Para trazer um toque clássico e único: o queridinho subway tile na cor preta na cozinha. Um charme! (Projeto de Nicole Finkel)

Dizem que a cozinha é o coração da casa. É ali que tudo acontece: o espaço é um dos mais importantes e utilizados – onde muitos podem preparar suas receitas favoritas e ainda encontrar, receber amigos e conversar, incentivando assim, a interação de todos.

E engana-se quem pensa que tamanho é delimitador para quem tem apreço por colocar a mão na massa. Seja nas versões pequena, mediana ou grande, é possível sim otimizar o aproveitamento de espaço.

Apaixonada por cozinha, a arquiteta Nicole Finkel reuniu ao FTC, dicas essenciais para você produzir o projeto da cozinha dos sonhos, independente da metragem quadrada. Confira:

Com relação à bancada da pia, em seus projetos, Nicole gosta de trazê-la para próximo das janelas. (Projeto de Nicole Finkel)

1. PRIMEIROS PASSOS

Primeiramente, não importa quais sejam as dimensões da área reservada. É preciso relacionar que, independentemente do tamanho, os pontos imprescindíveis são: geladeira, bancada de pia, cuba, torneira e um espaço para o fogão – que hoje em dia pode ser substituído pelo melhor cooktop do mercado com forno embutido. Além disso, o micro-ondas tornou-se outro item fundamental para a praticidade do dia a dia.

A arquiteta também afirma que não existe certo ou errado para montar o layout da cozinha. Para ajudar, ela destaca o triângulo do trabalho. Já ouviu falar?

O alinhamento é um método que traça um triângulo imaginário entre a pia, fogão e a geladeira, fazendo com que cada um desses itens esteja em uma das pontas do figura geométrica. A regra busca facilitar a mobilidade dentro do lugar, posicionando os móveis e eletrodomésticos nos espaços mais adequados.“Essa regrinha vale para todas as cozinhas, seja ela de 5, 8 ou 15m²”, revela Nicole.

Esta cozinha ganhou uma bancada e uma pegada mais descolada de acordo com cores e diferentes tipos de móveis e materiais usados. (Projeto Mestisso Arquitetura)

2. COMO TER UMA COZINHA PEQUENA E COMPLETA?

Ter uma cozinha com uma metragem quadrada reduzida é cada vez mais comum, principalmente quando falamos em apartamentos. “É preciso aproveitar as paredes para posicionar o máximo de armários possíveis e, com relação à bancada da pia, gosto de trazê-la para próximo da janela. Quanto ao fogão, o mais prático é optar por um modelo com forno acoplado e, para a geladeira, oriento escolher um modelo que comporte no espaço”, revela a profissional.

Painel e porta de correr amarela colorem o projeto do Estudio FCK e evita que o cheiro passe para os outros ambientes/(Foto: Luis Gomes)

Nicole destacou outros detalhes importantes para uma cozinha em pequenas dimensões:

  • Aproveite as paredes e cantinhos para projetar bancadas e prateleiras. Além de economizar espaço, o aproveitamento vertical da cozinha deixa tudo na mão;
  • Priorize a bancada da pia, que deve oferecer espaço para o manuseio dos alimentos antes do seu preparo: o processo de picar ou mesmo a utilização de uma batedeira de bolo, por exemplo;
  • Evite o acúmulo;
  • Prefira móveis multifuncionais e que disponham de espaço para acoplar eletrodomésticos;
  • No caso de cozinha integrada com a área de serviço, a colocação de uma porta de vidro entre os ambientes evita que o cheiro transponha para as roupas. Caso não seja possível, a dica é não estender roupas enquanto estiver cozinhando.

 

Cozinhas brancas são sempre uma boa escolha: além da beleza estética, contribuem para o conceito de amplitude do ambiente. (Projeto de Nicole Finkel)

3. COZINHAS MÉDIAS

Para cozinhas de tamanho médio, pense em uma circulação fluída. Na prática, todas as cozinhas precisam prover um layout que não atrapalhe a circulação e que sejam práticas e funcionais. Para quem dispõe de um espaço um pouco mais amplo, a arquiteta destaca como observações:

Uma iluminação sob medida influi diretamente no perfeito funcionamento da cozinha. “O projeto luminotécnico deve prever uma rica luminosidade na área da bancada. Luz farta é indispensável para a higiene e o preparo dos alimentos”, destaca Nicole.

Um apartamento ou casa com esse tipo de projeto certamente promove maior interação familiar, já que os espaços são compartilhados. Assim, fica mais fácil ver televisão ou conversar enquanto está nas atividades culinárias. Ninguém mais fica isolado! A integração ajudou a espalhar claridade pelo apê do Estudio FCK / (Foto: Mariana Orsi)

Quanto mais espaço melhor: a cozinha média permite projetar uma bancada maior para atender as demandas dos moradores.

Nesse perfil é possível incluir armários com divisórias para guardar os utensílios de cozinha. Ainda assim, recomenda-se a parcimônia para não exagerar e criar a sensação de ambiente apertado.

Cozinha com móveis planejados Todeschini. (Projeto de Juliana Teles)

4. COZINHAS GRANDES

Ter uma cozinha ampla, bancada generosa e armários que comportem utensílios, louças e panelas grandes é o sonho de quem ama preparar receitas. Diante dessa oportunidade, a arquiteta aconselha aproveitar o espaço de acordo com a rotina do morador.

Este apartamento ganhou uma cozinha integrada para acomodar o casal de moradores. As vigas descascadas e tubulações aparentes revelam o clima industrial do ambiente. A bancada de cimento queimado recebeu uma mesa acoplada coberta de laca amarela e cadeiras de vários modelos. (Projeto Mestisso Arquitetura)

Se costuma receber os amigos, a ilha central tem tudo para ser a nova sala de estar da residência. O balcão posicionado no centro da cozinha permite acomodar os convidados que prestigiam e interagem durante todo o processo de preparo da receita. Todavia, Nicole alerta que a ilha não pode interferir na circulação e na abertura de armários e geladeira.

Com amplitude, também pode-se pensar em incluir uma copa para refeições rápidas ou até mesmo a divisão entre duas cozinhas – uma para a vida cotidiana e outra para com uma essência mais gourmet.

Com decoração em estilo contemporâneo, esta cozinha, projetada pelo escritório HAO Design, ganhou uma ilha revestida de pastilhas pretas e uma mesa de madeira clara. Os armários azuis ficam ao lado, complementando o ambiente. O conjunto de três pendentes de concreto complementa a paleta de cores, em que predominam tons sóbrios.

DICAS DA ARQUITETA
  • Aposte na marcenaria planejada para a inclusão de armários e diversos tipos de gavetas e portas. Organização sob medida!
  • Eletrodomésticos e todos os itens podem ser escolhidos para compor esse tipo de cozinha. Mesmo com mais espaço, vale a atenção para não exagerar e escolher itens que nunca serão utilizados.

 

E por falar em decoração, as combinações de cores vibrantes como na natureza está com tudo nos projetos de cozinhas! (Imagem: Deccoration)

Seja em cozinhas pequenas, médias ou grandes, o foco na distribuição do projeto garante o sucesso no resultado final. Eletrodomésticos, acessórios, espaços pensados para as atividades e a circulação fazem toda a diferença para viver o sonho da cozinha perfeita.

E se você quiser mais inspirações com o tema, é só seguir nossa pasta “cozinhas” no Pinterest!
 

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários