Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

A comida como agente de transformação. Esse é o principal objetivo da Gastromotiva, uma OSCIP brasileira (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que utiliza o poder dos alimentos para transformar a sociedade, unir as pessoas e ajudar a diminuir a desigualdade social. Com isso, são inúmeros jovens que resgatam o seu potencial, a autoestima e assim, tem um crescimento profissional, se tornando experts na cozinha.

A ideia, que começou no fundo da casa do chef David Hertz em 2004, hoje forma aproximadamente 600 jovens ao ano, em diversas cidades do Brasil. David dava aulas no curso de Gastronomia da universidade Anhembi Morumbi e ao mesmo tempo, ensinava técnicas culinárias a jovens da favela do Jaguaré, na zona Oeste.

Durante meses, esses jovens recebem cursos de captação, de educação alimentar e nutrição, além de boas práticas e higiene na cozinha. De lá para cá o projeto cresceu muito, graças a colaboração e parceria de outros renomados chefs e restaurantes, como por exemplo, Alex Atala e Jamie Oliver, que contratam auxiliares de cozinha formados pela ONG. Os alunos, na maioria das vezes, vem de comunidades carentes e menos privilegiadas. São jovens de família de baixa renda, além de imigrantes e presidiários na América Latina.

“A Gastromotiva tem como essência promover a transformação social por meio da gastronomia. E ela faz isso de duas formas: através de palestras e eventos e curso de capacitação para jovens talentos e apoio a micro empreendedores.”

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

Além de ensinar técnicas para os futuros chefs, David passa valores sobre compromisso sustentável, cidadania e a importância do trabalho em equipe. Recentemente a Gastromotiva participou do Cityquest 2015, um encontro entre lideranças globais sobre novos projetos de cidade do mundo, na Arábia Saudita.

Os chefs David Hertz e Marcos Eituts (professores da Gastromotiva) ofereceram o 1º jantar do congresso e fizeram um treinamento no primeiro hotel pronto da cidade sobre melhores práticas e técnicas de cozinha.

Pensando em tudo isso e diante desse projeto incrível, conversamos com Ernani Vieira, Co-Fundador e Gestor Educacional da Gastromotiva para saber um pouco mais sobre as inspirações:

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

FTC: Queria que você falasse um pouco sobre você e como chegou até a Gastromotiva;

Ernani: Minha formação acadêmica foi em Educação e apesar de iniciar minha vida profissional no setor de serviços, uma vez que a carreira de professor era muito mal paga, sempre quis exercer a minha profissão. Demorou aproximadamente 20 anos para que isso se concretizasse e foi por meio da Gastromotiva, que ajudei a fundar, que pude realizar o meu sonho.

FTC: Há quanto tempo existe o projeto e como começou?
Ernani: A Gastromotiva existe há nove anos e começou apenas com 5 alunos no fundo da minha casa. Hoje capacitamos aproximadamente 600 pessoas em três cidades diferentes, Rio, São Paulo e Salvador.

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

FTC: A gente acredita que comida transforma. Qual a maior transformação que o projeto fez para você?
Ernani: A maior transformação é o empoderamento de jovens, por meio de uma carreira em cozinha. Isso não só traz autoestima, como renda e crescimento profissional.

FTC: Está tocando algum projeto específico atualmente?
Ernani: A Gastromotiva é muito dinâmica e no momento acabamos de realizar um curso piloto de empreendedorismo na área de alimentação em Salvador, que queremos estender para as outras cidades.

FTC: Onde quer chegar com a ideia?
Ernani: Criar novas oportunidades de educação utilizando a gastronomia como ferramenta.

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

FTC: Qual a história da Gastromotiva que mais te tocou?
Ernani: São muitas as histórias que me movem, a última foi a de dois alunos recém-formados da última turma em São Paulo, imigrantes um do Haiti e outro de Burkina Faso que chegaram a SP sem trabalho e lugar para viverem e que após o curso profissionalizante tem as suas  como seres humanos restabelecidas, com um trabalho e moradia decentes.

FTC: Com o que você se inspira?
Ernani: O que me inspira é saber que nós seres humanos quando juntos, podemos transformar realidades.

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

“Não basta a comida ser boa, ela também precisa fazer bem para a sociedade.”

FTC: 5 coisas que não consegue viver sem;

Ernani: Contato com a natureza, contato com seres humanos, a chance de poder ajudar outro ser humano, um livro, prazer em compartilhar e uma taça de vinho.

FTC: Uma frase que resume muito o seu trabalho;
Ernani: Doando é que se recebe. (São Francisco de Assis)

Gastromotiva transformação social gastronomia David Hertz

Quer ser voluntário, aluno, apoiador ou compartilhar a ideia da Gastromotiva? Acesse o site e veja mais informações. Siga também a ONG no Facebook e no Instagram para mais atualizações.

Siga o FTC no Twitter + Facebook + Pinterest + Instagram +Tumblr + FlipBoard e assine nossa newsletter para updates.

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:

Comentários