores, qual seria?

Eu diria para não jogar fora tudo o que você viveu até aqui para aderir a esse estilo de vida. Não é porque você vai ser vegano, por exemplo, que precisa ser igual à pessoa que tem um projeto de veganismo; use sua experiência de vida para entender o que faz sentido para você. E só faça o que se encaixe dentro da sua vida, das suas possibilidades.

Não tem como nessa vida ser 100% sustentável ou comer apenas alimentos 100% orgânicos, não se desespere. O que importa é o processo, a vontade de movimentar.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-07

Para acompanhar Fernanda Cannalonga, suas oficinas e ideias, você pode seguí-la pelo Instagram, Twitter ou assinar sua newsletter.

follow-the-colours-entrevista-fernanda-cannalonga-06

‘Faz mal pra beleza esquecer quem você é’.

Imagens: Revista TPM e Fernanda Cannalonga.

Viciada em açúcar, Marina Gallegani é movida pelas forças da natureza e tem fome de liberdade. Jornalista, escritora e fotógrafa amadora, se entrega às cores da vida e sonha com viagens ao redor do mundo. Em constante reconstrução, acredita ser eterna e tem a certeza de que o sorvete é uma das fórmulas da felicidade.

Marina Gallegani – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários