Garota com batom, 1940.

Stanley Kubrick sempre foi famoso por sua direção cinematográfica um tanto quanto perturbadora. Mas por trás do olhar de quem dirigiu longas como “O Iluminado” e “Laranja Mecânica”, existe ainda uma delicadeza focada na essência do momento. Foi assim que ele registrou toda a vibe e o ritmo das ruas nova iorquinas na década de 1940.

Antes de tomar Hollywood, Kubrick foi fotojornalista. Sua carreira com as imagens começou em 1945 quando, aos 17 anos, vendeu uma foto para o jornal “Look”. De 1946 a 1950, Stanley Kubrick trabalhou para a revista New York City completando mais de 300 projetos, ao documentar os pontos turísticos e a vida das pessoas pela cidade de Nova York.

Garota no parque de diversões de Palisades, 1946.

Stanley Kubrick ganhou reconhecimento por seu cuidado escrupuloso com o qual escolhia seus assuntos, seu método lento de trabalho, a variedade de gêneros, perfeccionismo técnico e relutância em falar sobre seus filmes.

Ele manteve o controle artístico quase completo, ao fazer filmes de acordo com seus próprios caprichos e restrições de tempo, mas com a rara vantagem do apoio financeiro de grandes estúdios para que todos os seus esforços se mostrassem ao mundo.

1948, circo, acrobacias no ar. 

Seus registros fotográficos foram redescobertos recentemente. Dê uma olhada em como o artista enxergava a grande cidade:

Garoto engraxate, 1940.

Passageiros no metrô, 1940. 

Passeio pelas ruas de Nova York, 1946.

Cães em um conversível, 1949.

Trocando pneus, 1946.

Garotas, 1940.

Mulher circense com macaco de patins, 1948.

Showgirls no Copacabana Club, 1948.

Pessoas em escada rolante na estação de metrô, 1940.

Menina com bonecas, 1947.

Casal brincando com os pés no metrô, 1946. 

Esperando no consultório do dentista. 

Estudante, Columbia University, 1948.

Betsy Von Furstenberg, 1949.

Autorretrato com a showgirl Rosemary Williams em 1948 – Fotografia via VandM.com.

Liga atlética de Boxe da Polícia, 1946.

Casal, 1940.

Via.

Se eu te disser todos os clichês sobre ser uma jornalista apaixonada por moda, fotografia, viagens e cultura, será que você acreditaria?

Clarissa Jurumenha – já escreveu posts no Follow the Colours.


Você também poderá gostar de:
Comentários