Turístico, batido, cheio? Sim! Subir no deque de observação do Empire State é como pegar o barquinho para a Estátua da Liberdade. Mas não há nada mais deliciosamente tradicional do que se impressionar com a vista da Big Apple

Você pode até adotar o estilo alternas-autêntico-descolado e tentar ao máximo ignorar os principais pontos turísticos dos lugares que visita. Mas é impossível ficar indiferente a determinados cartões-postais. Se em Paris, mesmo o mais blasé dos viajantes fica embasbacado sempre que passa diante da Torre Eiffel, e acaba tirando nem que seja uma foto, em outras cidades, a máxima também vale para seus pontos mais famosos. Em Nova York, além da Estátua da Liberdade, o outro ícone que melhor define a Big Apple é o Empire State Building.

Querendo ou não, você vai acabar dando de cara com ele em alguma bateção de perna por Midtown Manhattan. Seja antes de uma caminhada no Madison Square Park, após assistir a uma partida de basquete no Madison Square Garden, ou em meio às compras na maior loja Macy’s do mundo, que fica ali pertinho. E já que você vai acabar parando para fotografar o prédio, por que não aproveitar e dar uma subidinha no topo do arranha-céu, mesmo que seja pela enésima vez? Abaixo, listamos 5 motivos para você não deixar o observatório do Empire State de lado:

1 – A HISTÓRIA DO PRÉDIO

Tão icônica quanto a vista que se tem do alto, é a história por trás do Empire State. Projetado em estilo art déco, ele foi um marco do desenvolvimento dos Estados Unidos. Concluído em 1931, a maior parte dos trabalhadores que atuaram na construção dele era de imigrantes europeus. Sua abertura coincidiu com o período da Grande Depressão, e por este motivo, vários escritórios ficaram sem inquilinos. O que salvou o prédio do naufrágio neste começo turbulento foi justamente o dinheiro arrecadado com as visitas ao deck de observação. O Empire State só viria a se tornar lucrativo em 1950! Mas nunca deixou de ser um marco arquitetônico nova-iorquino, e ainda hoje é uma das construções mais altas da América.

2 – A VISTA

Claro que não podemos deixar de citar o principal atrativo da visita ao prédio: as maravilhosas vistas em 360º graus de Nova York, que você pode admirar através de dois mirantes: o principal, no octogésimo sexto andar, e o superior, no centésimo segundo andar. Claro que a vista do observatório superior é ainda melhor e mais ampla, mas como o ingresso é mais caro, a visita apenas ao observatório principal provavelmente saciará toda a vontade de ver a Big Apple do alto, admirando pontos como o Rio Hudson, o Central Park, a Times Square, a Estátua da Liberdade e a Ponte do Brooklyn.

3 – SEMPRE HAVERÁ ALGO NOVO PARA SER VISTO

Estamos falando sobre a cidade que nunca dorme. A esquina do mundo, onde sempre há algo novo, uma ideia em construção, um antigo canto em transformação. Você pode ter ido para Nova York mil vezes, e ter subido no deque de observação do Empire State em algumas ocasiões. Mas sempre haverá algum item novo compondo a paisagem. Prova disso é que, até 2001, era possível ver as Torres Gêmeas lá do alto. Depois, um vazio preencheu o lugar dos antigos prédios. E desde 2014, a visão é para o espelhado ONE World Trade Center

4- NOVA YORK SOB DIFERENTES LUZES

Uma paisagem pode se modificar abruptamente de acordo com o período do dia. Na selva de pedra nova-iorquina, a cidade adquire outro tom quando a noite cai. Por isso muita gente deixa para subir ao deque de observação do Empire State próximo ao pôr-do-sol. É verdade que o mirante fica aberto até tarde da noite, mas a maioria prefere mesmo o entardecer, quando você consegue ver Nova York de dois jeitos: com o sol se pondo sobre Manhattan; e com as luzes dos escritórios em volta acendendo. Apesar da multidão que se aglomera nas grades de proteção do observatório, vale muito a pena visitar a atração neste horário. E por falar em luzes, o próprio prédio ganha uma iluminação especial em datas como o Valentine’s Day e o dia da eleição presidencial nos Estados Unidos.

5 – VOCÊ VAI SE SENTIR EM UM FILME

O Empire State Building já apareceu em mais de 250 séries e filmes, como Taxi Driver e Um Duende em Nova York. Talvez sua aparição mais famosa tenha sido no clássico King Kong. Entrar no edifício e subir até um de seus deques de observação é sentir-se parte de uma história, de um cenário cinematográfico. Uma das sensações mais nova-iorquinas que você pode ter, ainda mais se combinar a visita com um passeio pela região de Midtown Manhattan, repleta de atrações.

Aqui, listamos cinco motivos, mas com certeza você encontrará novas razões para visitar o Empire State quando for lá. E prepare-se para tirar muitas fotos lá do alto!

Você sabia? O nome teve origem no apelido do estado de Nova York naquela época: the “Empire State”.

Com 102 andares, o Empire State foi por 40 anos o prédio mais alto do mundo e conta com 73 elevadores para facilitar o acesso aos milhares de visitantes de todos os cantos do planeta. 

Em dias de céu claro, até cinco estados americanos podem ser avistados do topo do prédio. 

Em 2012 um ultra moderno sistema de iluminação foi inaugurado com mais de 16 milhões de cores, que mudam de acordo com os eventos e datas comemorativas. 

O prédio pesa 365 mil toneladas e possui 6.500 janelas. 

VAI LÁ: EMPIRE STATE BUILDING

Endereço: 350 5th Ave, New York, NY 10118, EUA

Para mais informações, confira o site oficial do Empire State Building.

FTC viaja: Conheça os roteiros personalizados da Planejante e os chips que garantem internet e ligações a viagem toda da EasySIM4U!

Fabio Calderon é jornalista de formação, e desde cedo enveredou pelo caminho sem volta das viagens mundo afora. Da Disney à Ásia, não há destino que escape de sua wishlist. Atualmente, comanda a Planejante, agência e consultoria de viagens especializada em roteiros personalizados. Entre suas paixões, além da vida nômade, estão as experiências gastronômicas (de ceviche a hambúrguer, passando por noodles e sorvete), museus, passeios ao ar livre, road trips, e qualquer coisa que seja sinônimo de liberdade e pé na estrada.

Fabio Calderon – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários