Você está sentado na mesa de trabalho e coloca os fones para ouvir música. O (A) chefe passa e olha com aquela cara feia. Ele (a) acha que escutar uma playlist abafa o ruído do mundo exterior e distrai o foco de uma tarefa? Nada disso!

Segundo estudos, existem inúmeros benefícios reais da música para o cérebro, além de relaxar, alegrar e aumentar a autoestima das pessoas de modo geral ( – e nem vamos entrar no mérito da capacidade que ela tem de nos transportar para outros mundos e nos inspirar).

Sendo assim, separamos 10 razões para te explicar como uma melodia pode influenciar suas atividades do dia a dia. Saiba como usar o poder da música para aumentar a sua produtividade no trabalho. Confira:

1 – OUVIR MÚSICA É TIPO COMER CHOCOLATE

Biologicamente falando, a música ajuda na liberação de dopamina – um dos neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e da motivação (sistema de compensação do corpo) – em nosso cérebro. Ou seja, ouvir algo pode ter um efeito muito semelhante ao de comer um chocolate, sentir um perfume agradável ou ver uma imagem que traga uma lembrança boa.

2 – REDUZ ESTRESSE E ANSIEDADE

Letras de música ativam as partes do cérebro que processam a linguagem, além de estimular as memórias do hipocampo e o córtex motor, fazendo com que você bata o pé junto no ritmo. As pessoas amam escutar música porque isso também reduz o estresse e a ansiedade, diminui dores, melhora a imunidade, auxilia a memória, aumenta a motivação.

3 – AJUDINHA NA CRIATIVIDADE E A NÃO PERDER O FOCO

Muitas pessoas costumam utilizar a música para ajudar na criatividade ou para não perder o foco com distrações do ambiente ao seu redor. Ela ainda ativa as regiões emocionais do cérebro como concentração e bem estar. No entanto, não existe uma fórmula musical certa pronta para que isso aconteça, pois cada um possui um histórico e repertório, e os resultados para cada pessoa podem ser diferentes.

4 – MELHORA O HUMOR E A CONCLUIR TAREFAS RAPIDAMENTE

Aqueles que ouvem música concluem suas tarefas mais rapidamente, além de terem ideias melhores do que aqueles que não tem esse hábito. E é claro que esses sons ainda dão um “up” no humor. Segundo estudos, 90% das pessoas tem desempenhos melhores quando escutam música em uma tarefa e 88% produzem resultados mais precisos. Aperte o play!

5 – OS MELHORES TIPOS DE MÚSICA PARA CADA TAREFA

9 em cada 10 funcionários produzem resultados mais consistentes quando estão ouvindo música em comparação a quando trabalham em silêncio. Mas, para isso, é preciso escolher diferentes tipos de música para cada tipo de tarefa realizada. Exemplo: música clássica (aumenta a precisão) se você está fazendo cálculos e precisa de mais atenção aos detalhes, música pop (reduz erros) se está manipulando dados ou uma música mais animada (aumenta velocidade da leitura) se você precisa fazer uma leitura rápida. Se o trabalho requer um processo linguístico (como escrita, por exemplo), a letra da música pode interferir no processo mental – é melhor escolher um som instrumental.

6 – PARA SE CONCENTRAR

Quando você está ouvindo uma playlist e se depara com uma música nova fantástica, que você não conhecia até então, a quantidade de dopamina liberada é muito maior do que quando você está ouvindo o seu hit preferido pela décima vez. Se você precisa de foco total então, o melhor é buscar as mais conhecidas ou, se você já está enjoado da sua playlist de sempre, opte pelas instrumentais, como dissemos aí acima, sem voz. Assim, “acalma” o cérebro. Muita dopamina faz com que você perca o foco. Se você precisa aprender coisas novas, as com letras pode atrapalhar a sua habilidade. É que aprender coisas novas exige que seu cérebro se lembre de fatos e instruções.

7 – PARA DIMINUIR A TENSÃO

Escute seu gênero preferido de música. Isso ajuda a diminuir a tensão, independente de qual seja o tipo de som que você mais curte.

8 – PARA AUMENTAR A CRIATIVIDADE

Se a música atrapalhar, um barulho neutro, que não caracteriza o silêncio absoluto, pode ser a solução. Como assim? Isso é o que indica uma pesquisa do Journal of Consumer Research. Os cientistas descobriram que o som de uma cafeteria, que mistura calma e agitação desse ambiente é o estímulo perfeito para a criatividade aflorar. É, por sorte, existem sites que simulam isso como é o caso do Coffitivity.

9 – VEJA COMO SEU CORPO RESPONDE A CADA BATIDA

Nossas ondas cerebrais buscam sincronizar a frequência com o tempo de andamento do que estamos ouvindo. Isso significa que quando estamos ouvindo batidas mais rápidas, nosso cérebro tende a produzir ondas em frequências mais altas, nos deixando mais agitados. Em contrapartida, quando ouvimos sons com uma frequência de batidas mais lenta, tendemos a nos acalmarmos e relaxarmos. O ideal é você testar diferentes batidas e tempos musicais e ver como isso afeta sua fisiologia, mente e corpo. 

10 – SILÊNCIO TAMBÉM É IMPORTANTE

Lembre-se: a relação música x produtividade é algo que dependerá também do tipo de tarefa que é preciso realizar. Tudo isso pode deixar o ambiente mais feliz e produtivo, mas é preciso sempre considerar que há pessoas e trabalhos que precisam ser realizados no mais puro silêncio!

Este texto foi escrito ao som de Nathaniel Rateliff & The Night Sweats com uma mistura de silêncio. Curtiu?

Fontes de pesquisa: Canal Tech, Catho, Tutano/Trampos, Época Negócios, Revista Galileu. Imagens: Unsplash

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários