A famosa rede de aluguéis de casas e quartos agora investe também nos escritórios compartilhados. 

O lançamento do Airbnb foi uma grande revolução para a vida moderna. Hoje, principalmente para quem viaja, é difícil não cogitar pesquisar algum lugar bacana pelo site. Além de seguro, muitas vezes é mais barato do que muitos hotéis convencionais e proporciona ao viajante uma experiência única.

A grande novidade é que agora será possível alugar não apenas casas ou apartamentos pela plataforma, mas também escritórios compartilhados ou espaços de co-working pelo mundo. Trata-se de uma parceria do Airbnb com o WeWork, um site que busca justamente por estes locais de trabalho.

As opções disponíveis são dadas de acordo com as necessidades do cliente, como Wifi, impressora, mesa, sala de reunião ou por um local mais descontraído, que venda café e bolo, por exemplo (caso você não queira levar seu próprio almoço ou lanche). As primeiras cidades a desfrutarem do serviço serão grandes metrópoles como Londres, Nova Iorque, Los Angeles, Chicago, Washington e Sydney.

O WeWork é o maior provedor de locais de escritórios compartilhados, e está estimado em $20 bilhões. Já o Airbnb está estimado em $31 bilhões, sendo o maior do mundo em aluguel de casas. As duas empresas confirmaram que a parceria é real, mas ainda não divulgaram quando ela vai entrar em vigor.

As empresas têm como público-alvo jovens consumidores que valorizam design e que se adaptam à vida moderna, procurando por novas experiências e que não se importam em compartilhar uma casa ou uma mesa de trabalho com alguém desconhecido.

AIRBNB E REFUGIADOS

Essa não é a primeira vez que o Airbnb expande as suas fronteiras. Com a enorme quantidade de refugiados que chegam em outros países, principalmente Estados Unidos e Europa a cada dia, e diante de ameaças de deportação, a rede de aluguéis se posicionou em defesa de milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Assim, outra novidade é que o Airbnb lançou a opção de Acomodações Abertas, em que hóspedes podem se candidatar para acolherem temporariamente pessoas de graça em sua casa. A acomodação de refugiados pelo Airbnb é feita em parceria com agências que auxiliam essas pessoas e as direcionam a uma casa de acordo com as suas necessidades.

Via e Via.

Mariana é jornalista e comunicadora. Adora descobrir novos lugares, explorar a cidade a pé e andar sem pressa. Se interessa por viagem, cultura e tudo o que é novidade. Escreve um blog sobre meio ambiente, sustentabilidade e consumo consciente. Também se dedica a cozinhar, como forma de prazer e arrisca novas receitas no tempo livre.

Mariana – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários