O grupo de cores Electric Pastels (pastel elétricos) incorporam as tendências desta era, ecoam o passado, mas proclamam o futuro

A pandemia trouxe novos jeitos de morar, de vestir, de sentir a vida. Em nosso último artigo sobre tendências de cores falamos sobre o Bucólico, e como a Pantone trouxe o tema e o transformou em cores imersas no slow living, enaltecendo os pequenos prazeres da vida em seu relatório PANTONE® VIEW Home + Interiors 2022. Este relatório oferece uma visão abrangente para a casa em 2022, baseado naquilo que queremos preservar, guardar, inspirado no que queremos inventar, criar e experimentar.

Recentemente, temos visto as cores pastel se transformarem, desde que o Millenial Pink se tornou icônica na cultura pop. Antes considerados suaves, os pastel atuais chegam agora vibrantes; frescos e dinâmicos. São tons eletrizantes que trazem uma energia marcante. Chamados por uns de Punchy Pastels, ou Electric Pastels como a Pantone os caracterizou, este grupo possui cores em grande evidência. Há um certo lado rebelde nessas cores pastel que garantem suavidade e minimalismo para quem busca sensação de bem-estar, equilíbrio, mas que também trazem um ar contemporâneo.

E a inspiração vem justamente do futurismo, tecnologia, games e artes digitais, que tem como objetivo provocar sentimentos positivos e mudar nossa experiência. Com um toque extra de saturação, os tons borbulham com uma nova energia.

ELECTRIC PASTELS: UM DOS GRUPOS DE CORES MAIS EM ALTA

HÁ 5 anos, em 2016, o millennial pink transformou a indústria e o design. Antes, o rosa era estereotipado apenas como uma cor feminina. O Pantone Color Institute alinhado com este momento e esta mensagem, lançou no mesmo ano 2 Cores do Ano, PANTONE 13-1520 Rose Quartz e PANTONE 15-3919 Serenity. A combinação predominante também desafiava as percepções tradicionais de gênero e de associação cor.

MODA + CASA E DECORAÇÃO

Abaixo, a paleta elétrica para casa e decoração, segundo a Pantone.

EM 2021, O PASTEL LÚDICO TRAZ DESEJO POR ALEGRIA

Atualmente, cores como PANTONE 15-1243 Papaya (PANTONE 1565 C), PANTONE 14-0443 Kiwi Colada (PANTONE 388 C) e PANTONE 15-1435 Desert Flower (PANTONE 177 C) imediatamente abrem um sorriso em nossos rostos, trazendo alegria. O fator do bem-estar que essas cores trazem é atualmente um dos maiores discursos no mundo do design que deseja e anseia por positividade.

É importante observar o nível de detalhes desses tons; eles têm uma vibração dinâmica e fresca, efervescendo com uma energia inegável que é quase palpável. Eles são brilhantes, mas também tranquilos. É esta suavidade que os torna mais fáceis de manipular, e inovadores e modernos.

DESIGN + GRÁFICO

Abaixo, a paleta elétrica para o design gráfico, segundo a Pantone.

Os tons parecem jovens, mas atraem todas as faixas etárias e podem ser aplicados em produtos de luxo provocando assim uma sensação de frescor instantâneo, ao mesmo tempo que promovem uma renovação energética nas embalagens de produtos tecnológicos e cosméticos.

ESSES TONS PASTEL PASSAM TAMBÉM UMA MENSAGEM DE NOSTALGIA

Cores como PANTONE 15-2213 Bonbon (PANTONE 236 C) e PANTONE 14-4514 Atomizer (PANTONE 636 C) poderiam ter pertencido a imagens que retratam a vida nas praias de Miami nos anos 80 ou lugares divertidos dos anos 90. Esse sentimento de nostalgia também contribui para a mensagem, trazendo um nível de conforto necessário e desejável.

À medida que olhamos mais para um passado analógico como um ponto de referência, a vibração dessas cores também sugere nosso fascínio com a atual revolução digital. Em ambientes do Virtual Reality no mundo dos Games, pastéis elétricos parecem extraídos da tela, sendo agora a escolha ideal para cores digitais proporcionando escapismo digital, em vez dos níveis extremos de brilho que têm sido usados ​​historicamente neste nicho.

Eles definem uma atitude de mudança em relação à cor nas indústrias de design que se concentra em usar tons sem estação. Novos neutros estão no cerne de toda a filosofia moderna por trás do uso atual das cores. Mas isso é conversa para um outro post!

Fonte: Pantone

Carol T. Moré é editora do FTC. Internet, café, todo tipo de arte, viagens e pequenos detalhes da vida a fazem feliz. Acredita que boas histórias e inspirações transformadas em pixels conectam pessoas.

Carol T. Moré – já escreveu posts no FTCMAG.



Comentários