Olhe para a calça jeans que você está vestindo ou para aquela jaqueta que está no seu guarda-roupa. Imagine no que ela pode se transformar, quando não houver mais uso para você. Uma linda mochila? Dá pra cortar a calça ou a jaqueta e criar um shortinho ou num colete? Joga fora mesmo, já que sua imaginação não é lá muito boa para ressignificar peças? Ou será que dá pra reproduzir cenas do cotidiano?

Isso mesmo, cenas do cotidiano. É isso o que o artista Ian Berry faz com os pedaços de jeans que ele encontra pelo caminho. Em novembro do ano passado ele apresentou em Londres a instalação solo My Beautiful Launderette.

A inspiração para o nome surgiu do filme homônimo de Stephen Frears, dos anos 1980, que mostrava o estilo de vida em Londres e as tensões culturais que existiam na cidade, mas tinha como ambiente central a lavanderia.

A arte de Ian Berry reflete algumas dessas questões, se imaginarmos qual seria a causa da melancolia, da tristeza, da quietude das personagens que habitam sua arte. O que será que pensa a jovem que alimenta o solitário hábito de lavar suas roupas em uma lavanderia? O que espera a garota cujo olhar se perde no horizonte à sua janela?

Em seu site, Ian conta que tudo começou depois de ter observado uma pilha de jeans antigos e os contrastantes tons de azul que ali existiam. E enquanto trabalhava com o material, foi percebendo sua conexão com o material em denim, e através do jeans encontrou um caminho para se comunicar.

Além de cenas do cotidiano, o artista já fez alguns retratos com o jeans. Em 2014, o piloto brasileiro Ayrton Senna foi um modelo para Ian. O artista escolheu pessoalmente quais pedaços de jeans seriam utilizados para montar o painel.

Tesoura, cola e uma caneta bem posicionada em sua orelha completam os instrumentos de trabalho. Em suas obras não há pintura, água sanitária, nada, apenas jeans. A precisão dos traços, o acabamento e os detalhes são impressionantes.

Confira outros trabalhos:

Acompanhe Ian Berry também no Instagram.

Estela Marques é curiosa, jornalista e libriana. Comer melhor, dormir mais e ter um lifestyle menos ansioso são algumas metas de vida. Mas a principal delas é transformar em trabalho do horário comercial o que hoje está na esfera dos hobbies. Vai do MPB de Chico Buarque ao sertanejo de Wesley Safadão em um clique, mas séries investigativas continuam sendo um xodó. Escreve sobre moda e comportamento no blog Moça Criada.

Estela Marques – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários