Hoje voltamos a viajar pelo Portugal desconhecido dos brasileiros, que se estende para lá de Lisboa e do Porto, as duas “capitais” do país (uma, oficial; outra, verdadeira “capital” do Norte de Portugal). O objetivo é desta vez o Centro de Portugal. Sendo o país um retângulo orientado de norte a sul (não contando aqui os dois arquipélagos atlânticos de Açores e Madeira), os portugueses chamam naturalmente de “centro” a região entre norte e sul.

Nem sempre essa expressão surge nos mapas, pois “centro” não é nome de distrito nem das antigas províncias em que o “país irmão” se dividia no passado. Mas é assim que os portugueses chamam a região larga, entre Lisboa e Porto, e que está criando sua própria marca turística. Vamos agora detalhar um pouco mais sobre essa região? Quem sabe na sua próxima viagem você inclui uma dessas cidades como seu destino? Vale muito a pena!

DESTINOS LINDOS NO CENTRO DE PORTUGAL
COIMBRA

A zona Alta da cidade e os edifícios históricos de sua Rua da Sofia foram classificados como Patrimônio da Humanidade em 2013. A classificação reconhece a importância histórica da Universidade de Coimbra, “alma mater” dos quadros brasileiros durante o período colonial e que continua, hoje, sendo destino de um bom número de estudantes tupiniquins. A cidade foi um dos principais centros culturais de Portugal durante séculos; além do Paço Real, merecem uma visita a Sé Velha, catedral construída no século XII, e o criptopórtico romano, um incrível subterrâneo que se mantém de pé há 2000 anos.

FIGUEIRA DA FOZ

Coimbra nasceu em um morro junto ao importante rio Mondego, facilmente defensável com a construção de uma fortaleza. Além dessa facilidade, Coimbra era o ponto onde se encontravam o norte e o sul, de um lado, e a serra e o mar, do outro. Chegando a Coimbra, o rio Mondego deixa os vales e entra em uma suave planície até o mar. Em sua foz nasceu uma cidade dinâmica, com seu porto, sua exploração de sal e suas modernas indústrias. Nela existe também o mais antigo cassino da Península Ibérica, operando desde 1927, onde se pode jogar caça-níqueis ou roleta que estão dentro das leis (os cassinos são uma atividade legal em Portugal). O areal da praia é dos maiores de Portugal, mas a região também permite fazer caminhadas na serra de Boa Viagem, com excelentes vistas sobre o mar. Essa é a cidade de Figueira da Foz.

LEIRIA

Mais ao sul está Leiria, uma cidade histórica que assistiu às primeiras Cortes do reino de Portugal, na Idade Média, e à primeira instalação de imprensa da Península Ibérica. As indústrias de plástico fizeram dela uma cidade moderna e muito dinâmica, mas seu charme continua derivando do castelo medieval, graciosamente dominando a colina onde Leiria nasceu. Atualmente fechado para reparação e remodelação, o castelo ganhará nova vida em 2021.

TOMAR

Tomar foi a capital da ordem Templária em Portugal. Seu Castelo e o Convento de Cristo estão também tombados como Patrimônio da Humanidade. Em “O Pêndulo de Foucault”, Umberto Eco chamou a cidade de “Jerusalém do Ocidente”, fazendo um dos personagens se emocionar na visita à Charola, o templo octogonal que reproduz o Santo Sepulcro.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários