Camisetas. Mas a marca de t-shirts criada pelo brasileiro Gabriel Hamsi que mora do outro lado do Atlântico, em Brooklyn, não é mais uma. Chegou para causar e trazer um pouco do que seu próprio nome diz: DRAMA. Gender fluid, consciente da androgenia e dos gêneros que estão por aí, a ideia surgiu para representar todas essas pessoas.

Gabriel conta que desde sempre gostou de se expressar: seja através da arte, da fotografia e, claro, das roupas. “Desde que me mudei pros EUA eu fui obrigado a me reinventar. Eu nunca me encaixei em nenhum lugar, então a Drama apareceu naturalmente. Não se trata de uma camiseta ou de uma impressão, é muito maior do que isso. Trata-se de expressar quem você é. Sempre. Foi uma forma de me fazer produtivo e tentar fomentar uma realidade onde as pessoas possam usar algo escrito PIRANHA e ponto, sabe? Sem serem julgadas, ou terem medo do que vão falar, assumindo ou não um posicionamento, ou brincando”.

Seu projeto DRAMA nasceu com esse desejo de se expressar e ser ouvido e o objetivo é que as pessoas se identifiquem com as frases, palavras e as espalhem pelo mundo. As t-shirts foram pensadas justamente em um público que tem um estilo único.

Todas são unisex e estão disponíveis nas cores preto, branco e cinza clarinho. Do P ao GG! Confira a nossa entrevista com Gabriel:

TALK DRAMA TO ME

FTC: Conta pra gente, quem é Gabriel Hamsi? 

Brasileiro, orgulhoso de suas raízes, viciado pelo novo.

FTC: Qual foi seu momento “a-ha”, seu estalo para criar a Drama?

Eu estava num show do Liniker no Central Park em NY e vi um menino usando uma camiseta engraçada e achei que esse poderia ser um outlet criativo interessante pra mim. Sempre fui tido como um transgressor dentro da minha família, até mesmo na escola, por ter uma personalidade mais “expansiva” e não ter muito medo de falar o que eu penso.

Acho que a camiseta dá espaço para as pessoas se expressarem, mesmo que timidamente. Usar uma blusa escrito Rola, Seucu, Piranha, não pode ser motivo de vergonha ou de acanhamento. Meu maior sonho é que a Drama seja sim uma marca em que as pessoas possam enxergar inspiração e bravura, sabe? – sempre, sempre sempre com bom humor!

FTC: Por que camisetas?

Acho que a camiseta é um item no guarda roupa que representa tanta coisas e situações. É um fashion statement, ou não, apenas uma peça pra ficar jogado dentro de casa. É simples e todo mundo tem, o que facilita enquanto um instrumento que passe mensagens.

FTC: Pode contar pra gente um pouco do seu processo criativo da marca/coleção?

Eu venho gestando a Drama há muito tempo. Sempre procurei uma maneira de me comunicar com as pessoas. Sempre me mandei esses tipos de frases pro meu email, para eu guardar mesmo, sabe? Nesse belo dia em que tive o estalo da Drama, foi quando tudo veio a tona e fez muito sentido. Já temos uma segunda coleção pronta e peças lindas prontas também para serem lançadas!

FTC: O que tem lido, ouvido, visto, quais são os artista preferidos no momento?

Yayoi Kusama é e sempre será a artista que eu pessoalmente me identifico mais, pela sua obsessão compulsiva, escolha de cores e plasticidade.

FTC: E agora, o que vem pela frente?

MUITO DRAMA! hahaha! A coleção de alto-verão está pronta, e claro, vai ser o nosso momento de ter muitas cores. Logo, logo, vamos chegar nas lojas físicas no Brasil e nos EUA também – S U P E R exciting!

Curtiu? Leitores FTC tem 10% de desconto nas compras! Acesse o site e escolha a camiseta DRAMA que mais representa você! Acompanhe a marca também no Facebook e Instagram!

Fotógrafo: Gui Benites

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários