follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cafes-06

Sabores que inspiram. Alimentos que nos conectam a pessoas ou momentos. Já pensou que as comidas e bebidas fazem a gente viver vários sentidos e histórias? Pois foi exatamente pensando nisso que a Vivah Gastronomia surgiu. A empresa de Curitiba cria e oferece serviços de vivências gastronômicas. Essa vivência ocorre justamente quando a comida é experimentada através dos 5 sentidos e é enriquecida com as histórias que cada prato, ingrediente ou modo de preparo, têm para nos contar.

Mesmo um café com bolo pode torna-se uma vivência gastronômica. A ideia de todos os serviços é ir além da mesa sempre, contar os porquês e os quais de cada coisa que está envolvida, como por exemplo a origem dos produtos, a produção, quem o produz, curiosidades. É aliar diversas competências com a gastronomia, e com isso desenvolver novas linguagens para trabalhar essa área, aliando fornecedores, chefs e gente que goste de comer e beber.

Ficou curioso (a) para saber como tudo acontece? Conversamos com um dos sócios, o designer e chef de cozinha, Renato Bedore para saber mais sobre o projeto:

follow-the-colours-vivah-gastronomia-06

FTC: Você saiu de agência de publicidade para viver a gastronomia, sua grande paixão. Como foi essa mudança de área e como o design ajuda no seu dia a dia com a nova escolha? 

Renato: Foi uma mudança bem planejada, já tinha algum tempo que vinha ensaiando para que isso acontecesse. Estou neste caminho, da junção do Design com a gastronomia, desde a faculdade, lá eu vi que as duas coisas tinham muito a ver e eu poderia enxergar a gastronomia pelos olhos do design e vice-versa.

Na época eu fiz um projeto de iniciação científica sobre Food Design e junto com o meu orientador, o prof. Dorival Rossi, começamos a desenhar essa relação, que futuramente seria o meu TCC. Daí várias coisas foram acontecendo, inclusive a minha experiência como diretor de arte em uma agência, até o dia em que tomei coragem e fiz uma mudança drástica, não só na carreira mas também de cidade. Sai de Ribeirão Preto, onde morava, para Curitiba, para fazer um curso de gastronomia e voltar para o caminho anterior.

Hoje eu vejo o design como um alicerce, ele engloba tudo que esteja envolvido com um projeto, e na gastronomia tudo deve ser projetado, desde os ingredientes, passando pelos meios de cocção, montagem do prato e até o serviço. Estou sempre usando as ferramentas de uma coisa na outra.

follow-the-colours-vivah-gastronomia

FTC: Como surgiu a ideia da Vivah Gastronomia? 

Renato: A Vivah Gastronomia surgiu com os meus dois sócios, o Daniel Martins e o Luiz Mileck, que juntos começaram a pensar e discutir ideias sobre gastronomia, e o que inicialmente era para ser um evento, virou uma empresa.

No início da empresa, trabalhamos juntos na identidade visual da empresa, e em meio a esse projeto vimos que tínhamos muitos pensamentos em comum. Nessa época eu estava fazendo o curso de chef de cozinha em Curitiba.

A empresa começou a tomar forma e voltamos a nos falar para desenvolver o primeiro evento, o Prove! Cervejas Gourmet, no qual trabalhei em todo o desenvolvimento gráfico e também na concepção dos pratos. Ai as coisas foram acontecendo: novos Proves foram surgindo, criamos outros eventos diversificando o público. Isso fez com que cada vez mais eu estive imerso na empresa, e no começo do ano surgiu o convite para me tornar sócio.

follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cafes-04

FTC:  Muitos dos projetos de degustação e experimentação que vocês fazem tem uma identidade única, como o caso do Prove Café e Prove Cerveja, que possuem curiosidades, infográficos e outros materiais de design. Como que surgiu a ideia de mesclar as 2 coisas? 

Renato: Como não existem muito serviços no mercado nessa linha, o design gráfico foi um dos meios que encontramos para comunicar essa linguagem, do que são as vivências gastronômicas, e transmitir conhecimento para quem entra em contato conosco, mas sempre de uma maneira descontraída e curiosa. Temos a preocupação de passar isso ao nosso cliente da maneira mais confortável possível.

follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cafe

follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cafes-03

FTC: Como funciona essa linguagem? O que é uma vivência gastronômica?

Renato: As vivências gastronômicas são um tipo de linguagem na qual a pessoa imerge em um determinado universo da gastronomia. Surgiu de uma inquietação, ao ver que havia muito trabalho antes da concepção de um prato, mas que nunca era contado. A pessoa recebe o prato na mesa, mas não sabe de onde vem os insumos que foram usados ali e quem está por trás disso tudo, além do chef é claro. Por exemplo, no Prove!, a ideia é mergulhar a pessoa em uma piscina cheia de água (que representa um ingrediente) e deixa-la ir embora molhada e curiosa para saber mais. Acreditamos que isso muda muito a maneira como a pessoa come, muda inclusive o gosto. É impressionante como isso realmente funciona.

follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cafes-02

FTC: Acredito que os diferentes sabores nos inspiram. Um purê de batata lembra nossa avó, um vinho lembra uma viagem ao exterior. O que a comida/bebida significa para você?

Renato: Pra mim, comida significa qualidade de vida. Eu vejo que realmente somos o que comemos, e vou além até, acredito que a maneira como a nossa sociedade funciona hoje tem muita interferência nos nossos hábitos alimentares. É uma forma de transmitir carinho ao outro. Afinal a gastronomia é a única arte estamos apreciando 24 horas dos nossos dias.

follow-the-colours-vivah-gastronomia-Prove-cervejas

FTC: Qual o prato que mais aguça os seus 5 sentidos e te faz lembrar de uma boa história?

Renato: Eu tenho vários pratos que fazem isso comigo que fica até difícil escolher um! Mas, acho que o que mais me traz coisas boas é o pão caseiro que a minha avó faz. Lembro que sempre foi uma coisa que uniu a minha família. Ela fazia sempre nos fins de semana e saía do forno um pouco antes do almoço. Muitas vezes eu nem almoçava, rs, e o engraçado era que a gente sempre começava a comer o pão pelo meio (onde tinha mais recheio). As vezes eu me arrisco a fazer a receita dela, mas nunca sai igual. Quem sabe um dia eu consigo!

FTC: 3 sites que vc adora visitar. 1 livro e 1 música. 

Renato: Eu adoro o Pinterest para ficar navegando atrás de referências sobre várias coisas, inclusive gastronomia e design. Também visito bastante o Fubiz e alguns blogs com o da Nina Horta. Um livro, “O Mundo Codificado” do filósofo Vilém Flusser, e uma música, Walk do Foo Fighters.

Vivah Gastronomia no FacebookPinterest, Instagram.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários