Amanda Wachob apareceu aqui em 2009, quando o Follow apenas engatinhava. A artista estava começando a ganhar notoriedade com suas tattoos. Treinou em frutas, couro, fez experimentações com a agulha em papel. Após 3 anos, Amanda possui um portfólio extenso com trabalhos conceituais que exploram diversos temas. Quando nos referimos a tatuagens originais e de estilo próprio, não é de se espantar quando temos Amanda como uma das artistas mais criativas. Hoje no #tattoofriday, Amanda vem para confirmar que o corpo é sua tela em branco e para ela, em suas pinturas não existem limites. Do abstrato ao moderno, chegam até o conceitual. O que mais me impressiona é a perfeição e cores vivas de suas pinceladas e pingos de tintas, eternizando suas obras na pele para sempre.

A artista também tem outro estilo conceitual de tatuar chamado “Bloodline Tattoo”: são linhas não permanentes, feitas com água destilada. Com o tempo, a tatuagem acaba desaparecendo, já que o corpo absorve a marca, o significado e sua energia.

Imagens: Amanda Wachob. Via Daniel Pels.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários