Antes de viajar, é sempre bom saber alguns dados sobre o nosso destino, não é mesmo? Então, aqui vão alguns fatos interessantes e curiosos sobre a Coreia do Sul e Seul.

Seul, a capital da Coreia do Sul, foi fundada em 18 a.C e é a maior metrópole do país. Sede de gigantes como Samsung, Hyundai, Kia Motors e o grupo LG, a cidade proporciona experiências incríveis para quem decide visitá-la. Lá você encontra muita modernidade, um sistema de transporte público exemplar e a melhor internet do mundo, mas também vai encontrar muita história nos seus pontos turísticos.

Primeiro, pode-se dizer que a população coreana é viciada em cirurgia plástica. Isso mesmo. As sul-coreanas tem o maior índice de cirurgia plástica per capita do mundo e estima-se que pelo menos uma em cada cinco mulheres já fez alguma espécie de cirurgia estética.

A Coreia do Sul é também a sede mundial do eSport. Esse gênero é tão popular no país que mais da metade da população joga alguma coisa. Para se ter uma ideia, o estádio que sediou a cerimônia de abertura da Copa do Mundo 2002 – o Sangam Stadium – também foi palco de uma final do Campeonato Mundial de League of Legends em 2014. Além disso, a lenda do poker Bertrand ‘ElkY’ Grospellier contou que decidiu-se mudar para Coreia do Sul em 2011 porque era “o único lugar onde você poderia se tornar um jogador profissional de StarCraft e ganhar a vida com isso”. Em outras palavras: eles levam videogames muito a sério.

Lembram da música Gangnam Style do cantor Psy? O clipe da música bombou no Youtube e ultrapassou a marca dos 3 bilhões de visualizações. Gangnam é na verdade o distrito mais rico de Seul. O local é conhecido pela concentração de riqueza e por ter um elevado padrão de vida. Além disso, possui muitas opções de compras, galerias de arte e entretenimento.

Imagem de Gangnam: Wikimedia | por Joop | Creative Commons

Encerrando essa pequena lista de curiosidades, Seul possui uma das médias de sono mais baixas do mundo, ficando empatada com Tóquio. As pessoas dormem apenas cerca de 6 horas por noite.

Dito isso, é hora de sabermos alguns pontos que não podem ficar de fora do seu roteiro de viagem.

Localizado no centro de Seul, o Changdeokgung é um dos cinco palácios construídos durante a dinastia Joseon e é o único a ser considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O local funcionou como residência secundária do Rei e é composto por um complexo de edifícios – em que predomina uma arquitetura típica do século XV – e um Jardim Secreto belíssimo. São cerca de 31,5 hectares de gramado, árvores, flores, lagos e pavilhões abertos ao público. Além disso, no palácio também é possível conhecer a sala de audiências – local das coroações, ver o trono real e visitar os aposentos dos reis e das rainhas.

Imagem do Changdeokgung: Wikimedia | por Francisco Anzola | Creative Commons 

Apesar do Palácio Changdeokgung levar o título de Patrimônio da Humanidade, o Palácio Gyeongbokgung é que é o considerado cartão postal de Seul. Maior, mais popular e mais antigo entre os cinco palácios, o Gyeongbokgung impressiona desde a entrada através do Portão de Gwanghwamun. O complexo foi originalmente construído em 1395, mas foi queimado e bombardeado diversas vezes e chegou a ficar várias décadas abandonado. Além visitar o interior do palácio e explorar vários cantinhos do complexo, quem vai até o local também não pode deixar de assistir à troca de guarda no portão principal. São 15 minutos imperdíveis.

Imagem do Palácio Gyeongbokgung: Wikimedia | por Blmtduddl | Creative Commons 

Entre esses dois palácios está localizado um pequeno e típico vilarejo coreano: o Bukchon Hanok Village. Preservado por mais de 600 anos e com a maior concentração de casas tradicionais da cidade, o vilarejo tem um pé no passado e um no presente. Enquanto a arquitetura do local é bastante conservada, lá você também encontrará uma diversidade de restaurantes, cafés, lojas, galerias de arte, boutiques de joias etc. O local é muito charmoso e ideal para quem gosta de explorar e descobrir cantinhos peculiares.

Imagem de Bukchon Hanok Village: Wikimediapor Penmerahpenbiru | Creative Commons 

Se você estiver em busca de festas, Hongdae é o seu destino. Hongdae é um bairro universitário que funciona 24h por dia. A vida ali não para e você vai se deparar com uma infinidade de barzinhos, restaurantes, opções de entretenimento e lojas.

Imagem de Hongdae: Wikipedia | por Ken Eckert |  Creative Commons 

Já para os que estão em busca de um bom lugar para fazer compras, Myeong-dong é parada obrigatória. O local é o paraíso das compras com centenas de opções e ruas exclusivas para pedestres. Além disso, muitos dos vendedores falam inglês, o que ajuda bastante.

Por fim, os amantes de gastronomia não podem deixar de dar uma passadinha no Mercado de Namdaemun. O mercado conta com barracas e lojas para todos os gostos e é uma ótima opção para quem quer experimentar comidas coreanas típicas de rua. Além disso, também conta com diversos restaurantes que servem pratos tradicionais da culinária local. Não dá para perder!

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários