ftc-documentarios-fotografia-unsplash

Quem gosta de fotografia dificilmente dispensa um bom filme, afinal, cinema não é nada mais, nada menos, que uma grande sequência de frames estáticos que em movimento ganham vida e nos deixam vidrados por horas (quem é viciado em séries que o diga).

Arnold Newmann, conhecido como o fotógrafo dos famosos, dizia “a máquina fotográfica é um espelho dotado de memória, porém incapaz de pensar”.

E para te ajudar a entender e se apaixonar ainda mais por esse universo, nós fizemos uma seleção especial com 5 filmes e documentários voltados para os apaixonados por essa arte. Confira:

ftc-documentarios-fotografia-mccullin

1 – McCullin – Direção: Jacqui Morris e David Morris

Indicado ao BAFTA (“Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão”, em inglês) como melhor documentário, McCullin conta a história real do fotojornalista Donald McCullin que passou quase três décadas fotografando as principais guerras e desastres sociais ao redor do mundo.

Em suas viagens pelo Chipre, Congo, Camboja, entre outros países, Donald retrata desigualdades sociais, fome, sofrimento e situações muitas vezes desconhecidas para o mundo e que se tornaram públicas à partir de suas lentes.

Com narração forte, muitas vezes sob a voz do próprio artista, os relatos e histórias de suas fotos mais famosas causam reflexões, principalmente sobre a função de registrar momentos tão importantes e traz também o desgaste da profissão. Para quem é louco por fotojornalismo e o famoso “momento decisivo”, esse documentário de 95 minutos é um prato cheio!

ftc-documentarios-fotografia-tales-by-light

2 – Tales by Light – Direção: National Geographic 

A série documental da National Geographic e recentemente adquirida pela Netflix conta histórias de diferentes fotógrafos e seus processos criativos. Em cada episódio um profissional da área mostra, através de grandes imagens da natureza e cultura locais, todos os passos para chegar na sua imagem mais famosa.

Além de paisagens de tirar o fôlego, ainda podemos ver os perrengues que os profissionais passam para alcançar locais remotos e conseguir o ângulo perfeito.

ftc-documentarios-fotografia-janela-indiscreta

3 – Janela Indiscreta – Direção: Alfred Hitchcock

Esse clássico de Alfred Hitchcock não poderia ficar de fora da seleção. O filme interpretado por Grace Kelly e James Stewart conta a história de Jeffries, um fotógrafo que quebra a perna durante seu trabalho e por isso fica alguns dias de repouso obrigatório em seu apartamento.

Naquela época não existia muita opção para se distrair (nem Facebook, nem Instagram, rs) então, ele começa a observar pela sua janela a vida dos vizinhos, até que vê certas coisas que o fazem desconfiar de um assassinato.

O filme teve um remake em 1998, mas vale a pena assistir a versão mais antiga para presenciar Hitchcock em uma de suas muitas aparições (será que vocês descobre em qual momento?).

ftc-documentarios-fotografia-nascidos-em-bordeis

4 – Nascidos em Bordéis – Direção: Zana Briski e Ross Kauffman

O documentário dirigido por Zana Briski e Ross Kauffman fala sobre crianças e mulheres que sobrevivem no Distrito da Luz Vermelha em Calcutá. A diretora, que também é fotógrafa, decide utilizar suas lentes como forma de denúncia social principalmente das condições degradantes em que prostitutas e seus filhos tem de viver.

Com extrema delicadeza e ao perceber a curiosidade das crianças, Zana começa a ensiná-las a fotografar, dessa forma elas podem registrar tudo que lhes chama atenção. Enquanto os pequenos exercitam sua forma de se expressar, Briski vê nisso uma forma de lutar por condições melhores para elas, seja através dos leilões de suas imagens ou da divulgação do projeto.

ftc-documentarios-fotografia-cidade-de-deus

5 – Cidade de Deus – Direção: Fernando Meirelles e Kátia Lund

Muitos já conhecem esse filme brasileiro, mas vale a pena falar sob o aspecto da fotografia e sua importância para o enredo. Buscapé, personagem de Alexandre Rodrigues, sonha em ser fotógrafo e começa a registrar a periferia.

Um trecho muito legal é quando ele diz “Eu cresci paradão na ideia de um dia ter uma câmera fotográfica. E como todo pobre, eu tive que começar de baixo: eu consegui comprar a câmera mais vagabunda do mundo”. Do ponto de vista fotográfico, o personagem nos mostra algo bem importante para quem quer começar: a fotografia pode ser uma realidade para todos, basta tentar e treinar o seu olhar!

E aí, se animou para assistir algum? Tem alguma sugestão? Conta pra gente!

Bárbara Miranda é Publicitária, Cool Hunter e a doida dos projetos DIY (anos de terapia Junguiana não ajudaram nisso). Coleciona sementes de flor, recortes de revista e neologismos. Nas horas vagas joga tarô e faz mapa astral (se Mercúrio não estiver retrógrado na casa 8). Ama Guimarães Rosa e o DVD Especial Katinguelê 25 anos.

Bárbara Miranda – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários