Gosta de viajar e descobrir novos sabores? Então você vai adorar conhecer Lívia Aguiar e seu blog Eu Sou a Toa. A dica dela é onde comer bem na Cidade do México, local em que morou por 4 meses. Confira:

Lívia Aguiar é escritora, jornalista e autora do blog Eu Sou à Toa. Largou tudo para dar uma volta no mundo em 2012 e nunca mais parou de viajar. Ama estar com os pés na estrada, experimentar comidas diferentes, descobrir novas espécies de plantas, perder-se pelas cidades que visita e meditar no meio da natureza. Acredita que o mundo vai ser um lugar melhor quando as pessoas passarem a colaborar mais umas com as outras.

Comer bem e barato na Cidade do México é muito fácil. Em cada esquina existe uma barraquinha de rua oferecendo delícias aos passantes – para escolher as melhores, basta ver qual está mais cheia no momento!

Ainda que a oferta de comida de rua seja ampla e maravilhosa (amo!), às vezes tudo que a gente quer é sentar num lugar agradável, pedir o cardápio, escolher enquanto bate papo com amigos ou faz novos amigos com o pessoal que está em volta enquanto espera seu prato.

Ainda bem que os restaurantes na Cidade do México também são ótimos, oferecendo pratos de diferentes regiões mexicanas e também ótimas opções internacionais. E o melhor: muitos deles não são caros! Pelo contrário, comparados ao preço de um PF no centro de São Paulo, eles são inclusive mais baratos – e bem mais interessantes.

Burritos de Chilorio (carne desfiada com mil temperos maravilhosos) do meu restaurante baratinho preferido da vida: Tres Galeones;

Como morei no bairro Roma Norte, consegui explorar bem vários cantinhos escondidos e descobrir restaurantes maravilhosos na zona. Ainda que tenha fama de bairro hipster (e é, sim), os bares e restaurantes ainda cobram preços bacanas e a atmosfera é super agradável. Este post só fala de restaurantes nesse bairro, mas há muito mais lugares bons pela cidade toda – estamos falando sobre uma das maiores cidades do mundo, né?! Opção é o que não falta.

Aliás, recomendo super que você se hospede na Roma ou na Condesa quando for à Cidade do México – é um bairro tranquilo, cheio de opções pra sair à noite, super acessível por transporte público (fica perto do metrô, metrobus e ônibus) e a caminhada até o Parque Chapultepec (onde estão alguns dos museus mais incríveis do México) e até o centro histórico (onde estão os monumentos históricos, lojas interessantes e uma mezcaleria maravilhosa que você precisa visitar).

Muita gente se hospeda no centro e acaba achando a Cidade do México barulhenta, cheia e perigosa à noite, porque ele fica vazio (como muitos centros de cidades), mas na Roma Norte você vai ter a impressão contrária disso, pois o bairro é super arborizado, cheio de estabelecimentos legais que ficam abertos até tarde e muita opção diurna e noturna.

Só de escrever esse post, minha boca já está cheia d’água! Segue uma lista:

Restaurantes de comida típica mexicana

1 –Tres Galeones

Especializado em comida de rua da Baja California (costa pacífico que faz fronteira com a California, EUA), o Tres Galeones é meu restaurante preferido para almoçar na Cidade do México! E talvez seja o preferido da vida, o que eu mais sinto falta desde que saí de lá.

O espaço é só uma portinha com duas mesas altas e um balcão do lado de dentro e três mesas do lado de fora (muito agradáveis, com música saindo de caixas de som do jardim que separa as mesas da rua). O atendimento é um pouco lento, mas é porque eles fazem tudo na hora! Só amor.

As tostadas de marlim defumado são um hit (peça ao menos uma!), assim como as tostadas de ceviche, os tacos de polvo pibil e os burritos de marlim defumado, de marlim com camarão ou de chilorio (carne de boi desfiada com tempero sem igual). Enfim, tudo é delícia.

O burrito é enorme e barato, recomendo dividir com alguém e pedir uma tostada para provar mais sabores (ou guardar metade dele pra comer depois, hehe).

Endereço: Rua Jalapa 117, entre Alvaro Obregon e Chihuahua, aberto das 11h às 18h.

2 – Mercado de Medellín

Principal mercado do bairro Roma. Um típico mercado mexicano, mas com alguns produtos especiais, porque ele é o mercado onde você vai encontrar ingredientes do resto da América Latina: doce de leite argentino, farinha de mandioca colombiana, café brasileiro. Ele se chama Mercado de Medellín tanto porque tem muitos colombianos na região quanto porque uma das ruas que o cercam é a Medellín (não sei o que veio primeiro, o nome da rua ou os colombianos!).

É também um dos lugares certeiros para comprar mandioca de qualidade pra fazer, digamos, um bobó de camarão para seus anfitriões e amigos que conhecer no México (estou aqui apenas dando ideias). A oferta de frutas, legumes e cogumelos tipicamente mexicanos também é farta e os restaurantes do Mercado são gostosos – escolha o que estiver mais cheio, essa é a regra infalível para comer comida boa em mercados!

Além da tradicional área de restaurantes, a chapa do Los Canarios (na foto) é uma boa pedida para comer carne fresca e bem preparada. O salmão a la tabla é ótimo e o peixe está fresquíssimo, afinal estamos no mercado onde ele é vendido!

Endereço: O Mercado fica no quarteirão da Medellín, Campeche, Monterrey e Coahuila. Abre todos os dias, os restaurantes ficam abertos até +-18h.

3 – Xnic

Restaurante pequeno, bem pequeno, com menu reduzido – o Xnic é especializado em cochinita pibil (porco cozido por muito tempo com temperos típicos da região de Yucatán, península do caribe mexicano). Ela pode ser comprada por quilo para levar pra casa ou servida em panuchos (tortilla grossa recheada de feijão, é preciso provar pra entender e digo: vale a pena provar!!), tacos ou tortas (sanduíches pequenos).

A sopa de lima de entrada é imperdível, aliás prefiro à cochinita para um dia de calor. Oferecem menus completos por preços acessíveis e também abrem para café da manhã, com cardápio um pouco diferente.

Endereço: Rua Tabasco 256, esquina com Insurgentes, aberto de 9h às 20h.

Restaurantes de comida não-mexicana

4 – Pan Comido

Restaurante vegetariano com opções veganas também, aberto para café da manhã, almoço e jantar (mas não chegue tarde, porque lota). Os sanduíches são gostosos e oferecem diversas opções de hambúrguer, alguns sem soja. Os cookies feitos lá mesmo são uma indulgência que você merece no final de tudo!

Os “paquetes” econômicos vêm com sanduíche, sopa, salada e água ou chá que mudam de sabor todos os dias. É muita comida! Sempre saio de lá tão satisfeita que só dou uma mordidinha do cookie de outra pessoa, haha.

O ambiente do Pan Comido é simpático e cheio de detalhes interessantes na decoração, uma vibe meio pinterest na vida real.

Endereço: Rua Tonalá 91, entre Alvaro Obregón e Chihuahua. Abre de segunda a sábado de 9h às 23h e domingo de 10h às 20h.

5 – Volver

Volver é um restaurante de esquina bem pequeno com mesas externas e balcão do lado de dentro. Atendimento simpático e atmosfera relaxada, sempre com boa música tocando. Seus hambúrgueres gostosos e muito bem servidos, acompanhados de batatas rústicas e soda italiana feita com xaropes preparados na casa são uma boa pedida para o almoço!

Abertos também para quem quer tomar um café da manhã tardio, eles têm excelentes opções de brunch: waffles com sorvete, torrada com frutas vermelhas, omelete e um dos meus pratos de café da manhã mexicanos favoritos: chilaquiles! Chilaquiles são tortillas de milho cortadas em triângulos (chamadas totopos e conhecidas no Brasil como nachos) servidas um rico molho de tomates e pimentas e queijo, frango desfiado e/ou ovo frito por cima. Cura qualquer ressaca. O restaurante tem boas opções vegetarianas.

Endereço: Fica na San Luís de Potosí, 173, numa simpática esquina com a rua Orizaba. Abre de segunda a sexta de 8 às 23h30, sábado de 9h às 23h30 e domingo fecha às 20h.

Imagem do facebook do Volver. Esses são os chilaquiles!

6 – MOG

Restaurante de comida asiática, com pratos da cozinha japonesa, tailandesa, malaia, vietnamita e chinesa. É delicioso e não muito caro e gosto bastante de pedir as sopas que eles têm no cardápio, hehe.

MOG é uma das poucas opções abertas até tarde da noite no domingo na Roma (quando costuma encher, mas a fila anda rápido). Prefira sentar-se no balcão de frente pra cozinha, que é envidraçada, para ver a confusão e organização dos chefs preparando a comida enquanto espera.

Recentemente, o restaurante abriu uma filial em frente, onde os preços praticados são um pouco mais altos – vale a pena ir no restaurante original, na Rua Frontera, 168. Aberto todos os dias de 13h à meia noite (quinta, sexta e sábado até 1 da manhã).

Eu feliz com minha sopa Tom Yum, nham nham!

Gostou? Acompanhe mais dicas e as aventuras de Lívia pelo mundo no blog Eu Sou à Toa

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários