Reedição comemorativa da obra ‘Alice no País das Maravilhas’ mostra a conexão entre o artista surrealista e o escritor inglês. 

Alice no País das Maravilhas é uma história clássica publicada por Lewis Carroll em 1865 e conhecida no mundo todo. Tão conhecida que hoje há também versões em desenho animado e outros produtos infantis, mas ela está longe de ser apenas um conto para criança.

Se formos a fundo, vamos descobrir uma história que envolve muita filosofia, trabalha com jogos de linguagem e acaba se tornando quase abstrata em alguns momentos. O país surreal, com personagens peculiares, coloca Alice de frente com questões existencialistas e a faz refletir sobre amadurecimento, aparência e essência.

Tanto é que ninguém menos que Tim Burton foi o diretor responsável pelo remake do clássico da Disney. Mas ele não foi o único que teve um fascínio pelo mundo de Alice. Quando foi publicada originalmente, a obra fez grande sucesso, sendo que foi inspiração para o também escritor Oscar Wilde, tida como um fiel retrato de seu tempo.

Recentemente, uma edição especial tem sido muito procurada. Isso porque foram republicadas as ilustrações sobre Alice no País das Maravilhas feitas por outro grande artista: Salvador Dalí. Os desenhos foram criados pelo pintor surrealista em 1969 para uma edição limitada do conto e agora, voltam redigitalizadas em comemoração aos 150 anos da obra. As páginas coloridas são fascinantes e não negam o traço de seu criador. A visão de Dalí sobre a obra de Carroll a deixa ainda tudo mais interessante.

São 12 heliogravuras, cada uma para ilustrar um capítulo do livro. Algumas contêm referências de obras do próprio Dalí, como por exemplo a garota pulando corda, escolhida para representar Alice, personagem que aparece em todos os capítulos – que é inspirada na figura que aparece em seu quadro Landscape with Girl Skipping Rope – e o famoso relógio derretendo, da obra A Persistência da Memória, que aparece na ilustração do chá do Chapeleiro Maluco.

A editora da Universidade de Princeton foi quem relançou a edição de Alice no País das Maravilhas com as ilustrações de Dalí, que está à venda pela Amazon. No Brasil, você encontra alguns exemplares também na Livraria Cultura.

Um trecho da introdução, escrita por Mark Burstein, sintetiza muito bem o encontro entre esses dois nomes de peso:

Um trabalho de arte que incorpora rebelião, revolução, paradoxo; distorções de espaço e tempo, lógica, tamanho e proporção; descrença na realidade convencional; assimilação de sonhos, jogos de palavra, e a inefável natureza da infância: No que pensamos de imediato quando ouvimos essas palavras? Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, pula à nossa mente, assim como a desenfreada imaginação dos surrealistas, de quem Salvador Dalí é o principal arquétipo”.

Em 1969, Salvador Dalí criou ilustrações para uma edição limitada de Alice no País das Maravilhas. O trabalho raro foi reeditado recentemente e agora está disponível para os amantes do artista e do escritor.

A reedição comemora 150 anos do lançamento de Alice no País das Maravilhas. 

Confira capa e a estética interna do livro:

Via. Imagens: Divulgação e Hyperallergic

Mariana é jornalista e comunicadora. Adora descobrir novos lugares, explorar a cidade a pé e andar sem pressa. Se interessa por viagem, cultura e tudo o que é novidade. Escreve um blog sobre meio ambiente, sustentabilidade e consumo consciente. Também se dedica a cozinhar, como forma de prazer e arrisca novas receitas no tempo livre.

Mariana – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários