Em tempos de pandemia é preciso se reinventar já que o futuro tem parecido cada vez mais incerto. Muitos estão começando a se perguntar se realmente as coisas vão voltar ao normal, enquanto empresas começam a assumir uma criação mais otimista.

Com a Covid-19, a janela de novas possibilidades se abriu, dando a oportunidade de outras perspectivas. Mais humanas, talvez, cheias de conexões. E foi assim que o artista Anderson Hope, também conhecido como Andy Hope, trouxe essa ideia para El Cabriton, uma das lojas mais legais de camisetas e arte independente de São Paulo.

Andy decidiu, mais uma vez, no começo da pandemia, ajudar sua própria comunidade, a cidade Tiradentes na Zona Leste de SP, junto com o amigo e também artista, Fábio. No início, Andy pensou em levar algumas cestas básicas para as famílias que estavam em situação de carência no local, porém viu que com o dinheiro que tinha arrecadado, conseguiria comprar bem mais alimentos perto de sua casa e distribuir para o pessoal que necessitava.

Arte autoral por Matheus Lopes. Uma % das vendas da camiseta será revertida para compra de cestas básicas que serão entregues a famílias necessitadas na comunidade da cidade Tiradentes de SP, Capital

O INÍCIO DO PROJETO

A quantia no início era pequena, cerca do valor de 12 cestas básicas. Com o tempo, Andy Hope começou a divulgar a ideia para amigos e pelo Whatsapp. Logo, a El Cabriton resolveu entrar no projeto dando apoio, e assim, chamou diversos artistas para criar uma coleção exclusiva de camisetas em que 10% do valor é doado para a compra desses alimentos.

Arte autoral por Zangadas Tatu. Parte da renda vai para o projeto da Cesta Básica. Ajude, espalhe a palavra, presenteie os amigos!

“O El cabriton sempre me apoiou. Com a venda das camisetas, a porcentagem vai pro projeto e traz mais acesso às famílias. Além disso, toda quarta-feira reúno o pessoal para fazer grafite e ensinar arte na comunidade aos interessados. Faço isso porque sei de onde vim e nem todos tem a mesma oportunidade.”, comenta Hope.

O valor arrecadado com o projeto em parceria com a El Cabriton é parte revertido para o projeto e comandado por Hope e sua família. Ele, no caso, diz que agradece aos parceiros e amigos doando suas obras, por vontade própria. “Doamos os alimentos para quem realmente precisa, fazemos o controle, pois existem pessoas que precisam se movimentar também”. Hope e a esposa fazem toda logística da entrega com os cuidados em tempos de Coronavírus, e ainda contam com a ajuda de seus filhos e amigos.

Novo Normal, Camiseta por El Cabriton para Coleção Cesta básica

HOPE: HÁ ESPERANÇA E MUITA AJUDA PELA FRENTE

Com a abertura e afrouxamento do isolamento social, Andy conta que o projeto Acesso às Famílias transformou sua casa também, além de ser ‘base para montagem das cestas dos alimentos’, virou um local para as pessoas se reunirem. Moradores em quarentena vão buscar as doações e desafogam suas mágoas, buscam por palavras de esperança, e assim seu lar está sempre aberto para ouví-los. “É um trabalho abençoado e gratificante”.

Arte autoral por Tati Matsumoto

“NADA DISSO É NOSSO”

Até o momento (cerca de 6 meses de projeto) já foram doadas em média 250 cestas básicas. Mas a ajuda não pode parar. O projeto é independente e conta com doações voluntárias, amigos, conhecidos, e clientes da El Cabriton – que podem levar para casa lindas camisetas e ainda ajudar ao próximo.

Andy finaliza o nosso papo com palavras que resumem bem o projeto, sua atitude, sua visão de mundo, e um futuro mais humano de que falamos acima: “Nada disso é nosso, é isso que tenho no meu coração.” – Andy Hope

APOIE A ARTE INDEPENDENTE, JUSTA, E GERE ALIMENTO PARA FAMÍLIAS!

Arte autoral “Tenho saudade da rua”por Zebradaa

Veja todas as camisetas que colaboram com a iniciativa das cestas básicas aqui.

*Esta publicação é uma parceria FTC e El Cabriton em prol do projeto Acesso às Famílias.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários