pedras projeto word rocks 01

Ela estava num momento difícil da vida e foi caminhar em uma das praias perto de sua casa para espairecer. Bateu os olhos nas várias pedras na beira do mar e decidiu levar algumas consigo. Pensou em escrever palavras positivas nelas e começou a espalhar pela casa. Aquilo de alguma forma iria lhe ajudar a se conectar com vibrações melhores.

Quando seu filho Antônio chegou da escola e viu o que ela tinha feito, falou: “Isto é muito legal! Vamos distribuir por San Diego para que mais pessoas possam ficar feliz. Talvez alguém vai encontrar a palavra certa na hora certa e se sentirá melhor.”

Foi assim que Carolina Areas deu início ao seu projeto Word Rocks. Carol é uma brasileira que deixou o Brasil pelo Canadá há oito anos. Três anos depois, mudou-se para a Califórnia. Ela e Antônio começaram a criar pedras escritas com palavras positivas para espalhar pelos lugares por onde passavam, no intuito de deixar as pessoas mais felizes. 

Desde então Carol conta que tem sido uma delícia compartilhar positividade por onde quer que vá. Cinema, parques, supermercado, posto de gasolina. Livraria, biblioteca, portão da escola, mesas de refeitório, banco de parque. Conversamos com ela para saber um pouco mais sobre a ideia. Confira:

pedras projeto word rocks aloha

“Eu já espalhei pedras pintadas com palavras positivas pelo mundo todo. No Brasil, Inglaterra, França, Itália, China, Indonésia, Japão, Chile, Alemanha, México, entre muitos outros países. Recentemente um orfanato na Malásia usou o projeto para que os órfãos tivessem contato com artes pela primeira vez. Voluntários ao redor do mundo também aderiram à causa, o que me deixa muito feliz.”. 

pedras projeto word rocks japão

“Quando recebi um email de alguém que encontrou uma das pedras, comemoramos. É bom ver que a palavra certa encontrou o seu caminho no momento certo para a pessoa certa. Nosso coração fica muito feliz em perceber que isso pode nos conectar com tantas pessoas diferentes. E é tão bom ter o meu filho como um parceiro nisso. Realmente #wordrocks!”

pedras projeto word rocks be love

FTC: Há quanto tempo cria as pedras e quais materiais utiliza?

Há quase quatro anos. Comecei usando cola de criança com textura e glitter. Aos poucos fui testando e usando canetas como Posca, Micron e hoje uso muito caneta de caligrafia.

pedras projeto word rocks love

FTC: Qual a influência das cores nesse seu projeto?

Cores falam direto às emoções. Da mesma maneira que escolho as cores de acordo com a maneira como estou me sentindo, acredito que a cor da pedra que deixei para ser encontrada é um grande diferenciador para quem acha. Quando mandei pedras para a Inglaterra, por exemplo, naturalmente fiz tudo azul marinho e vermelho.

pedras projeto word rocks monstros

FTC: O que te levou a espelhar as pedras por onde você passa?

Vontade de colocar mais amor num mundo tão cheio de selfies e de pessoas cada vez mais individualistas. O Word Rocks Project me ensinou uma coisa importantíssima nestes últimos quatro anos: o mundo está cheio, mas muito cheio mesmo, de gente precisando de AMOR. De carinho. De atenção e consolo. E isto tem sido um grande e profundo aprendizado em minha vida.

pedras projeto word rocks mistakes

FTC: Como você definiria a sua arte?

Arte pra mim é o que toca minha alma e fica pra sempre guardado em alguma parte de mim. Mas o meu caminho foi inverso. Não comecei a pintar pedras porque tinha talento. Mas a vontade de fazer algo bonito para as pessoas, me fez querer aprimorar. Hoje frequento workshops, pesquiso muita imagem, treino caligrafia. 

pedras projeto word rocks paris

FTC: Com o que você se inspira?

Com a vida, as pessoas e tudo de inspirador quem esta gama de emoções me traz. Música é uma excelente fonte de inspiração. E quando viajo, muito museu, muita exposição. Recentemente enviei algumas pedras para o Japão e fiz questão de me inspirar na cultura local. Pintei pedras com Cherry Blossoms (cerejeiras) e ideogramas japoneses.

pedras projeto word rocks smile

FTC: 5 coisas que não consegue viver sem?

Canetas, café, meus cachorros (Sgt. Pepper e Hey Jude), música dos Beatles e afeto, muito afeto. Meus amores, minha pequena família: Paulo e Antônio.

pedras projeto word rocks bright side

FTC: Qual foi a história mais legal que já envolveu algumas de suas pedras?

Eu tenho milhões de histórias simplesmente lindas, de pessoas que encontraram a palavra certa, no momento certo, e que ganharam fôlego emocional. São de arrepiar, mas muitas tem um quê de tristeza. Uma das mais marcantes foi a de uma moça que saiu para correr com os cães numa manhã bem cedo.

Naquele dia, seu irmão completaria vinte e nove anos. Mas havia sido morto alguns meses antes no Equador. Ela vinha sofrendo de saudades e depressão. Ao encontrar uma pedra multicolorida escrito ‘be happy’ (seja feliz), ela interpretou aquilo como uma mensagem do irmão dizendo: “A vida continua. Siga em frente e seja feliz”.  Não conseguia parar de chorar ao ler o mail, percebendo como um gesto tão simples quanto deixar uma pedra pintada pode tocar as pessoas tão profundamente.

pedras projeto word rocks gratitude

pedras projeto word rocks adult

pedras projeto word rocks imagination

pedras projeto word rocks londres

pedras projeto word rocks caixas

pedras projeto word rocks project

Gostou? Espalhe amor você também usando a hashtag #wordrocks. No Facebook: Word-Rocks. No Instagram: @word_rocks_project. No Etsy: /WordRocksProject.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários