Now Reading
Rodrigo Yudi Honda: a arte de retratar cenas do cotidiano brasileiro

Rodrigo Yudi Honda: a arte de retratar cenas do cotidiano brasileiro

Rodrigo Yudi Honda

Rodrigo Yudi Honda traz, através de seu estilo autêntico, incríveis pinturas que retratam paisagens urbanas e cenas do cotidiano brasileiro

Rodrigo Yudi Honda é nascido e residente de São Bernardo do Campo, SP. Seu interesse pelo desenho vem desde a infância e isso influenciou a decisão em cursar Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo, onde se formou em 2012.

Rodrigo chegou a trabalhar por um breve período em projetos da área, antes de decidir se dedicar profissionalmente à pintura e ao desenho. Em 2018, uma de suas obras, “Feriado Nacional“, começou a repercutir espontaneamente num fórum de discussão do Reddit.

A partir desse impulso, muitas pessoas passaram a acompanhar seu trabalho nas redes sociais.

“Feriado Nacional”- Pintura em óleo sobre tela (2018)

Em seu site, o artista diz: “Embora minha busca artística seja pessoal e solitária, tenho conseguido produzir e divulgar meus trabalhos com autonomia graças às pessoas que apoiam meu trabalho na internet”. Para ele, as redes permitem uma relação mais honesta e horizontal entre público e arte.

Cenas do dia a dia por Rodrigo Yudi Honda

Rodrigo tem apreço por retratar cenas cotidianas. Uma rua, um bar, o ponto de ônibus, o comércio de bairro e até a lata de sardinha, sacola de supermercado, o cachorro-quente recém colocado na mesa, a pia com louças. Seu interesse é pelas coisas comuns.

“Yakult”- Pintura em óleo sobre tela (2020)
“Bar da Esquina” – Pintura em óleo sobre tela (2022)
“Iscola”- Pintura em óleo sobre tela (2019)
Parabólica” – Pintura em óleo sobre tela (2022)

Suas pinturas capturam uma certa intimidade humana, o realismo que mostra o interior e exterior doméstico brasileiro, que é fonte inesgotável de referências e inquietudes. Ao utilizar tinta à óleo, Rodrigo recria e cria cenários baseados em elementos que fazem parte da vida de todos: “Eu procuro retratar as coisas como eu as vejo”, explica.

Em entrevista para a Vice, complementa: “Minhas imagens não nascem de um clique. Nascem de horas de trabalho, de concentração, de observação. Acho que, com isso, ganho paciência, sensibilidade e apuro visual, coisas que, admito, estão um tanto fora de moda. Mas não acho que sou ultrapassado. Muito pelo contrário: pinto como uma resposta a esse tempo onde nossa relação com as imagens parece tão banalizada“.

“Passeio Noturno”- Pintura em óleo sobre tela (2019)
“A Cópia da Chave”- Pintura em óleo sobre tela (2020)
“A Paineira”- Pintura em óleo sobre tela (2017)
“Bazar & Papelaria” – Pintura em óleo sobre tela (2022)

A escolha dos temas

“Por que você escolheu pintar isso?” “Como você escolheu esse tema?” Rodrigo comenta ao Notaterapia que para ele, isso não é o cerne da coisa. “É óbvio que o tema escolhido influencia nossa percepção da imagem, mas isso acontece num nível simbólico e secundário. O primordial numa pintura é aquilo que percebemos sem esses filtros racionais, é aquilo que é captado diretamente por nossa intuição“.

“Guaraná, chocolate em pó e caixas de fósforo”- Pintura em óleo sobre tela (2020)
“Arranjo Doméstico” – Pintura em óleo sobre tela (2018)
“Biscoito de Polvilho” – Pintura em óleo sobre tela (2019)
“Bombril e Latas de Sardinha”- Pintura em óleo sobre tela (2020)

Confira novidades dos trabalhos de Rodrigo Yudi Honda no seu site pessoal e acompanhe o artista no Instagram, Twitter e outras redes.

Veja um resumo deste post:

Scroll To Top
Rodrigo Yudi Honda: a arte de retratar cenas do cotidiano brasileiro