E se você pudesse hackear a sua cidade? O Hack The City é um desafio para estimular jovens engajados a criarem projetos sociais simples, criativos e replicáveis. As inscrições estão em busca de fazedores no Rio de Janeiro. Participe! 

Hack the City Rio de Janeiro

São 48h de inspiração e troca, num lugar fantástico, para ter ideias fora do status quo e receber uma grana para tirá-las do papel. Jovens criativos, ousados, inquietos, sem frescura, com espírito fazedor: se você é envolvido com atividades criativas dentro ou fora da faculdade, mete a mão na massa, ama sair da zona de conforto e quer deixar uma marca no mundo, esse evento é para você.

Entre 7 e 9 de abril, o Rio de Janeiro vai receber o Hack The City, um desafio que promove a cocriação e planejamento de inovações sociais em apenas 2 dias. Durante este período, 25 jovens definirão causas para construir cinco projetos que impactem positivamente 500 mil pessoas.

O propósito é despertar a criatividade e a criação de alternativas que gerem melhorias urbanas. Um convite para “hackear” a cidade, fazendo por conta própria aquilo que o governo ou outras instituições poderiam fazer. Você deve entender os problemas, quem o vive e a partir daí criar soluções simples e replicáveis, mas com alto poder de transformação.

Ao final do evento, as cinco ideias serão apresentadas para todos. A partir daí, é hora da ação. Na semana seguinte após a imersão, os participantes terão até duas semanas para colocar as ideias em prática, indo pra rua e realizando aquilo que planejaram. Todo esse processo será documentado e disponibilizado no formato websérie. E aí, animou?

Hack the City Rio de Janeiro

Como participar do Hack the City

Para participar é importante ter perfil criativo, inquieto, fazedor e que queira deixar uma marca no Rio de Janeiro. Os candidatos devem ter entre 18 e 25 anos e disponibilidade para estar no Rio na data do evento. O evento é gratuito.

Quem organiza?

A ideia é da Shoot The Shit , estúdio criativo que idealiza projetos para comunicar causas de organizações, mobilizar pessoas e deixar um legado para a cidade. Desde 2012, testa e aprimora a dinâmica que vai ser usada no Hack The City em universidades, colégios e empresas.

O Hack The City é uma ideia que começou ao ser financiada via crowdfunding dentro da Benfeitoria. A ideia é que o Hack possa acontecer cada vez mais e em outras cidades do país, incentivando hackers urbanos a criar um Brasil mais justo, democrático e colaborativo.

Vamos juntos? As inscrições são gratuitas até 5 de março. Mais infos aqui.

Carol T. Moré é editora do Follow the Colours. Cores, internet, design, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários