Você sabe o quanto os finlandeses gostam de bibliotecas? Confira nossa visita a Oodi e conheça o incrível espaço cultural!

Conhecida pelo seu design e arquitetura, a cidade de Helsinki, na Finlândia, é recheada de atrações turísticas desses temas para quem curte. Entre elas, estão visitar algumas estruturas religiosas.

A cidade tem muitas igrejas bonitas onde você pode entrar, meditar ou participar de uma variedade de eventos (exposições, concertos, cultos, etc). Mas não são só as igrejas em Helsinki que são populares entre os fãs de arquitetura, as bibliotecas também.

Diferente de todas as bibliotecas do mundo, a Oodi (“ode” em português) é uma construção recente mas que reflete as bibliotecas do futuro. Inaugurada em dezembro de 2018, o local é uma das 37 Bibliotecas da cidade de Helsinki.

Imagem: Kuvio /oodihelsinki

Ela complementa o centro cultural e de mídia formado pelo Helsinki Music Center, Finlandia Hall, Sanoma House e o Museu de Arte Contemporânea Kiasma. Além de biblioteca, a Oodi é um espaço público urbano, não comercial, aberto a todos, que fica bem em frente ao Parlamento da cidade

Imagem: Kuvio /oodihelsinki

Os finlandeses amam livros e são consideradas um dos povos mais letrados do mundo. Em média, cada residente da Finlândia pega 16 itens emprestados por ano em bibliotecas. Katri Vänttinen, diretora de serviços bibliotecários da cidade diz que: “A partir de 1800, todas os vilarejos tinham uma escola e uma biblioteca, e isso gerava igualdade no acesso à alfabetização e educação básica”, por isso as bibliotecas são tão famosas e populares no país. Mas a Oodi, especialmente, veio para ser um exemplo mundial. E se você visita Helsinki, não pode deixar de dar um pulo por lá!

Imagem: Kuvio /oodihelsinki

A ARQUITETURA DA OODI

O edifício gigantesco de 17.250 m2 de formato retangular e repleto de ondas visuais foi criado por ALA Architects depois do escritório vencer a licitação internacional. O prédio é poesia para quem gosta de formas na arquitetura, já que a Oodi também tem uma das estruturas mais avançadas dos países nórdicos.

A biblioteca foi construída usando materiais locais e com as condições climáticas locais em mente, misturando vidro, madeira e aço. São três andares diferentes que se cruzam através de escadas rolantes e escadas em formato de caracóis.

O hall de entrada da biblioteca, que fica bem em frente ao parlamento finlandês.

Nas partes transparentes do térreo, o vidro trabalha para eliminar quaisquer limites visuais entre a rua, a vida pública e o espaço interno da biblioteca. Foram utilizadas enormes folhas de vidro temperado e laminado – tanto dobradas como planas – para criar a ilusão de que o lado de fora se mistura com o interior, formando um mesmo ambiente.

O balanço da estrutura foi usado para criar um grande terraço público, a partir do qual os cidadãos de Helsinque podem olhar a praça e entrada principal do parlamento finlandês.

Imagem: Kuvio /oodihelsinki

OODI, UMA PLATAFORMA PARA O FUTURO

A Oodi oferece conhecimento, novas habilidades, e é um local de fácil acesso para aprendizado, imersão em histórias, trabalho e relaxamento. É um espaço integrativo, um ponto de encontro vivo e funcional para moradores, visitantes e turistas. 

O projeto da Oodi reflete os novos papéis da biblioteca. O terceiro andar pode ser considerado a biblioteca tradicional, com áreas de leitura chamadas “oases” (oásis, em português) já que possui 100 mil livros.

O paraíso dos livros, o terceiro andar da Oodi é assim. Repleto de ambientes relaxantes para leitura. 

O segundo andar é sobre criatividade, e inclui estúdios, salas de música, salas de mídia e uma área de criação com impressoras 3D, máquinas de costura e outros equipamentos.

Imagem: Tuomas Uusheimo /oodihelsinki

Que tal imprimir seu objeto em 3D ou alugar uma das salas acima para estudar música ou canto? Você também pode imprimir pôsteres em grandes tamanhos, bolsas e outros formatos, tudo de graça. 

O primeiro andar é para interações. Tem um café, restaurante, cinema, pontos de informação e um espaço comissariado pela UE.

Um café, restaurante, varanda pública, cinema, estúdios de gravação de áudio-visual e um espaço para oficinas. Isso deriva de uma prática cada vez mais comum das bibliotecas finlandesas, as quais buscam oferecer novos serviços além de emprestar livros.

Espaço para mães e filhos. Imagem: Tuomas Uusheimo /oodihelsinki

A maioria das instalações são gratuitas. Você pode, por exemplo, fazer a sua exposição de arte em um dos espaços, alugar uma das salas para treinar suas habilidades musicais, participar de workshops de robótica e impressão em 3D, costurar com outros interessados, levar as crianças para brincar (há até uma sala para amamentação e parquinho indoor exclusivo para pais e crianças), marcar reuniões, relaxar nos sofás e poltronas lendo um livro, tomar um café da biblioteca, sentir o sol bater no píer enquanto vê a cidade e escuta uma música, assistir um filme ou apenas ir ao local jogar videogame com os amigos

O espaço tem uma coleção de 100 mil livros, revistas, jornais, partituras, filmes e jogos. A coleção de Oodi inclui livros em 17 idiomas diferentes e materiais destinados a crianças, jovens e adultos. A Oodi é uma das bibliotecas da região de Helsinki que fornece aos clientes acesso a quase 3,5 milhões de obras individuais.

A famosa escada em caracol deixa o local mais bonito do que ele já é! 

A biblioteca oferece também ficção, quadrinhos e filmes sobre minorias sexuais e de gênero. Aliás, os banheiros ali são todos sem gênero. As pessoas usam o mesmo já que a Finlândia é o país número um quando falamos em igualdade entre homens e mulheres. 

A maior inovação técnica é, de longe, a sala ‘Cube’ (Cubo, em português), com paredes inteligentes. A pessoa pode usar as enormes telas sensíveis ao toque para transformar a sala em quase tudo o que quiser, através da realidade virtual em 3D.

Oodi é o lugar certo se você quiser ler um livro, encontrar seus amigos, pedir emprestado um violoncelo ou cortar metal com lasers. Imagem: Jonna Pennanen /oodihelsinki

Além dos jornais e revistas tradicionais, também há os tablets, que você pode usar para acessar documentos provinciais digitais e milhares de documentos estrangeiros. Falar em estrangeiros, há uma seção em que os funcionários estão dispostos a ajudar quem tem dúvida sobre imigração e documentação migratória. É realmente o futuro, a biblioteca do século 21. 

A varanda pública é um ambiente maravilhoso para encontros, tomar café, apreciar a vista da cidade, do parlamento, ler um livro, estudar, etc! 

Não à toa, em 2019, ela foi considerada a melhor biblioteca pública do mundo.

VAI LÁ: Endereço: Töölönlahdenkatu, 00100 Helsinki, Finlândia. Mais informações, visite o site oficial da Oodi. Vale muito a pena a visita!

Visto

Brasileiros não precisam de visto de turismo para entrar na Finlândia, por até 90 dias.

Moeda

A moeda da Finlândia é o Euro. Dependendo da época da viagem, os preços são bem mais em conta para visitar a cidade!

Como se locomover

Helsinki possui um sistema ótimo de transporte público, além do mais, dá para explorar a maioria dos lugares a pé, já que a segurança é 100%. Existe uma rede de trams e ônibus que circulam por todos os bairros.

Uma super dica é comprar o cartão #MyHelsinki Card que te dá vários benefícios como: descontos em lojas, restaurantes e nos ingressos para entrar nas atrações turísticas e shows + todos os transportes públicos durante a sua visita (barco, trams, ônibus, balsa). O cartão está disponível para 1, 2 ou 3 dias, dependendo de quanto tempo você ficar na cidade. Usei e achei maravilhoso!

ONDE SE HOSPEDAR EM HELSINKI

hotel em helsinki finlândia

O FTC visitou Helsinki em junho de 2019. A convite do Hotel Helka nos hospedamos no quarto Comfort. Foi um dos lugares mais legais que já ficamos! O Hotel Helka fica no bairro de Uusimaa e é SUPER BEM LOCALIZADO, bem perto da Kamppi Chapel (0,5 km) e do The Esplanadi Park (1 km). Nos arredores também fica a estação central de Helsinki, shoppings, lojas, cafés, restaurantes, museus, etc! A pé, e pelos entornos, dá pra fazer muito coisa por ali. 

hotel em helsinki finlândia

Hotel Helka foi fundado há 90 anos (final dos anos 20) por uma das mais antigas organizações de mulheres da Finlândia, a YWCA Finlândia. O objetivo da YWCA é capacitar meninas e mulheres e promover a igualdade de gênero e o ecumenismo, para que direitos humanos, bem-estar, segurança, liberdade, justiça e paz possam ser garantidos a todos.  Até hoje, os lucros do Hotel Helka são direcionados ao trabalho da YWCA.

A fachada do hotel é simples, mas dentro, muito design e bom gosto! O local se intitula como “Zona livre de discriminação” e é um espaço seguro que acolhe todos, independentemente de sexo, idade, origem étnica, religião ou crença, opinião, estado de saúde, deficiência ou orientação sexual.

Ah, e ainda aceitam pets no quartos, toda comida do café da manhã é orgânica (e deliciosa, por sinal), além do local possuir uma decoração SUPER MODERNA e cheia de arte e design autêntico finlandês (o que a gente mais ama!).

hotel em helsinki finlândia

hotel em helsinki finlândia

Os quartos são bem espaçosos e confortáveis. Free Wi-Fi, ar-condicionado, secador, banheiros limpíssimos e gente, pasmem, cosméticos orgânicos no banheiro de uma marca maravilhosa chamada Thann. Dá vontade de ficar o dia inteiro curtindo o hotel! Amamos! 

As poltronas, bancos e luminárias foram projetados por designers famosos e são todos originais como Alvar AaltoHarri KoskinenStrinningPoul HenningsenMarimekko, além de estarem por todos os lados do hotel, inclusive nos quartos.

hotel em helsinki finlândia

Ao lado do lobby, há um bar delicioso no térreo que é super amigável, além do hotel possuir sauna (isso não pode faltar na Finlândia!), além de funcionários super atenciosos sempre prontos para ajudar.

hotel em helsinki finlândia

Olhando de fora, não dá pra imaginar o que o Hotel Helka tem pra oferecer! <3 Saudades, Finlândia!

Todas as imagens: Carol Moré, do FTC.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários