Em pouco tempo, aquela roupa que você comprou para o (a) seu filho (a) talvez não sirva mais. E lá se vai o maior ‘desperdício’: de dinheiro e de materiais que poderiam ser poupados. Ok, sabemos que a indústria e a moda precisam sobreviver, mas e se houvesse uma alternativa diferente?

Foi pensando exatamente nisso que o designer Ryan Mario Yasin criou a Petit Pli em seu projeto de pós-graduação na Royal College of Art. A Petit Pli é uma linha de roupas infantis que acompanha o crescimento da criança. Isso mesmo!

Ryan criou um sistema usando um tecido sintético e tornou-o plissado. Assim, sanfonado, as roupas esticam. Yasin conta que teve a ideia ao comprar roupas para seu sobrinho, que já não se ajustava às peças que tinha pois havia crescido.

Ele usou todo o seu conhecimento como engenheiro aeronáutico para conceber um conjunto de dobras permanentes que deixam a roupa “descompactar” quando é esticada. Assim, o tecido se expande sobre as crianças à medida que elas se tornam maiores.

A coleção apresenta roupas impermeáveis ​​e à prova de vento, dimensionadas para pequenos de seis meses a 3 anos, período em que as crianças passam por seis tamanhos de roupas diferentes.

O designer espera que com a Petit Pli ele faça as roupas infantis durarem mais tempo, além de ajudar a reduzir a enorme quantidade de resíduos gerados pela indústria da moda.

“As crianças não usam mais suas roupas em questão de meses, mas nós as vestimos como se fossem adultos, em vez de projetá-las desde o início”, disse ele ao site Dezeen. “Com 11 milhões de crianças no Reino Unido, pensei que era hora de redesenhar esse tipo de objeto”.

Yasin experimentou e testou os tecidos em sua própria casa. Como parte de seu estudo anterior, o designer pesquisou estruturas implementáveis ​​para satélites pequenos. Sua compreensão sobre as técnicas de dobramento influenciou fortemente nas experiências com a Petit Pli.

“A estrutura deforma-se com o movimento da criança, se expandindo e se contraindo em sincronia com seus movimentos”, acrescenta Ryan. Incrível, não?

Yasin está atualmente em busca de maiores investimentos para a Petit Pli e planeja começar a vender no Reino Unido, assim que encontrar fabricantes com altos padrões éticos.

CONFIRA COMO A PETIT PLI FUNCIONA:

Via. 

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários